Audoíno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde abril de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Audoíno
Rei dos Lombardos
Iron Crown.JPG
Governo
Reinado 546–560
Consorte Rodelinda
Antecessor Walthari
Sucessor Alboíno
Dinastia Gáusios
Vida

Audoíno ou Aldoíno foi rei dos lombardos de 546 a 560. Sob seu comando os lombardos se tornaram federados do Império Bizantino (541), após assinarem um tratado com o imperador Justiniano, que lhes concedeu os territórios da Panônia e ao norte dela. A partir de 551 Audoíno foi obrigado a enviar tropas para servir sob o comando de Narses, na Itália, durante a Guerra Gótica, contra os ostrogodos. No ano seguinte (552), Audoíno enviou mais de cinco mil homens para combater (e derrotar) os godos nas encostas do Vesúvio.

Audoíno morreu em 563 ou 565, e foi sucedido por seu filho, Alboíno, que levou os lombardos à Itália.

Casou-se com Rodelinda, filha de Amalaberga e Hermanfrido, rei dos turíngios.[1]

Precedido por:
Waltari
Rei dos Lombardos Sucedido por:
Alboíno

Referências


Ícone de esboço Este artigo sobre reis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.