Bangalore

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bangalore (ಬೆಂಗಳೂರು)
Bangalore
Bangalore
Bangalore (ಬೆಂಗಳೂರು) está localizado em: Índia
Bangalore (ಬೆಂಗಳೂರು)
Localização de Bangalore (ಬೆಂಗಳೂರು) na Índia
12° 58' N 77° 34' E
País  Índia
Estado Karnataka
Área
 - Total 741 km²
Altitude 920 m (3 018 pés)
População (2011[1] )
 - Total 8 474 970 ()
    • Densidade 11.435/km2 
Gentílico: Bangaloriano(a)

Bangalore (ಬೆಂಗಳೂರು Bengaluru em canará; Bangalore em inglês) é uma cidade da Índia, capital e maior cidade do estado de Karnataka, localizado no sul do país. Situada no planalto de Decão, na parte sudeste de Karnataka, a cidade, com cerca de 8.474.970 habitantes[2] residindo dentre de seus limites (dados de 2011), é a terceira cidade mais populosa da Índia, e uma das mais populosas do mundo, atrás apenas de Mumbai, a oeste do país, e de Delhi, no norte. Já sua região metropolitana, com pouco menos de 8.800.000 habitantes[3] , é a quinta maior aglomeração urbana do país;

Bangalore, conhecida internacionalmente por ser o principal hub de alta-tecnologia e telecomununicação da Índia (e um dos principais da Ásia), está entre as 10 cidades consideradas mais "empreendedoras" do mundo[4] . Aliado à isso, e por ser uma metrópole em franco crescimento localizada em um país emergente, a cidade enfrenta diversos tipos de problemas, incluindo poluição, especulação imobiliária, transito caótico e conflitos socio-econômicos[5] [6] .

Diversas dinastias do subcontinente onde hoje se localiza a Índia tiveram suas áreas de influência na região onde hoje se situa Bangalore. No século XVI d.C., o imperador Kempe Gowda I, líder supremo do Império Vijayanagara foi o primeiro a estabelecer um forte na região da cidade que muitos historiadores apontam como o início da fundação da cidadela que hoje corresponde à Bangalore moderna. Nos séculos seguintes, a região passou a ser controlada inicialmente pelo Império Maratha, depois pelos Império Mogol, até ser finalmente anexada ao Reino de Mysore, e por fim, passar para o domínio britânico ainda no século XIX. Com a independência da Índia em 1947, Bangalore se tornou capital do província de Mysore, continuando a exercer o papel de capital provincial do então recém-formado estado de Karnataka (como se mantém até hoje), que substituí Mysore em 1956.

Na atualidade, Bangalore é sede de diversas instituições de ensino e universidades, algumas delas entre as mais renomadas da Índia. Bangalore é hoje apelidada como o coração do chamado "Vale do Silício Indiano"[7] [8] . Reconhecida como uma gigantesca cidade com alto nível de diversidade demográfica, Bangalore é na atualidade um importante hub economico-social na Índia, bem como em toda Ásia Meridional, e a segunda metrópole indiana que mais cresce, tantos em termos populacionais como economicos[9] .

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Tribunal em Bangalore.

Bangalore é a versão aportuguesada do nome da cidade na língua canará, ಬೆಂಗಳೂರು (da qual pronuncia-se: Bengaluru). A primeira referência ao nome foi encontrada numa inscrição em pedra datada do século IX d.C, a qual declara que o local fazia parte do Reino Ganga e era conhecido como Bengaval-Uru, que, em canará arcaico pode ser traduzido como "Cidade dos Guardas".

Segundo uma anedota popular (não apoiada em provas históricas), Bangalore teria sido chamada Bendakalooru ("Cidade dos Feijões Cozidos") após um marajá do século XI d.C., perdido pela região na sequência de uma caçada, aí comeu um prato de feijão cozido oferecido por uma mulher. O monarca de tal modo gostou do prato que decidiu dar o seu nome ao local onde iria surgir a cidade.

O governo do estado indiano de Karnataka anunciou que alteraria a versão inglesa do nome ("Bangalore") dado pelos britânicos para cidade, para "Bengaluru" a partir de 1 de novembro de 2006 — tal como já aconteceu como Bombaim, que passou a se chamar, oficialmente, Mumbai. A mudança depende ainda de aprovação do governo federal, que, entretanto, ainda não aconteceu devido à burocracia.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O rio Bangalore, um dos que cortam a cidade

A cidade de Bangalore está situada no sudoeste do estado de Karnataka, que por sua vez, está localizado no sul da Índia. A cidade se desenvolveu sobre o planalto de Decão, com uma média de elevação em relação ao nível de mar de 900 metros[10] , ocupando uma área de aproximadamente 741 km². O ponto mais alto dentro do território de Bangalore é o pico da serra de Vidyaranyapura Doddabettahalli, à 962 metros de altura (cerca de 1.800 metros acima do nível do mar);

Clima[editar | editar código-fonte]

