Barad-dûr

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Barad-dûr
Barad-dûr.svg
Representação artística da Torre de Barad-dûr
O Senhor dos Anéis
Criador J. R. R. Tolkien
Tipo Torre
Possíveis localizações Norte de Mordor
Pessoas notávies Sauron, Saruman e Orcs

Barad-dûr, chamada de Lugbúrz na língua negra de Mordor, é, na obra O Senhor dos Anéis de J. R. R. Tolkien, uma grande torre construída em Mordor, perto de Orodruin, a Montanha da Perdição, onde fora forjado o Um Anel.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O nome Barad-dûr é sindarin, e é um nome composto de Barad (‘torre’) + dûr (‘escuro’), que forma Barad-dûr (‘torre escura’). Na Língua Negra de Mordor era conhecida como Lugbúrz.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

A Torre Negra de Sauron, em Mordor, foi construída após o retorno do naufrágio de Númenor, destruída após a Última Aliança por Isildur, e reconstruída quando fugiu de Dol Guldur, quando esta foi pega de surpresa pelo consenso do Conselho Branco, que já suspeitava do negror e do medo que as pessoas tinham do local, e pelo desaparecimento de muitos no local, acreditando-se que Sauron lá se escondera.As pessoas entendiam o nome como algo distante nas lembranças de antigas histórias e o consideravam um mau agouro. A torre caiu novamente quando o Anel foi destruído por Frodo na lava da Montanha da Perdição, onde Sauron foi destruído.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o
Portal Terra-média

Tolkien descreve a Torre Negra com uma dimensão tão gigantesca que era quase irreal, mas não dá muitos detalhes além de seu tamanho e força impressionante, e que era ao mesmo tempo a força principal para as tropas de Sauron, a partir do qual emitia suas ordens de valentes cornetas e tambores para seu arsenal de armas; e prisão de seus cativos e fornos. Em qualquer caso, descrita como escura, cercada por sombras e permanentemente envolta em névoa negra, por isso não pode ser vista claramente. A primeira descrição de Barad-dûr por Tolkien apareceu em O Senhor dos Anéis onde Frodo tem uma visão em Amon Hen, onde ele viu a enorme torre da seguinte forma:

Then at last his gaze was held: wall upon wall, battlement upon battlement, black, immeasurably strong, mountain of iron, gate of steel, tower of adamant, he saw it: Barad-dûr, Fortress of Sauron.[2]
Finalmente seus olhos estavam parados e, em seguida, ele viu: parede sobre parede, a montanha negra, imensamente forte, de ferro, porta de aço, torre de diamante: Barad-dûr, a Fortaleza de Sauron.

Referências

  1. Robert, Foster. The Complete Guide to Middle-earth (em ). 2ª. ed. [S.l.]: Ballantine Books, 2001. Capítulo: Lugbúrz. ISBN 0-345-44976-2.
  2. Tolkien, J. R. R.. O Senhor dos Anéis (em ). 1ª. ed. São Paulo: Martins Fontes. ISBN 8533613407.
Ícone de esboço Este artigo sobre a obra de J. R. R. Tolkien é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.