Canápolis (Minas Gerais)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Canápolis
"Capital do Abacaxi"
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 14 de julho
Fundação 14 de julho de 1948
Gentílico canapolino
Prefeito(a) Diogenes Roberto Borges (PP)
(2013–2016)
Localização
Localização de Canápolis
Localização de Canápolis em Minas Gerais
Canápolis está localizado em: Brasil
Canápolis
Localização de Canápolis no Brasil
18° 43' 30" S 49° 12' 14" O18° 43' 30" S 49° 12' 14" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba IBGE/2008 [1]
Microrregião Uberlândia IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Centralina, Capinópolis, Monte Alegre de Minas, Ituiutaba, Itumbiara (GO)
Distância até a capital 663 km
Características geográficas
Área 845,238 km² [2]
População 11 945 hab. IBGE/2014[3]
Densidade 14,13 hab./km²
Altitude 759 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,722 (MG: 120º) – alto PNUD/2010[4]
PIB R$ 320 200 mil IBGE/2012[5]
PIB per capita R$ 27 901,66 IBGE/2012[5]
Página oficial

Canápolis é um município brasileiro do interior do estado de Minas Gerais. Sua população estimada em 2014 era de 11 945 habitantes.[3]

O município de Canápolis é um dos que fazem parte da microrregião de Uberlândia e Mesorregião do Triângulo Mineiro, tendo divisa com municípios como Ituiutaba, Capinópolis, Centralina e entrocamento da MG-226 com a BR-153.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O nome Canápolis significa "Cidade da cana". O município recebeu este nome por conta das inúmeras plantações de cana-de-açúcar existentes no território, à época de sua fundação.[6]

História[editar | editar código-fonte]

A história de Canápolis está ligada ao município de Monte Alegre de Minas. Em 14 de julho de 1934, o Coronel José de Paula Gouveia, então proprietário da fazenda Córrego do Cerrado - localizada em Monte Alegre de Minas - permitiu a fundação de um novo povoado em suas terras, doando à prefeitura local cinco hectares para a instalação da localidade. Como condição, os primeiros habitantes do povoado foram moradores da própria fazenda de Gouveia, então empregados do mesmo.[6] [7]

À época, a região registrava um notável desenvolvimento econômico, permitida pela fertilidade do território e pela localização centralizada, em relação aos principais centros consumidores do Brasil na década. Centenas de desbravadores, migrantes e residentes da fazenda do Coronel manifestavam interesse em permanecer na região, atraídos pelas inúmeras plantações de cana-de-açúcar no território do atual município, e a ação do coronel em doar as terras permitiu que estes se fixassem na região. O crescimento econômico também permitiu o loteamento de várias áreas situadas ao redor do povoado, formando uma crescente área residencial daqueles que desenvolviam atividades profissionais na agricultura.[6] [7]

Formação administrativa[editar | editar código-fonte]

Canápolis foi elevado à categoria de Distrito em 17 de dezembro de 1938, por meio do Decreto Estadual nº 148, promulgado pelo Governo Estadual de Minas Gerais. O distrito, em sua formação, era pertencente ao município de Monte Alegre de Minas, tendo seu território incorporado a parte norte e oeste do mesmo.[6] [7]

Busto do Coronel José de Paula Gouvêa, o fundador da cidade.

Entre 1939 e 1943, Canápolis registrou uma notável evolução populacional, obtendo prédios administrativos, como cartório e fórum, e ainda figurando como um distrito de Monte Alegre de Minas. Entretanto, Monte Alegre de Minas é renomeado para Toribatê, por força do Decreto-Lei Estadual nº 1058, de 31 de dezembro de 1943. A alteração do nome municipal, no entanto, não alterou a categorização de Canápolis, que continuou a figurar como um distrito de Toribatê. À época, outro povoado também estava em formação na região, Centralina, fundada à beira da Auto Viação Mineira e estando ao oeste de Canápolis.[6] [7]

A emancipação de Canápolis e sua elevação à categoria de município ocorreu através da Lei nº 336, de 27 de dezembro de 1948. A lei estabeleceu o quadro territorial do novo município, desmembrando parte da área de Monte Alegre de Minas e definindo que o Distrito de Centralina passaria a pertencer ao poder municipal de Canápolis. A instalação definitiva ocorreu entre 1949 e 1953.[6] [7]

O território do município foi desmembrado em 1953, em virtude da elevação à categoria de município do Distrito de Centralina, com a Lei nº 1039, de 12 de dezembro daquele ano. Assim, Canápolis passou a ser composto apenas pelo distrito-sede, e a divisão territorial daquela época, homologada em 1 de outubro de 1960, permanece até os dias atuais.[6] A mesma lei colocou o município como sede de Comarca, sendo que a instalação ocorreu em 19 de março de 1955.[7] [8]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Em 2010, a população do município foi contada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 11 365 habitantes.[9] Segundo o censo daquele ano, 5 984 habitantes eram homens e 5 381 habitantes eram mulheres.[10] Ainda segundo o mesmo censo, 10 180 habitantes viviam na zona urbana e 1 185 na zona rural.[9] Da população total naquele ano, 2 394 habitantes (21,04%) tinham menos de 15 anos de idade, 8 050 habitantes (70,83%) tinham de 15 a 64 anos e 921 pessoas (8,10%) possuíam mais de 65 anos, sendo que a esperança de vida ao nascer era de 77,3 anos e a taxa de fecundidade total por mulher era de 2,4.[11]

