Associação Sul-Asiática para a Cooperação Regional

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Associação Sul-Asiática para a Cooperação Regional
Hino nacional: Não tem

Localização da Associação Sul-Asiática para a Cooperação Regional

Membros • Observadores
Capital Kathmandu, Nepal
Língua oficial várias
Governo n.a.
 - multilateral: (presidência rotativa pro tempore) Maldivas Fathimath Dhiyana Saeed (pro tempore)
Formação  
 - Declaração sobre a Cooperação Regional do Sul da Ásia 8 de Dezembro de 1985 
Área  
 - Total 5,130,746 km² (7.º)
População  
 - Estimativa de 2004 1,467,255,669 hab. (1.º)
 - Densidade 285.9 hab./km² 
PIB (base PPC) Estimativa de 2006
 - Total US$ 4,074,031 
 - Per capita US$ 2.777 (3.º)
Moeda várias (-)
Fuso horário +4½ a +6
Cód. Internet vários
Cód. telef. +vários
Website governamental www.saarc-sec.org/

A Associação Sul-Asiática para a Cooperação Regional ou Associação da Ásia do Sul para a Cooperação Regional (SAARC) é uma organização política e económica de oito países na Ásia Meridional. Em termos de população, a sua esfera de influência é a maior de que qualquer organização regional: quase 1500 milhões de pessoas, a população combinada dos seus Estados membros. Foi criada em 8 de Dezembro de 1985 pela Índia, Paquistão, Bangladesh, Sri Lanka, Nepal, Butão e Maldivas. Em Abril de 2007, por ocasião da 14.º Cimeira da Associação, o Afeganistão tornou-se no seu oitavo membro.

História[editar | editar código-fonte]

Em finais dos anos 70, o presidente do Bangladesh, Ziaur Rahman, propôs a criação de um bloco comercial constituído por países do Sul da Ásia. A prosposta do Bangladesh foi aceita pela Índia, Paquistão e Sri Lanka durante uma reunião realizada em Colombo, em 1981. Em Agosto de 1983, os líderes aprovaram a Declaração sobre a Cooperação Regional do Sul da Ásia durante uma reunião que teve lugar em Nova Deli. Os sete países do Sul da Ásia, que também inclui o Nepal, as Maldivas e o Butão, acordaram em cinco domínios de cooperação:

  • Agricultura e Desenvolvimento Rural
  • Telecomunicações, Ciência, Tecnologia e Meteorologia
  • Saúde e actividades da população
  • Transportes
  • Desenvolvimento dos recursos humanos

O Afeganistão foi adicionado ao grupo regional em 13 de Novembro de 2005, e tornou-se membro em 3 de Abril de 2007. Com a adição do Afeganistão, o número total de Estados membros foi elevado para oito (8). Em Abril de 2006, os Estados Unidos da América e a Coreia do Sul fizeram pedidos formais para lhes ser concedido o estatuto de observador. A União Europeia também tem manifestado interesse em ser dado o estatuto de observador, e fez um pedido formal para o mesmo com o Conselho de Ministros da SAARC, reunido em Julho de 2006. Em 2 de Agosto de 2006, os Ministros dos Negócios Estrangeiros dos países da SAARC concordaram, em princípio, em conceder o estatuto de observador aos os EUA, à Coreia do Sul e à União Europeia. Em 4 de Março de 2007, o Irão pediu estatuto de observador.

Incapacidades[editar | editar código-fonte]

A incapacidade da SAARC em desempenhar um papel crucial na integração do Sul da Ásia é frequentemente creditada devido às rivalidades políticas e militares entre a Índia e o Paquistão. É devido a essas disputas económicas, políticas e territoriais que as nações do Sul da Ásia não têm sido capazes de aproveitar as vantagens de uma economia unificada. Ao longo dos anos, o papel da SAARC no Sul da Ásia tem sido muito reduzida e é agora utilizada como uma simples plataforma para palestras e reuniões anuais entre os seus membros.

Questões políticas[editar | editar código-fonte]

Na SAARC foi intencionalmente estabelecido mais stress sobre as "questões fundamentais" mencionadas acimas, em vez das questões políticas mais decisivas, como a Caxemira e a Guerra Civil do Sri Lanka. No entanto, o diálogo político é frequentemente realizado à margem das reuniões da SAARC. A SAARC tem também de abster-se em interferir nos assuntos internos de seus Estados membros. Durante a 12.ª e 13.ª Cimeira da SAARC, de extrema importância, foi estabelecido uma maior cooperação entre os membros da SAARC para lutar contra o terrorismo.

