Anjo da guarda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bernhard Plockhorst: Anjo da guarda

Anjos da guarda são os anjos que segundo as crenças cristãs, Deus envia no nosso nascimento para nos proteger durante toda a nossa vida. Argumenta-se que a Bíblia sustenta em algumas ocasiões a crença do anjo da guarda: "Vou enviar um anjo adiante de ti para te proteger no caminho e para te conduzir ao lugar que te preparei". (Êxodo 23, 20).[1]

Celebração católica do anjo da guarda[editar | editar código-fonte]

A celebração dedicada aos anjos da guarda surgiu na Espanha, no século V e espalhou-se por toda a Europa. A data foi fixada pela primeira vez em 29 de setembro, juntamente com a festa do Arcanjo Miguel.

O Inicio da celebração da festa distinta para os "Santos Anjos da Guarda", dedicada no dia 2 de Outubro tal como hoje, particular de cada pessoa, surge em 1670, com papa Clemente X,[2] universalizada pelo Papa Paulo V, depois que o Papa Leão X aprovou o novo Ofício composto pelo franciscano João Colombi.[3]

Oração do anjo da guarda[editar | editar código-fonte]

Na Inglaterra desde o ano 800 acontecia uma festa dedicada aos Anjos da Guarda e a partir do ano 1111 surgiu uma oração (apresentada a seguir). Da Inglaterra esta festa se estendeu de maneira universal depois do ano 1608 por iniciativa do Sumo Pontífice da época. O Dia do Anjo da Guarda é comemorado no dia 2 de outubro.

Anjo do Senhor - que por ordem da piedosa providência Divina, sois meu guardião - guardai-me neste dia (tarde ou noite) iluminai meu entendimento; dirigi meus afectos; governai meus sentimentos para que eu jamais ofenda ao Deus e Senhor.

Amém.

Essa é a oração tradicional católica Santo Anjo:

Santo Anjo do Senhor,

meu zeloso guardador,

pois que a ti me confiou a Piedade divina,

hoje e sempre

me governa, rege, guarda e ilumina.

Ámen.

Em Latim:

Angele Dei,

qui custos es mei,

me, tibi commissum pietate superna,

illumina, custodi,

rege et guberna.

Amen.[4]

Visão Espírita[editar | editar código-fonte]

Segundo a visão espírita, os chamados "anjos da guarda" pelo Catolicismo correspondem aos espíritos guias que cada um de nós possui. O Espírito protetor, anjo da guarda, ou bom gênio é o que tem por missão acompanhar o homem na vida e ajudá-lo a progredir. É sempre de natureza superior, com relação ao protegido.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]