Reaganomics

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido (desde novembro de 2009). Ajude e colabore com a tradução.
Conferência do presidente Reagan, no Salão Oval, em julho de 1981, descrevendo seu plano de redução de impostos

Reaganomics (um portmanteau de Reagan e economics atribuido à Paul Harvey[1] ) se refere à política econômica promovida pelo presidente dos Estados Unidos, Ronald Reagan, durante a década de 80. Os quatro pilares da política econômica de Reagen eram:[2]

  1. Reduzir gastos do governo,
  2. Reduzir impostos sobre renda e ganhos de capital,
  3. Reduzir regulação da economia pelo governo,
  4. Controlar a oferta de dinheiro para reduzir inflação.

Em sua intenção declarada de cortar os gastos domésticos enquanto reduzia as taxas, a abordagem de Reagan divergiu de seus predecessores imediatos. Embora seus registros ainda sejam debatidos, Reagan obteve sucesso com alíquotas baixas em conjunto com impostos sobre renda simplificados, e desregularização continuada. Entretanto, os gastos do governo e os déficits subiram durante sua administração[carece de fontes?].

Contexto histórico[editar | editar código-fonte]

Antes do governo de Reagan, os Estados Unidos viveram uma década de estagnação econômica e inflação, conhecida como estagflação. Pressão política favoreceram estímulos, resultando em uma expansão da oferta de dinheiro. O controle de salário e preço de Nixon foi abandonado.[3] Sob a administração de Ford, os problemas continuaram. As reservas nacionais de petróleo foram criadas para facilitar qualquer impacto futuro de curto prazo. Carter começou a eliminar o controle de preço sobre o petróleo, mas criou o Departamento de Energia. Muito do crédito para a resolução da estagflação é dado à duas causas: três anos de contração da oferta de dinheiro pelo Banco Central americano sob a direção de Paul Volcker,[3] e facilitação de longo prazo do fornecimento e controle de preço do petróleo. No momento que Reagan assumiu a presidência, a estagflação estava próxima do fim e durante o resto de sua presidência a economia andou bem.

Fim do Reaganomics[editar | editar código-fonte]

O Reaganomics continuou com seu sucessor, George Bush, apesar do fim do mandato de Reagan em 20 de janeiro de 1989, terminou oficialmente nos primeiros meses do governo Bill Clinton, em 1993, que reverteu as decisões do chamado governo Reagan-Bush, que apesar ter levado o crescimento econômico nos Estados Unidos, levou o país ser uns dos maiores devedores no mundo.

Referências

  1. Paul Harvey, pioneiro da radialismo americano, morre aos 90 anos Folha de São Paulo (1 de Março, 2009). Visitado em 1 de Março, 2009.
  2. William A. Niskanen. Reaganomics The Concise Encyclopedia of Economics.
  3. a b Alan Greenspan (2007), Age of Turbulence, Penguin Press