Bangalore possuí um clima tipicamente tropical, no estilo de savanas, com estações muitos secas, e outras muito úmidas. Devido à sua alta elevação em relação ao nível do mar, a cidade usufluí de um clima moderado praticamente durante todo o ano, muito embora massas de calor excessivas sob a região da cidade geralmente deixam o clima muito quente e seco no verão. O mês mais frio é dezembro (com médias de 15°C), enquanto abril é considerado o mais quente de todos, com média de temperatura de 33°C. Durante o inverno, as temperaturas raramente são menores que 12°C, com temperaturas durante o verão que, por sua vez, quase nunca excedem 35°C. Entre os doze meses do ano, o período entre agosto e outubro é o que apresenta as quantidades mais significativas de chuvas. Chuvas de verão também são bem comuns na região da cidade.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Crescimento populacional de Bangalore
Ano Pop. ±%
1971 1.654.900
1981 2.922.000 +76.7%
1991 4.130.000 +41.3%
2001 5.101.000 +23.5%
2011 8.425.970 +65.2%

Com cerca de 8.425.970 habitantes residindo dentre de seus limites (segundo dados de 2011)[11] , Bangalore é terceira cidade mais populosa da Índia, sendo superada somente por Mumbai e por Delhi, e a 18ª cidade mais populosa do mundo[12] . Entretanto, se consideramos sua região metropolitana, a população da cidade pula para 8.728.906 pessoas, figurando desse modo como a quinta região metropolitana mais populosa do país, atrás somente das regiões metropolitanas de Delhi, Mumbai, Calcutá e Chennai. Bangalore teve a segunda mais rápida expansão populacional entre todas as "principais cidades indianas" em termos de porcentagem (atrás somente de Nova Délhi) entre 1991-2001, com um crescimento demográfico de 38% nos anos 90. Bangalore, por tanto, concentra, sozinha, segundo dados de 2011, cerca de 14% da população do estado de Karnataka, e sua região metropolitana, pouco menos de 14,5%.

A natureza cosmopolita da população bangaloriana é fruto da intensa imigração (principalmente de pessoas vindas de zonas rurais de Karnataka e também de outros estados indianos) que a cidade sofreu nos últimos 30 anos, e que fortaleceram ainda mais seu crescimento populacional[13] .

A Língua canaresa é a mais falada entre os moradores da cidade no dia-a-dia em termos de porcentagem, muito embora o hindi, o inglês, o telugu e o kammil também sejam falados constantemente por boa parte dos moradores de Bangalore.

Cerca de 47% da população de Bangalore (cerca de 3,9 milhões de pessoas) é do sexo feminino, enquanto pessoas do sexo masculino correspondem pelos 53% restantes (aproximadamente 4,4 milhões de habitantes). Ainda de acordo com dados recentes, 11% da população da cidade é analfabeta[14] , um índice alto, mas bem abaixo dos 40% nacionais. Cerca de 10% da população da cidade (cerca de 840 mil pessoas) vivem em favelas, um número bem baixo se comparado à Mumbai, por exemplo, a maior metrópole indiana, em que 50% da população vivem nos mais diversos locais desse tipo[15] . De fato, Bangalore está entre as cidades com melhor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da Índia, com um índice que é praticamente o dobro da média nacional. A cidade possuí uma das menores taxas de mortalidade infantil verificadas no subcontinente indiano (ainda que considerada "moderadamente alta" pela ONU) e a renda média mensal domiciliar dos habitantes de Bangalore é mais de dez vezes superior à renda média nacional, e quase vinte vezes superior à renda média da população do estado de Karnataka como um todo.

Apesar disso, segundo dados de 2008, de todos os crimes registrados pela polícia nas 35 mais populosas cidades do país naquele ano, 8.5% aconteceram em Bangalore[16] .

O templo hindu de Nandi, no distrito de Basavanagudi, Bangalore

De acordo com o Census 2001, 79.4% da população da cidade segue a religião hindu, aproximadamente a mesma porcentagem da média nacional naquele ano[17] . Muçulmanos correspondem por 13.4% da população, cristãos formam 5.8%, jainistas, 1.1%, e demais segmentos religiosos, pessoas sem religião e/ou ateus, 1% da população restante. A população cristã em Bangalore é bem significativa se comparado à média nacional indiana de cristãos (que é de 2,3%), correspondendo por cerca de 490 mil pessoas em números absolutos em 2011.

Panorama[editar | editar código-fonte]

Vista parcial da região central de Bangalore

Economia[editar | editar código-fonte]

Modernos edifícios no centro de Bangalore do centro financeiro-empresarial de UB City, um dos maiores e mais importantes da Índia

Bangalore é um dos principais centros financeiros, industriais e comerciais da Índia, núcleo de um dos mais importantes complexos de alta-tecnologia e tecnologia de informação da Ásia. Com um Produto Interno Bruto (PIB) da região metropolitana de Bangalore em 2008 calculado segundo sua Paridade de Poder de Compra em 378 bilhões de rúpias indianas (cerca de US$70 bilhões)[18] , tem um PIB per capita no mesmo ano de 46,6 mil rúpias indianas (cerca de US$8,6 mil) aproximadamente 8 vezes superior a média nacional em 2008. O PIB da "Grande Bangalore", desse modo, corresponde a mais de 50% do PIB de Karnataka no mesmo período.

Esportes[editar | editar código-fonte]

O críquete é o principal esporte da cidade, sendo a região lar de grandes jogadores de críquete do país, o principal estádio é o M. Chinnaswamy Stadium, cujo time é o Royal Challengers Bangalore que disputa a Indian Premier League, a cidade também tem força no tênis.

Referências

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Bangalore
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Índia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.