Attila József

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde outubro de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Attila József (Budapeste, 11 de Abril de 1905 - Balatonszárszó, 3 de Dezembro de 1937) foi um escritor húngaro do século XX.

Inscreveu-se no Partido Comunista, do qual foi expulso em 1932 por propor uma revisão da doutrina marxista. Suicidou-se.

Escritor[editar | editar código-fonte]

József foi um escritor influenciado pelo surrealismo, os seus poemas articulam a descrição da vida das classes mais humildes com uma crítica lúcida da sociedade contemporânea.

Obras[editar | editar código-fonte]

Obras publicadas em vida[editar | editar código-fonte]

  • A szépség koldusa, 1922
  • Nem én kiáltok, 1925
  • Nincsen apám se anyám, 1929
  • Döntsd a tőkét, ne siránkozz, 1931
  • Külvárosi éj,1932
  • Medvetánc, 1934
  • Nagyon fáj, 1936

Obras póstumas[editar | editar código-fonte]

  • Collected verse and selected writings, 1938
  • Collected verse and translations, 1940
  • Collected works, 1958
  • Collected works, 1967
  • József Attila: Selected Poems and Texts, 1973 (introduction by G. Gömöri)