Biblioteca Nacional do Uruguai

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde fevereiro de 2008). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.
Fachada da Biblioteca Nacional do Uruguai

A Biblioteca Nacional do Uruguai foi criada por meio de uma carta enviada ao governador em 4 de agosto de 1815, o sábio Damaso Larrañaga propõe suprimir a falta de professores e instituições de ensino com bons livros, explicando a necessidade de uma biblioteca pública onde os jovens e as pessoas interessadas pudessem usufruir. Larrañaga se ofereceu como diretor e começaria inicialmente com os seus próprios livros, de todos os gêneros da literatura, e mais tarde com um generoso acervo doado no testamento de um ilustre cidadão e com doações dos padres franciscanos. Seu primeiro espaço foi nos altos do Fuerte de Montevideo.

A inauguração oficial se deu em 26 de maio de 1816, contando com cinco mil volumes provenientes de doações. Atualmente conta com um acervo agrupado em salas especiais, separados por sua procedência ou área temática. Possui áreas de materiais especiais onde se encontram mapas, fotografias, aquarelas, livros raros, manuscritos históricos, gravuras e moedas antigas.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]