Alusiano da Bulgária

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Alusiano (em búlgaro: Алусиан, em grego: Ἀλουσιάνος) foi um nobre búlgaro e bizantino que reinou como imperador da Bulgária por um breve período em 1041.

História[editar | editar código-fonte]

Depois de seu fracassado ataque à Tessalônica, o exército búlgaro, comandando por Alusiano, bate em retirada.
Iluminura no Escilitzes de Madrid.

Alusiano era o segundo filho do imperador João Vladislau (r. 1015-1018) com sua esposa Maria. Juntamente com o irmão mais velhos, Presiano II, ele tentou resistir à anexação da Bulgária pelo Império Bizantino em 1018, mas, no mesmo ano, teve que se render ao imperador Basílio II (r. 976-1025).

No Império Bizantino, Alusiano se juntou à aristocracia cortesã e foi nomeado estratego (comandante civil e militar) do Tema de Teodosiópolis. Alusiano aumentou sua fortuna ao se casar com uma rica herdeira da nobreza armênia, mas, no final da década de 1030, ele caiu em desgraça com o imperador Miguel IV, o Paflagônio (r. 1034-1041) e seu irmão, o poderoso paracoimomeno João, o Orfanotrofo. Alusiano perdeu parte de suas propriedades e tomou uma pesada multa nesta época.

Ao saber da vitoriosa revolta de seu primo de segundo-grau, Pedro Delian, contra o imperador em 1040, Alusiano fugiu da corte e se juntou às forças de Pedro[1] . Ele bem recebido por Pedro, que deu-lhe um exército para atacar Tessalônica. O cerco, porém, foi liberado pelos bizantinos e o exército búlgaro foi derrotado. Alusiano mal conseguiu escapara e retornou para Ostrovo[1] .

Numa noite em 1041, durante o jantar, Alusiano se aproveitou que Pedro estava bêbado, cortou-lhe o nariz e cegou-o com uma faca de cozinha. Como Alusiano era da linhagem do imperador Samuel (r. 997-1014), ele foi rapidamente proclamado imperador no lugar de Pedro pelas tropas, mas já pensava em desertar para os bizantinos. Conforme as tropas dos dois estados se preparavam para o combate, Alusiano finalmente desertou, entregando o cego Pedro Delian ao imperador[1] . Como recompensa, ele recebeu de volta suas terras e recebeu o título de magistro[1] . O mesmo título já havia sido concedido a outros imperadores búlgaros depostos, como Bóris II, em 971, e Presiano II em 1018.

Não se conhece o destino de Alusiano depois disso, mas seus descendentes, os Alousianoi, continuaram a prosperar na aristocracia bizantinas até o século XIV[1] .

Família[editar | editar código-fonte]

De seu casamento com uma nobre armênia do tema de Carsiano, Alusiano teve vários filhos, incluindo[1] :

Ver também[editar | editar código-fonte]

Alusiano da Bulgária
Nascimento:  ? Morte: 1108
Vago
Último detentor do título:
Presiano II da Bulgária
Imperador da Bulgária
1041
Vago
Próximo detentor do título:
Pedro III (Constantino Bodin)

Referências

  1. a b c d e f Kazhdan (1991), p. 70

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]