Apistogramma

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaApistogramma
Apistogramma agassizii

Apistogramma agassizii
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Actinopterygii
Ordem: Perciformes
Família: Cichlidae
Género: Apistogramma
Regan, 1913
Espécies
Ver texto
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Apistogramma

Apistogramma é um género de peixes perciformes ciclídeos, conhecidos vulgarmente como ciclídeos anões sul-americanos. O grupo distribui-se por numerosos cursos de água de vários países da América do Sul, tendo como espécie emblemática o Apistogramma agassizii. Os ciclídeos-anões são peixes muito apreciados em aquariofilia, exibindo uma enorme variedade de comportamentos sociais e particularidades de grande interesse na hora da reprodução.

Distinguir o género Apistogramma de outros Ciclídeos Anões Sul-Americanos, sendo que neste último grupo não taxonómico cabem outros grupos taxonómicos do tipo género, tais como: Apistogrammoides, Biotoecus, Crenicara, 'Dicrossus, Laetacara, Nannacara, Microgeophagus e Taenicara.

Reprodução[editar | editar código-fonte]

Descritos como peixes de harém, a estratégia seguida para a multiplicação em aquário é geralmente a do par monogâmico; na maior parte das vezes, o harém que se observa na natureza não é recriado em aquário por falta de espaço. Após a desova e fertilização dos ovos o macho defende o território, mas a fêmea impede-o de se aproximar da postura num perímetro que varia consoante a espécie. Os cuidados parentais do macho são reduzidos e a família mono-parental (fêmea e crias) dos Apistogramma é eficaz na protecção dos jovens que têm todas as condições para sobreviver na ausência do macho.

Espécies[editar | editar código-fonte]

Comercialização[editar | editar código-fonte]

Em Portugal continental, estão disponíveis nas lojas de animais dos principais centros do país e nas lojas especializadas em aquariofilia. Outrora raros, a sua oferta tem vindo a crescer, tanto em quantidade como em qualidade.

As espécies mais frequentemente encontradas são A. agassizii, A. borellii e A. cacatuoides. Este último aparece nas lojas como um exemplo de selecção artificial: na natureza tem uma fisionomia mais discreta em relação ao exuberante laranja que ornamenta os aquários.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]