Bolo alimentar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Bolo alimentar é o nome dado ao alimento que foi mastigado juntamente com a saliva, ficando reduzido a uma pasta mole.

É impulsionado até a faringe com a coordenação dos movimentos dos lábios, da língua e dos movimentos peristálticos, seguindo, posteriormente, para o esôfago e, finalmente, para o estômago, onde é digerido fisicamente e quimicamente: o estômago secreta ácido clorídrico, que dá início à transformação do bolo alimentar. Ao conteúdo resultante do estômago e do intestino delgado dá-se o nome de quimo. Após passar por processamento no intestino, passa a ser chamado de quilo.

O suco gástrico é composto por H2, HCl, fi, muco, quimiotripsina e pepsinogênio. As células pilóricas liberam o hormônio gastrina. O HCl faz cair o pH do estômago. Quimiotripsina e pepsina têm a função de degradar. O pH do esôfago é altamente alcalino, o muco esofágico lubrifica a parede do esôfago. Neurotransmissores são secretados pelos neurônios entéricos, que são: a acetilcolina, norepinefrina e dopamina.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Fisiologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.