De acordo com estimativas da mesma instituição, a população de Canápolis em 2014 foi registrada em 11 945 habitantes.[3]

Em 2010, a população era composta por 5 659 brancos (49,79%), 767 negros (6,75%), 119 amarelos (1,05%), 4 806 pardos (42,29%) e 14 indígenas (0,12%).[12] Considerando-se a região de nascimento, 5 674 eram naturais do município e 5 691 eram naturais de outro município. Entre estes, 8 113 eram naturais de algum município do estado de Minas Gerais e 3 252 haviam nascido em outro estado da federação.[13] Entre os naturais de outras unidades da federação, Goiás era o estado com maior presença, com 581 pessoas (5,11%), seguido pelo Rio Grande do Norte, com 567 residentes (4,99%), e pela Bahia, com 543 habitantes residentes no município (4,78%).[14]

O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M) de Canápolis é considerado alto pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), sendo que seu valor é de 0,722 (o 120º maior do estado de Minas Gerais). A cidade possui a maioria dos indicadores próximos à média nacional, segundo o PNUD. Considerando-se apenas o índice de educação o valor é de 0,598, o valor do índice de longevidade é de 0,872 e o de renda é de 0,721.[15] De 2000 a 2010, a proporção de pessoas com renda domiciliar per capita de até meio salário mínimo reduziu em 18,45% e em 2010, 95,17% da população vivia acima da linha de pobreza, 4,83% encontrava-se na linha da pobreza e 1,13% estava abaixo da linha de pobreza. O coeficiente de Gini, que mede a desigualdade social, era de 0,50, sendo que 1,00 é o pior número e 0,00 é o melhor.[15]

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Saúde[editar | editar código-fonte]

Em 2009, o município possuía seis estabelecimentos de saúde entre hospitais, pronto-socorros, postos de saúde e serviços odontológicos, sendo cinco públicos municipais e um privado. Todos estes estabelecimentos de saúde eram integrantes do Sistema Único de Saúde (SUS).[16] Em 2013, 99,5% das crianças menores de 1 ano de idade estavam com a carteira de vacinação em dia.[17] Em 2012, foram registrados 141 nascidos vivos,[18] sendo que o índice de mortalidade infantil neste ano foi nulo.[17]

Em 2010, não houve registro de adolescentes entre 10 a 17 anos que tiveram filhos, não havendo registro também entre as adolescentes com idades entre 10 e 14 anos. A taxa de atividade nesta faixa etária foi de 11,14%.[11] Do total de crianças menores de dois anos pesadas pelo Programa Saúde da Família em 2012, 1,4% apresentava desnutrição.[19]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. a b c Estimativa populacional 2014 IBGE Estimativa populacional 2014 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2014). Visitado em 29 de agosto de 2014.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 2 de agosto de 2013.
  5. a b @Cidades (2012). Produto Interno Bruto dos Municípios 2012 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Visitado em 28 de fevereiro de 2015.
  6. a b c d e f g @Cidades. Canápolis, Minas Gerais - Histórico Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Visitado em 19 de julho de 2015.
  7. a b c d e f Biblioteca IBGE. Canápolis, Minas Gerais-MG: Histórico (PDF) Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Visitado em 19 de julho de 2015.
  8. Enciclopédia dos Municípios Brasileiros – Volume XXIV, ano 1958.
  9. a b Tabela 200 - População residente por sexo, situação e grupos de idade - Amostra - Características Gerais da População Sistema IBGE de Recuperação Automática (SIDRA) Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2010). Visitado em 26 de julho de 2015.
  10. Tabela 200 - População residente por sexo, situação e grupos de idade - Amostra - Características Gerais da População Sistema IBGE de Recuperação Automática (SIDRA) Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2010). Visitado em 26 de julho de 2015.
  11. a b Atlas do Desenvolvimento Humano (2013). Perfil municipal: Canápolis, MG Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Visitado em 26 de julho de 2015.
  12. Sistema IBGE de Recuperação Automática (SIDRA) (2010). [1] Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Visitado em 26 de julho de 2015.
  13. Sistema IBGE de Recuperação Automática (SIDRA) (2010). abela 1505 - População residente, por naturalidade em relação ao município e à unidade da federação - Resultados Gerais da Amostra Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Visitado em 22 de fevereiro de 2015.
  14. Sistema IBGE de Recuperação Automática (SIDRA) (2010). Tabela 631 - População residente, por sexo e lugar de nascimento Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Visitado em 22 de fevereiro de 2015.
  15. a b Atlas Brasil (2013). Índice de Desenvolvimento Humano Municipal e seus componentes - Canápolis - MG Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil. Visitado em 27 de julho de 2015.
  16. Cidades@ - IBGE (2009). Serviços de Saúde 2009. Visitado em 17 de outubro de 2014.
  17. a b Portal ODM (2013). 4 - reduzir a mortalidade infantil. Visitado em 17 de outubro de 2014.
  18. Portal ODM (2012). 4 - melhorar a saúde das gestantes. Visitado em 17 de outubro de 2014.
  19. Portal ODM (2012). 1 - acabar com a fome e a miséria. Visitado em 17 de outubro de 2014.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.