António Xavier Pereira Coutinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
D. António Xavier Pereira Coutinho
Nascimento 11 de junho de 1851
Santo Estêvão, Lisboa, Portugal
Morte 27 de março de 1939 (87 anos)
Alcabideche, Cascais, Portugal
Ocupação Agrónomo, professor universitário

D. António Xavier Pereira Coutinho (Lisboa, Santo Estêvão, 11 de Junho de 1851 — Alcabideche, 27 de Março de 1939) foi um engenheiro agrónomo e professor universitário português que se destacou como botânico e fitossistemata.

Família[editar | editar código-fonte]

Filho de D. Martinho Pereira Coutinho e de sua mulher Maria da Penha de França de Baena Falcão de Mesquita e neto paterno de D. António Xavier Pereira Coutinho Pacheco de Vilhena e Brito de Mendonça Botelho Pato Nogueira de Novais Pimentel, 4.º Marquês de los Soidos Grande de Espanha de 1.ª Classe, etc, e de sua mulher Maria da Madre de Deus de Lemos Pereira de Lacerda.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Formou-se como Engenheiro agrónomo pela Escola Politécnica de Lisboa. Leccionou primeiramente no Instituto Geral de Agricultura (futuro Instituto Superior de Agronomia) e depois, até à sua aposentação em 1921, na Escola Politécnica, a partir de 1911 Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

António Xavier Pereira Coutinho foi um taxonomista de renome, autor de Flora de Portugal (Plantas Vasculares): Disposta em Chaves Dicotómicas (1.ª ed. Lisboa: Aillaud, 1913; 2.ª ed. Lisboa: Bertrand, 1939) e de inúmeros outros trabalhos de Botânica e Silvicultura. Entre as suas primeiras obras publicadas, destaque-se A Silvicultura no Distrito de Bragança (Lisboa: Viúva Sousa Neves, 1882) e o Curso de Silvicultura : Esboço de uma Flora Lenhosa Portuguesa (Lisboa : Academia Real das Ciências, 1887; 2.ª ed. actualizada Lisboa: Direcção-Geral dos Serviços Florestais, 1936). Foi também um grande especialista da filoxera, tendo integrado em 1878 uma comissão de estudo daquela doença da vinha e publicado, entre outras, a obra Tratado Elementar da Cultura da Vinha : Cepas Europeias e Cepas Americanas, Grangeios, Doenças da Videira (Lisboa: Liv. José António Rodrigues, 1903).

Casamento e descendência[editar | editar código-fonte]

Casou com sua prima-irmã D. Maria Isabel Pereira Coutinho (Alcochete, Alcochete, Quinta da Praia das Fontes, 18 de Dezembro de 1851 - Cascais, Alcabideche, 24 de Fevereiro de 1931), filha de D. António Luís Pereira Coutinho Pacheco de Vilhena e Brito de Mendonça Borges Botelho Pato Nogueira de Novais Pimentel, 5.º Marquês de los Soidos Grande de Espanha de 1.ª Classe, etc, e de sua mulher Maria José da Graça Teles de Melo de Almeida Malheiro, de quem teve sete filhos e duas filhas:

