Revolução de Veludo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Revolução de Veludo (17 de Novembro a 29 de dezembro de 1989) refere-se à revolução não agressiva na antiga Checoslováquia que testemunhou a deposição do governo comunista daquele país. Esta é vista como uma das mais importantes revoluções de 1989.

Em 17 de novembro de 1989, a polícia reprimiu uma manifestação estudantil em Praga. Esse eventou desencadeou uma série de manifestações populares de 19 de novembro até o fim de dezembro. Até 20 de novembro, o número de manifestantes pacíficos em Praga passou de 200 mil a meio milhão de pessoas. Um movimento geral envolvendo todos os cidadãos da Checoslováquia foi feito em 27 de novembro.

Com o colapso dos outros governos comunistas e o aumento dos protestos de rua, o Partido Comunista da Checoslováquia anunciou no dia 28 de novembro que iria acabar com o poder e desmantelar o Estado de partido único. Uma espécie de cerca, com arames farpados e outras obstruções, foi removida da fronteira da Alemanha Oriental com a Áustria no começo de dezembro.

No dia 10 de dezembro, o presidente Gustáv Husák apresentou o primeiro grande governo não-comunista na Checoslováquia desde 1948, e renunciou. Alexander Dubcek foi eleito presidente do parlamento federal em 28 de dezembro e Václav Havel, escritor conhecido que estava à frente da revolução, tornou-se presidente da Checoslováquia em 29 de dezembro de 1989.

Em junho de 1990, a Checoslováquia teve sua primeira eleição democrática desde 1946.

O termo Revolução de Veludo foi inventado por jornalistas para descrever os acontecimentos e aceito pela mídia mundial, sendo usado em seguida pela própria Checoslováquia. Depois da dissolução da nação em 1993, devido a questões étnicas, culturais e econômicas, a Eslováquia usou o termo "Revolução Gentil", que é o termo que os eslovacos usavam para a revolução desde seu começo.

Václav Havel (2011)

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]

  • Kukral, Michael Andrew. Prague 1989: Theater of Revolution. Nova Iorque: Columbia University Press. 1997. ISBN 0-88033-369-3.
  • Tauchen, Jaromír - Schelle, Karel etc.: The Process of Democratization of Law in the Czech Republic (1989–2009). Rincon (EUA), The American Institute for Central European Legal Studies 2009. 204 pp. ISBN 978-0-615-31580-5.
  • Williams, Kieran, 'Civil Resistance in Czechoslovakia: Para a invasão soviética da "Revolução de Veludo", 1968–89,' no Adam Roberts e Timothy Garton Ash (eds.), Civil Resistance and Power Politics: The Experience of Non-violent Action from Gandhi to the Present. Oxford & Nova Iorque: Oxford University Press, 2009. ISBN 978-0-19-955201-6.

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Revolução de Veludo
Ícone de esboço Este artigo sobre revolução é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.