Revolta no Tibete em 1959

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Revolta no Tibete em 1959
China-Tibet.png
Região Autónoma do Tibete dentro da República Popular da China
Data 1959
Local Tibete
Desfecho Vitória chinesa, levante tibetano esmagado.
Combatentes
Chushi Gangdruk-flag.svg Chushi Gangdruk People's Liberation Army Flag of the People's Republic of China.svg Exército de Libertação Popular
Principais líderes
Gral. Andruk Gonpo Tashi Mao Zedong
Forças
8.000 (1950)[1]
15.000 (1956)[2]
30.000 (1959)[2]
40.000 no Tibete Or. (1950)[1]
23.000 no Tibete Occ. (1951)[1]
40.000 no total (1959)[3] [4]
Vítimas
85.000 mortos[5] [6] [7]

O Levante tibetano de 1959 ou Revolta tibetana de 1959 começou no dia 10 de março de 1959, quando uma revolta anti-chinesa e anti-comunista eclodiu em Lhasa, capital do Tibete, que estava sob o domínio do Partido Comunista da China desde a invasão do Tibete em 1950.[8] Embora o principal evento, o vôo do 14º Dalai Lama Tenzin Gyatso, ocorreu em 1959, um conflito armado entre as forças da rebelião tibetana e o exército chinês começaram em 1956 no Kham e regiões de Amdo, que foram submetidas a reformas sociais. A guerrilha mais tarde se espalhou para outras áreas do Tibete e durou até 1962.

O aniversário do levante é visto por muitas pessoas e organizações de solidariedade com a causa tibetana como o Dia da Revolta Tibetana (ou Dia da Revolta Nacional Tibetana).

Referências

  1. a b c Ground warfare: an international encyclopedia, Volumen 1. Stanley Sandler, pp. 883, ABC-CLIO, 2002.
  2. a b Uppsala conflict data expansion. Non-state actor information. Codebook pp. 61
  3. Laird, Thomas. The Story of Tibet: Conversations with the Dalai Lama, (2006) Grove Press, pp. 301-307. ISBN 0-80211-827-5
  4. Shakya, Tsering. The Dragon In The Land Of Snows, (1999), pp. 43, Columbia University Press. ISBN 0-231-11814-7
  5. Official Website of the Tibetan Government in Exile. History Leading up to March 10th 1959. 7 September 1998. Retrieved March 16, 2008.
  6. Inside Story of CIA's Black Hands in Tibet. The American Spectator, December 1997. Visitado em 28-02-2009.
  7. Grunfeld 1996, pg. 247. El sinólogo Tom Grunfeld dice que "la veracidad de esta afirmación es difícil de verificar."
  8. Chen Jian, The Tibetan Rebellion of 1959 and China’s Changing Relations with India and the Soviet Union, Cold War Studies at Harvard University


Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um historiador é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.