Acordo de Comércio Livre[editar | editar código-fonte]

Ao longo dos anos, os membros da SAARC manifestaram a sua relutância em assinar um acordo de comércio livre. Embora a Índia tenha vários pactos comerciais com as Maldivas, o Nepal, o Butão e a Sri Lanka, semelhante aos acordos comerciais com o Paquistão e o Bangladesh, foram bloqueadas devido a preocupações políticas e económicas de ambos os lados. A Índia tem construído uma barreira em toda a sua fronteira com o Bangladesh e o Paquistão. Em 1993, os membros da SAARC assinaram um acordo para, gradualmente, baixar as tarifas na região, em Dhaka. Onze anos mais tarde, a 12.ª Cimeira da SAARC em Islamabad, os membros da SAARC elaboraram o Acordo de Livre Comércio da Ásia do Sul, que criou um quadro para o estabelecimento de uma zona de comércio livre abrangendo 1,4 milhões de pessoas. Este acordo entrou em vigor em 1 de Janeiro de 2006. Nos termos deste acordo, os membros da SAARC terão as suas funções até 20 por cento, até 2007.

Cimeira de Dhaka em 2005[editar | editar código-fonte]

A cimeira concedeu o estatuto de observador à República Popular da China, ao Japão, à Coreia do Sul e aos Estados Unidos da América. Os países também concordaram em organizar o desenvolvimento de fundos ao abrigo de uma única instituição financeira, com um secretariado permanente, que abrange todos os programas que vão do campo social, às infra-estruturas e à económica.

Membros[editar | editar código-fonte]

Membros actuais

Observadores

Secretários-Gerais[editar | editar código-fonte]

Bangladesh Abul Ahsan 16 de Janeiro de 1987 a 15 de Outubro de 1989
Índia Kant Kishore Bhargava 17 de Outubro de 1989 a 31 de Dezembro de 1991
Maldivas Ibrahim Hussain Zaki 1 de Janeiro de 1992 a 31 de Dezembro de 1993
Nepal Yadav Kant Silwal 1 de Janeiro de 1994 a 31 de Dezembro de 1995
Paquistão Naeem U. Hasan 1 de Janeiro de 1996 a 31 de Dezembro de 1998
Sri Lanka Nihal Rodrigo 1 de Janeiro de 1999 a 10 de Janeiro de 2002
Bangladesh Q.A.M.A. Rahim 11 de Janeiro de 2002 a 28 de Fevereiro de 2005
Butão Lyonpo Chenkyab Dorji 1 de Março de 2005 a 29 de Fevereiro de 2008
Índia Sheel Kant Sharma 1 de Março de 2008 a 28 de Fevereiro de 2011
Maldivas Fathimath Dhiyana Saeed 1 de Março de 2011 a Março de 2012

Lista de Cimeiras da SAARC[editar | editar código-fonte]

1.ª Bangladesh Dhaka 7-8 de Dezembro de 1985
2.ª Índia Bangalore 16-17 de Novembro de 1986
3.ª Nepal   Kathmandu 2-4 de Novembro de 1987
4.ª Paquistão Islamabad 29-31 de Dezembro de 1988
5.ª Maldivas Malé 21-23 de Novembro de 1990
6.ª Sri Lanka Colombo 21 de Dezembro de 1991
7.ª Bangladesh Dhaka 10-11 de Abril de 1993
8.ª Índia Nova Deli 2-4 de Maio de 1995
9.ª Maldivas Malé 12-14 de Maio de 1997
10.ª Sri Lanka Colombo 29-31 de Julho de 1998
11.ª Nepal   Kathmandu 4-6 de Janeiro de 2002
12.ª Paquistão Islamabad 2-6 de Janeiro de 2004
13.ª Bangladesh Dhaka 12-13 de Novembro de 2005
14.ª Índia Nova Deli 3-4 de Abril de 2007
15.ª Sri Lanka Kandy 30-31 de Julho de 2008
16.ª Butão Thimbu 28-29 de Abril de 2010
17.ª Maldivas Addu 10-11 de Novembro de 2011
18.ª Nepal   Kathmandu  ?-? de 2013

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]