Presbítero

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ancião ou presbítero nas igrejas cristãs primitivas, era cada um dos anciãos aos quais era confiado o governo da comunidade cristã. Hoje refere-se a um ministro religioso cuja função varia de acordo com as diferentes denominações.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O termo ancião vem do latim antianus via francês arcaico ancien referindo-se a pessoa de idade avançada, antigo, velho, venerável, respeitável.

A palavra hebraica equivalente é za·qen e identificava os líderes do Antigo Israel, quer no Âmbito de uma cidade, da tribo ou em nível nacional.

presbítero vem do grego, πρεσβυτερος, presbyteros, pessoa de idade, ancião. Daí derivam-se outros títulos como preste.

Padre, significando pai, é uma forma de tratamento que recebe o presbítero na Igreja Católica, Igreja Ortodoxa e algumas correntes protestantes, como no anglocatolicismo ou nas antigas congregações de língua portuguesa da Igreja Reformada Holandesa, como o notável Padre João Ferreira de Almeida.

Boa parte das igrejas protestantes como a Igreja Metodista e Calvinismo chamam seus presbíteros ordenados de pastores. Na Igreja Luterana os pastores são responsáveis pelo rebanho cristão, e os presbíteros das igrejas locais fazem parte do governo eclesiástico, se reunindo e deliberando no respectivo Sínodo Regional em representação das suas comunidades.

Organização religiosa[editar | editar código-fonte]

Algumas religiões prezam a figura venerável do ancião, como o za·qen na antiga religião hebraica da Tanakh, 1 líderes do antigo Israel quer a uma cidade, tribo ou a nível nacional. Outras religiões semíticas valorizam a autoridade venerável dos anciãos, como o sheik muçulmano, o hakham no caraísmo, o ˤUqqāl dos drusos.

No cristianismo primitivo havia a figura do presbítero (grego, πρεσβυτερος, presbyteros), que era originalmente um dirigente de uma igreja congregação local,2 e o termo episcoposgrego: ἐπίσκοπος, supervisor, de onde veio o termo português bispo) era usado intercambiamente até os meados do século II, quando surgiu a distinção entre bispo (supervisor sobre várias congregações) e presbítero (líder de uma comunidade local) nas igrejas de então.

Igreja Católica[editar | editar código-fonte]

Padres em Roma.

Nas Igrejas Católicas de Rito Oriental homens já casados podem se tornar padres. Na Igreja Católica de Rito Latino os padres têm de ser homens celibatários.

O substantivo padre foi dado aos bispos no século II pela atitude paternal com que tratavam os subordinados.[carece de fontes?]

No século V passou a designar os antigos escritores eclesiásticos, fossem bispos ou não.

Na Igreja Católica, o presbítero (vulgarmente vertido para padre ou sacerdote) é aquele que recebe o Sacramento da Ordem em seu segundo grau, sendo o primeiro grau o de diácono e o terceiro grau o de bispo. Portanto, é considerado um estágio intermediário na hierarquia do clero católico. Usa o título religioso de padre, do latim pater, que significa "pai [num sentido religioso]". Dependendo da sua função em uma paróquia, caso esteja funcionando em uma, pode ser um pároco, se é a autoridade religiosa máxima na paróquia, ou vigário, caso se encontre subordinado a outro padre na mesma paróquia.

Modelo do brasão de armas de um Presbítero Católico

Antes de ser ordenado padre, o candidato se torna diácono e faz promessa ao seu Bispo de castidade, obediência e pobrezanota 1 . Faz ainda a promessa de rezar todos os dias a Liturgia das Horas pelo Povo de Deus e de celebrar a Eucaristia.

A veste litúrgica própria do padre é a estola caída a direito e a casula.

Por vezes, os presbíteros recebem o título honorário de Monsenhor, que não dá quaisquer poderes sacramentais adicionais.



Igreja Ortodoxa[editar | editar código-fonte]

No Cristianismo ortodoxo os padres podem casar antes da ordenação, como nas Igrejas Católicas Orientais em comunhão com Roma.

Protestantismo[editar | editar código-fonte]

Nas Igrejas Reformadas e Presbiterianas (ambas de matriz calvinista), o presbítero é o líder espiritual de uma comunidade (ou paróquia) cristã.3

Faz-se, comumente, distinção entre presbíteros docentes e presbíteros regentes. O presbítero docente é o pastor, aquele que é responsável pelo ensino da Igreja. Nessas igrejas tendo cumprido o devido tempo no seminário. O presbítero regente é o presbítero propriamente dito, responsável, juntamente com o pastor, pelo governo e administração da Igreja.4

Via de regra, como é o caso da Igreja Presbiteriana do Brasil, o presbítero regente é eleito pela comunidade para um mandato específico. Com o fim do mandato, ele deixa de exercer suas funções de maneira ativa, mantendo, porém, o estatuto de presbítero, pois a ordenação é indelével.

Já outras denominações cristãs, defendem que presbítero (ou ancião) é a qualificação religiosa reconhecida a um cristão dirigente de uma igreja local, e bispo, designa o cargo que exerce. Os membros da Congregação Cristã no Brasil empregam o título para o ministro que possui maiores responsabilidades, somente o ancião pode realizar batismos, presidir reuniões de Santa Ceia e presidir reuniões ministeriais.

Em denominações de governo episcopal, como os anglicanos, morávios e metodistas, possuem três ordens ministerais: bispos, anciãos (presbíteros) e diáconos. O presbítero com uma jurisdição regional é chamado de bispo.

Em muitos dos casos, cada igreja local é governada por um presbitério, isto é, por uma comissão de presbíteros ou um corpo de anciãos e não por uma hierarquia episcopal. Os chamados Irmãos de Plymouth são governados por um colégio de anciãos laicos, sem hierarquia entre si.

Em alguns casos, o presidente do presbitério é chamado na igreja local de pastor. É o caso da maior parte da Igreja Batista.

No caso dos Adventistas do Sétimo Dia o termo é usado para o dirigente da igreja local sendo o ancião supervisionado pelo pastor.

Outros cristãos[editar | editar código-fonte]

O título de ancião é utilizado também pelas Testemunhas de Jeová.

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias chama uma de sua ordem de ministro com a forma em inglês Élder, que significa presbítero ou ancião.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Período anterior ao cativeiro Babilônico do século VII a.C. Ainda que a figura de líderes patriarcais na figura do ancião sobrevive até hoje em algumas vertentes derivadas da antiga religião mosaica
  2. (Atos 20:17, 28; I Pedro 5:1-3; Tito 1:5-7 II Timóteo 3:1-5)
  3. Hexham, Presbyterianism, p. 175.
  4. Schwertley , Governador da Igreja ou Presbítero Regente, p. 1.
  1. este apenas para os padres das ordens religiosas, pois os sacerdotes diocesanos (ou seculares) não professam voto de pobreza

Bibliografia[editar | editar código-fonte]