Aves do terror

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaAve do Terror ou Ave Terrível
Reconstituição do craneo de Phorusrharcos

Reconstituição do craneo de Phorusrharcos
Estado de conservação
Pré-histórico (Cenozoico)
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Subfilo: Vertebrata
Classe: Aves
Famílias
Gastornithidae

Phorusrhacidae

Dromornithidae?

Ave do terror é uma tradução literal para "Terror Birds", denominação comum (sem autoridade taxonômica) de diversas aves carnívoras pré-históricas que viveram entre 60 milhões e 2 milhoẽs de anos atrás.

São classificadas nas ordens Gastornithiformes e Gruiformes, e são descritas como aves predadoras de grande massa corporal e incapazes de voar. Seu porte variava entre 1,5 e 3 metros de altura, possuíam bicos enormes recurvados e com bordas cortantes, próprios para destrinchar a carne de suas presas, patas fortes e bem desenvolvidas (o que indica que eram excelentes corredoras) e asas atrofiadas, em algumas espécies com garras. Nas duas ordens em que se classificam, as aves do terror, elas se agrupam também em duas famílias (uma em cada ordem): Gastornithidae (da ordem Gastornithiformes) e Phorusrhacidae (da ordem Gruiformes). Os gastornitídeos viveram na América do Norte e Europa no início do período Paleogeno (Paleoceno e Eoceno) e tem por espécie-tipo Gastornis sarasini; já os forusracídeos viveram nas Américas (embora tenham se originado na América do Sul e depois teriam migrado para o norte) durante o período Neogeno (Mioceno e Plioceno) e tem por espécie-tipo Phorusrharcos longissimus, tinham estrutura mais leve e esguia que os gastornitídeos.

A maior espécie, Kelenken guillermoi, fora descoberta na Argentina e, segundo especialistas, poderia ultrapassar os três metros de altura, pesando algo entre 160 e 230 kg.

Na Austrália foram encontradas fosseis de grandes aves não-voadoras cuja morfologia se assemelha um pouco as aves do terror. Tais aves foram classificadas na família Dromornithidae, porém a maioria dos paleontólogos não as consideram aves do terror, muitos nem mesmo as consideram como sendo carnívoras, embora ainda não existam evidências de qual seria a alimentação de tais aves.

Sistemática e taxonomia[editar | editar código-fonte]

A família Phorusrhacidae (da ordem dos Gruiformes) é considerada como sendo as "verdadeiras aves do terror". Segundo Alvarenga e Höfling (2003), ela esta subdividida em 5 subfamílias, contendo 14 géneros e 18 espécies:[1]

Da esquerda para a direita, e em comparação com o tamanho do Homem, aves dos géneros: Kelenken, Phorusrhacos, Titanis e Gastornis

Galeria: Aves do Terror[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Alvarenga, Herculano M.F.; Höfling, Elizabeth. (2003). "Systematic revision of the Phorusrhacidae (Aves: Ralliformes)". Papéis Avulsos de Zoologia 43 (4): 55–91 pp..
Ícone de esboço Este artigo sobre Biologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.