Poder de compra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Poder de compra é a capacidade de adquirir bens e serviços com determinada unidade monetária. Por exemplo, se você entrasse em um supermercado com R$ x no ano de 1995 e conseguisse comprar um quantidade maior de itens do que nos dias de hoje, isso significa que essa base monetária tinha maior poder de compra no ano de 1995. O valor de troca é uma das funções da moeda, propriedade que possibilitou o desenvolvimento do comércio, observando-se ainda outras propriedades da moeda, tais como: medida de valor, reserva de valor, e valor de uso1 .

Adam Smith e Karl Marx2 ainda notaram que a moeda tem a habilidade de 'comandar' trabalho de outrem, então o poder de compra em algum nível também representa poder sobre outras pessoas, na extensão em que elas estejam dispostas ou se vejam compelidas a trocar trabalho ou bens por moeda.

Dada determinada renda nominal constante, com aumento dos níveis de preços, i.e. inflação, o poder de compra da renda diminui. Caso a renda nominal varie, o aumento dos níveis de preços nem sempre implica uma diminuição do poder de compra, pois pode acontecer que a renda nominal cresça mais do que a inflação. Nesse caso, fala-se que houve um aumento da renda real. Assim, caso a renda nominal e a inflação aumentem, mas a renda nominal aumente menos do que a inflação, há uma queda da renda real (da renda ajustada pelo nível de preços).

Para um índice de preços, geralmente usa-se uma normalização atribuindo-se o valor arbitrário de 100 ao índice de preços do ano base. O poder de compra de uma unidade monetária, em dado ano, expresso em relação ao ano base será de 100/P, onde P é o índice de preços para aquele ano. Então, por definição, o poder de compra de uma unidade monetária decresce quando o nível de preços aumenta, ceteris paribus.

O poder de compra em moeda corrente de uma quantidade C de moeda, em t anos no futuro, pode ser computada com a fórmula do valor presente:

C_t = C(1 + i)^{-t}\, = \frac{C}{(1+i)^t} \,

onde nesse caso i é uma taxa constante de inflação anual.

Referências

  1. Menger, Carl. Princípios de Economia Política. 1988 (Os Economistas), Capítulo 8: A Doutrina sobre o Dinheiro
  2. >Karl Marx - Theorien über den Mehrwert, tomo 2, p.162