Cemitério de Santana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cemitério Municipal Chora Menino, área RA-18 covas subterrâneas.

O Cemitério de Santana também conhecido como Chora Menino é uma necrópole localizada no distrito de Santana, na cidade de São Paulo. Fundado em 1897 conta com uma área de 38.485 m². Vale lembrar que a comunidade judaica possuia o Cemitério Israelita de Santana (Chora Menino) que foi desapropriado na década de 1970.[1]

Chora Menino[editar | editar código-fonte]

O nome Chora Menino tem origem no fato de que em 1897 existia um antigo chalé em ruína. Populares diziam que lá vivia uma mulher enrugada que atirava os recém-nascidos enjeitados no vale para os urubus devorá-los. Ouvia-se sempre o choro dos meninos. Achava-se que podia ser o choro de uma criança, provavelmente eram gatos no cio ou o barulho do vento em eucaliptos.

Houve uma grande epidemia de varíola na cidade em 1875, que atingiu velhos e crianças principalmente. Na zona norte, a doença se espalhou mais entre os jovens, então sepultados no cemitério, em cuja capela pais choravam a morte de seus filhos. Também houve um surto de gripe espanhola na cidade em 1918. [2] [3]

Referências

  1. Primeiros Judeus De Sao Paulo, Os
  2. Pesquisa Chora menino
  3. Ponciano, Levino. Bairros paulistnaos de A a Z. São Paulo: SENAC, 2001. 107-108 pp. ISBN 8573592230.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.