Biopsia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A biopsia ou biópsia (do grego bios - vida, e opsis - aparência, visão) é um procedimento cirúrgico no qual se colhe uma amostra de tecidos ou células para posterior estudo em laboratório, tal como a evolução de determinada doença crônica.

Indicações[editar | editar código-fonte]

  • Diagnóstico de doenças que provocam alterações morfológicas (neoplasia, hiperplasia).
  • Diagnóstico diferencial por exclusão.
  • Avaliar a extensão da lesão.
  • Avaliar o resultado de um tratamento.
  • Estabelecer o grau histológico de malignidade de neoplasia.

Como complicações da biopsia, podem ocorrer agravamento de lesões neoplásicas malignas devido ao excesso de manipulação, hemorragia, infecção e fistulização.

Tipos de biopsias[editar | editar código-fonte]

  • Externas pele e mucosas.
  • Internas: punção às cegas, punção ecoguiada (órgãos maciços), endoscopias (órgãos ocos).
  • Extemporânea: perioperatória.
  • Incisional: é retirada apenas uma parte da lesão.
  • Biópsia excisional: é retirada a lesão inteira e, em caso de tumores malignos, retira-se a lesão com uma margem de segurança de, aproximadamente, 2 cm.
  • Por aspiração: utilizando-se de seringa, retira-se células de processos tumorais.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Cirurgia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.