Báetán mac Cairill

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Báetán mac Cairill
Rei dos Dál Fiatach e Grande Rei de Ulaid
Governo
Reinado c. 572 - 581
Antecessor Demmán mac Cairill
Vida
Morte 581
Pai Cairell mac Muiredaig Muinderg

Báetán mac Cairill, (morto em 581),[1] foi rei dos Dál Fiatach, e grande rei de Ulaid, de circa 572 até sua morte. Era filho de Cairell mac Muiredaig Muinderg (morto em 532) e irmão de Demmán mac Cairill (morto em 572), anterior rei de Ulaid.[2] Segundo algumas fontes, foi grande rei da Irlanda.[3]

Báetán tentou impor sua autoridade sobre o Dál Riata na Escócia, e sobre a Ilha de Man. Genealogistas medievais de Ulster o descrevem como Érenn ocus Alban (rei da Irlanda e Escócia), e a citação de um poema, hoje perdido, afirma que ele recebia tributos de Munster, Connaught, Skye e da Ilha de Man. Isto é provavelmente para exaltar o seu poder, e representa o que significava ser um grande rei em tempos muito mais tarde, do que seria na época de Báetán.[4]

É dito que Báetán teria forçado o rei de Dál Riata a pagar homenagens a ele em Rinn Seimne, Islandmagee, perto de Larne, no atual condado de Antrim, possivelmente, em 574 ou início de 575. Pensa-se que Áedán mac Gabráin seria o rei em questão, e as fontes de Ulster dizem que Báetán coletou tributos da Escócia.[5] O poder de Báetán pode melhor ser julgado pelas ações de seus inimigos, Áed mac Ainmuirech do nortista Uí Néill e Áedán mac Gabráin de Dál Riata. Em 575, em Druim Cett, estes dois se encontraram e fizeram uma aliança, promovida pelo futuro São Columba, um membro do Cenél Conaill, assim como Áed, para oporem-se às tentativas de Báetán de aumentar seu poder, espamdindo a influência de Dál Fiatach para além da ilha da Irlanda.[6]

Os Anais de Ulster registram uma expedição do Ulaid à Ilha de Man em 577 e seu retorno em 578, na qual Báetán impôs sua autoridade sobre a ilha.[7] Em 582, depois de sua morte, o os anais registram a tomada de Man por Áedán mac Gabráin.[8]

Báetán foi incapaz de alcançar seus objetivos, mas não foi o último rei do Ulaid a buscar conquistas e aliados no exterior. Fiachnae mac Báetáin do Dál nAraidi seguiria o mesmo caminho na década de 620 e Congal Cáech na de 630.

Báetán era casado com uma mulher do Ui Tuitre (a tribo dos Airgíalla a oeste do Lough Neagh no atual condado de Tyrone), com quem pode ter tido uma aliança.[9] Os descendentes de Báetán não mantiveram a realeza que se tornou o monopólio dos descendentes de seu irmão, o Clã Demmáin. Seus filhos foram mortos por seu primo Máel Dúin mac Fiachnai.[10] Isto está registrado nos anais no ano 605, onde se diz que eles foram mortos por seu irmão uterino.[11]

Notas

  1. Anais de Ulster AU 581.2; 587.3; Anais de Tigernach AT 579.3
  2. Byrne, Table 6; Charles-Edwards, appendix XXI; Mac Niocaill, pg.74
  3. Byrne, pp. 109–111, 285
  4. Byrne, pp. 109–110.
  5. Byrne, pg.110; Ó Cróinín (EMI),pg.50; Mac Niocaill, pg.77; Ó Cróinín (NHI), pg.216
  6. Byrne, pp. 109–110; Ó Cróinín (EMI), pp. 50– 51. Ver também Adomnán, Life, notas 84 & 204, onde Sharpe defende uma data posterior a 575 relatado pelo anais.
  7. AU 577.6; 578.2; Byrne, pg.110; Mac Niocaill, pg.78; Ó Cróinín (EMI), pg.50; Ó Cróinín (NHI), pg.216
  8. AU 582.1; AT 580.1
  9. Ó Cróinín (NHI), pg.216
  10. Ó Cróinín (NHI), pg.217
  11. AU 605.2; AT 604.3

Referências

  • Anais de Ulster no [1] na University College Cork
  • Anais de Tigernach no [2] na University College Cork
  • Adomnán, Life of St Columba, tr. & ed. Richard Sharpe. Penguin, Londres, 1995. ISBN 0-14-044462-9
  • Byrne, Francis John, Irish Kings and High-Kings. Batsford, Londres, 1973. ISBN 0-7134-5882-8
  • Ó Cróinín, Dáibhí, Early Medieval Ireland: 400–1200. Longman, Londres, 1995. ISBN 0-582-01565-0
  • Dáibhí Ó Cróinín (2005), A New History of Ireland, Volume One, Oxford: Oxford University Press
  • Charles-Edwards, T. M. (2000), Early Christian Ireland, Cambridge: Cambridge University Press, ISBN 0-521-36395-0
  • Gearoid Mac Niocaill (1972), Ireland before the Vikings, Dublin: Gill and Macmillan

Ligações externas[editar | editar código-fonte]