Compras coletivas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde agosto de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

O conceito de compra coletiva é quando um grupo de consumidores se reúne e usa uma velha regra de mercado, a que afirma ser a melhor tática agrupar várias pessoas para alcançar o menor preço possível com um produto ou estabelecimento. O site de compra coletiva tem como função negociar com as empresas a oferta que será oferecida e divulgá-la para seus usuários.

Como Funciona?[editar | editar código-fonte]

Cada oferta só é válida por pouco tempo. Não há compradores suficientes para ativar a oferta? Indique a amigos! Os sites utilizam-se das redes sociais para realizar a divulgação de suas ofertas a fim de alcançar o número mínimo para validar a oferta. Caso a oferta não atinja o número mínimo de compradores, o dinheiro será devolvido na conta do usuário do próprio site. Se o número mínimo de compradores for atingido, o comprador receberá o Cupom em 24 horas após o encerramento da oferta. Por fim, para usufruir de sua compra, o consumidor deverá apresentar o cupom impresso no estabelecimento escolhido[1] .


"Eles funcionam da seguinte maneira: após fazer um acordo com uma empresa, os grupos disponibilizam em seus sites, um produto ou serviço que aquela empresa oferece, por um desconto expressivo, de até 90%. A oferta fica no ar por um curto período de tempo, de geralmente 24 a 48 horas, e para validá-la é necessário que um número mínimo de compradores seja atingido. Entre os serviços ofertados os mais comuns são os oferecidos por restaurantes, clínicas de estética, cinemas, teatros e hotéis"[2] .


Mercado[editar | editar código-fonte]

Muitas empresas têm utilizado este conceito para construir uma estratégia de marketing diferenciada e inovadora. Muitas vendas de produtos a granel funcionam de acordo com este conceito. No mesmo sentido, o poder de compra coletiva é uma abordagem cooperativa para alavancar o tamanho do grupo em benefício do consumidor, oferecendo produtos a um preço mais baixo.

Atualmente empresas de Internet têm trabalhado com esse conceito, aproximando as pessoas através das redes sociais. A empresa organiza uma oferta com descontos elevados, que só entra em vigor se houver atingido o número mínimo de compras requerido pelo estabelecimento que está disponibilizando a oferta.

Comportamento Social[editar | editar código-fonte]

Devido à internet, principalmente, a comunicação deixou de ser apenas de maneira direta e pessoal, nos encontros, nas ruas e praças, nos grupos, passando a formar uma teia ampla e mundial[3] capaz de modificar o comportamento de vários grupos em diferentes culturas, tanto no que se refere ao sociocultural quanto econômico e político.

O novo formato de obtenção de descontos pela internet são os sites de compra coletiva. Originários dos Estados Unidos em 2008, já estão presentes no Brasil há mais de dois anos[4] .

Com o advento das compras coletivas, o movimento de mercado pela internet tornou-se popular, pois oferece grandes benefícios ao usuário, principalmente, a conveniência – permite-se que o usuário faça suas compras 24 horas por dia, 7 dias por semana, sem precisar sair de casa e sem ter de enfrentar situações que antes poderiam ser desconfortáveis, como por exemplo, a insistência de um vendedor para compra de um objeto que não lhe interessava.

Encarando como essencial a mudança na vida urbana a partir dos meios de comunicação a habilidade de aumentar o espaço e comprimir através de diferentes gerações midiáticas, tem fundamentalmente, moldado as relações econômicas e sociais da modernidade[5] .

É com o estudo do mercado consumidor e dos avanços na internet que se possibilita um novo pensamento para avaliar esse espaço coletivo. A compra coletiva trouxe aos consumidores novas formas de agregação em grupos, novos mecanismos de comunicação entre eles. Quando um cliente se interessa por tal produto, sua divulgação é imediata seja pessoalmente, contando para seus amigos e familiares, seja via internet, por meio de redes sociais.

A comunicação foi reavivada entre as pessoas, aqueles que consideravam a internet um meio excludente de indivíduos tiveram a certeza de que unir o consumo ao coletivo poderia ter um ótimo resultado e mais pessoas iriam utilizar destes serviços, pois passariam a influenciar na vida de cada um que estivesse envolvido com o uso da compra. Quanto maior o vínculo entre as pessoas maior será a influência de cada uma delas na opinião das outras pessoas pertencentes a sua teia de relacionamentos, de acordo com Kurt Back, no texto "Personal Influence" de Elihu Katz e Paul F. Lazarsfeld: “we learn that when people are more attached to each other, they exert greater influence over each other´s opinions and, moreover, are mere effective in their influencing”[6] .

Referências

  1. CLICKON. Disponível em: <http://www.clickon.com.br/sobre/como-funciona>. Acesso em: 03 dez. 2012.
  2. KOZIOLEK, Nina; PIRES, Taís. Compras Coletivas: a Evolução do Mercado Online. Disponível em <http://www.com.ufv.br/disciplinas/cibercultura/2011/04/compras-coletivas-a-evolucao-do-mercado-online/>. Acesso em 03 dez. 2012.
  3. MCLUHAN, Marshall. Os Meios de Comunicação como Extensões do Homem. Tradução de Décio Pignatari. 4º ed. São Paulo: Cultrix, 1974
  4. KOZIOLEK, Nina; PIRES, Taís. Compras Coletivas: a Evolução do Mercado Online. Disponível em <http://www.com.ufv.br/disciplinas/cibercultura/2011/04/compras-coletivas-a-evolucao-do-mercado-online/>. Acesso em 17 nov. 2012.
  5. MCQUIRE, Scott. The Media City – Media, Architecture and Urban Space. SAGE Publications Ltd. London, 2008.
  6. KATZ, Elihu; LAZARSFELD, Paul F. Personal Influence – The Part Played by People in the Flow of Mass Comunication. Transaction Publishers. New Brunswick, New Jersey, 2006.

Exemplo[editar | editar código-fonte]

Um exemplo de um plano de negócios que usa o poder de compra coletiva é encontrado em descontos nos planos odontológicos. Os grupos de compras coletivas negociam descontos para o tratamento dental de seus membros. Um serviço onde a qualidade não é comprometida porque é uma situação de troca para todos os interessados. Quando os dentistas oferecem seus serviços com taxas de desconto, ainda é vantajoso para porque eles aumentam o seu volume de pacientes. Pacientes se beneficiam porque eles estão recebendo os serviços com tarifas reduzidas.

Similar[editar | editar código-fonte]

O poder de compra coletiva não deve ser confundido com poder de compra do consumidor, que é uma capacidade do consumidor ou um grupo para comprar bens e serviços, como distinguir a quantidade de dinheiro que um consumidor tem.

O poder de compra do consumidor é um termo (definição do comportamento do consumidor) encontrados em psicologia econômica implica a renda disponível para gastos discricionários entre os segmentos da população. É uma medida da capacidade e disposição para comprar bens ou serviços. 2. (Definição industrial) Refere-se a influência relativa de um indivíduo ou uma função de trabalho (engenharia, compras, produção) tem na decisão de compra. Alimentação pode ser baseada em habilidades de recompensa (concessão de benefícios monetários ou de percepção), a coacção (imposição de pena), a legitimidade (autoridade formal), personalidade (com base em características individuais ou status), ou especialização (conhecimento específico ou especialização).

Referências[editar | editar código-fonte]