  • D. Martinho da França Pereira Coutinho (Lisboa, Mercês, 18 de Novembro de 1877 - ?), casado primeira vez em Lisboa, Santa Justa, a 4 de Outubro de 1899 com Maria da Assunção Barreto da Gama (Sintra, Rio de Mouro, 2 de Abril de 1872 - Lisboa, 30 de Março de 1911), filha de Joaquim Ferreira de Sousa da Gama e Castro e de sua mulher Josefa Adelaide Pereira Barreto de Melo e Castro, com geração, e casado segunda vez a 6 de Março de 1914 com Isabel Maria Batalha de Morais (Mafra, Ericeira, 28 de Fevereiro de 1892 - ?), filha de Domingos José de Morais (Chaves, Curalha - ?) e de sua mulher (Mafra, Ericeira) Ana Batalha, com geração
  • D. António Luís Pereira Coutinho (Lisboa, Mercês, 14 de Maio de 1879 - ?), casado em Cascais, Cascais, a 28 de Março de 1914 com Olímpia da Piedade Lopes (19 de Março de 1889 - ?), sem geração
  • D. Fernando Pereira Coutinho (Lisboa, Mercês, 25 de Março de 1883 - ?), casado em Lisboa, Lapa, a 5 de Agosto de 1916 com Elvira de Castro Constâncio (Lisboa, Santa Isabel, 21 de Junho de 1881 - Lisboa, Lapa, 31 de Dezembro de 1932), filha de Domingos Pedro de Resende de Castro Constâncio (Lisboa, Santa Isabel - ?), 47.º Sócio do Clube Tauromáquico, e de sua mulher Palmira de Azevedo Coelho de Campos (Lisboa, Sacramento - ?), com geração
  • D. Maria das Dores Pereira Coutinho (Lisboa, Mercês, 12 de Dezembro de 1885 - Oeiras, Oeiras e São Julião da Barra, 1962), casada em Lisboa, Mercês, a 6 de Junho de 1918 com Manuel Holbeche Correia de Freitas (8 de Abril de 1888 - Oeiras, Oeiras e São Julião da Barra, 28 de Fevereiro de 1963), com geração
  • D. Francisco Pereira Coutinho (Lisboa, Mercês, 29 de Julho de 1886 - Lisboa, Benfica, 30 de Setembro de 1938), casado em Lisboa, Benfica, 18 de Março de 1916 com D. Maria do Amparo Zuzarte de Sárrea Sanches de Baena (13 de Julho de 1898 - ?), filha de D. Luís de Sousa Sanches de Baena (Lisboa, 19 de Junho de 1874 - ?) e de sua mulher (26 de Setembro de 1897) Maria da Conceição Zuzarte de Sárrea (26 de Janeiro de 1880 - ?), neta paterna do 1.º Visconde de Sanches de Baena e bisneta do 1.º Conde da Donalda, com geração
  • D. Miguel Pereira Coutinho (Lisboa, Mercês, 23 de Dezembro de 1887 - ?), casado em Lisboa, Anjos, a 27 de Agosto de 1919 com Isabel Maria Adrião de Sequeira (Lisboa, Alcântara, 30 de Maio de 1894 - ?), filha de Jorge Artur de Almeida Luís de Sequeira e de sua mulher Beatriz Vitória Romano Adrião (Lisboa, São Paulo, 23 de Dezembro de 1864 - ?), com geração feminina
  • D. Carlos Pereira Coutinho (Lisboa, Mercês, 23 de Dezembro de 1891 - Lisboa, Mercês, 21 de Janeiro de 1913), solteiro e sem geração
  • D. Isabel Pereira Coutinho (Lisboa, Mercês, 6 de Outubro de 1893 - Cascais, Alcabideche, 28 de Outubro de 1913), solteira e sem geração
  • D. Luís Pereira Coutinho (Lisboa, Mercês, 30 de Março de 1897 - ?), casado em Oeiras, Oeiras e São Julião da Barra, a 15 de Março de 1919 com Maria das Dores de Sárrea d' Orey (Lisboa, São Mamede, 3 de Dezembro de 1899 - ?), filha de Valdemar Augusto de Albuquerque d' Orey (Faial, Horta, Matriz, 16 de Agosto de 1866 - Oeiras, Santo Amaro, Quinta dos Sete Castelos, 13 de Setembro de 1950) e de sua mulher (Lisboa, São Mamede, 12 de Novembro de 1891) Maria da Piedade Zuzarte de Sárrea (Coimbra, 19 de Fevereiro de 1873 - Lisboa, Lapa, 15 de Janeiro de 1949) e bisneta do 1.º Conde da Donalda, com geração

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um cientista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.