Liga Espartaquista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Liga Espartaquista (Spartakusbund, em alemão), também chamada Liga Spartacus, foi um movimento de esquerda, marxista e revolucionário, organizado na Alemanha durante e imediatamente após os anos da I Guerra Mundial.

Seu nome faz alusão a Spartacus, líder da maior rebelião escrava da Roma Antiga. A Liga foi fundada em 1915 por Karl Liebknecht, Rosa Luxemburgo e Clara Zetkin, entre outros. Seu período de maior atividade foi durante a Revolução de 1918 na Alemanha, quando pretendeu instaurar uma revolução socialista no país, através da circulação de panfletos ilegais, como o jornal Cartas Espartaquistas.

Em dezembro de 1918, a Liga, juntamente com outros agrupamentos, aderiu à Comintern e tornou-se o Partido Comunista da Alemanha (Kommunistische Partei Deutschlands, ou KPD). A Liga e o KPD tornaram-se famosos por seus confrontos com a polícia e outras ações de militância direta. Em 1º de janeiro de 1919, o KPD tentou iniciar uma revolução comunista em Berlim, apesar dos protestos contrários de Luxemburgo e Liebknecht. A insurreição foi brutalmente reprimida pelo governo da recém proclamada República de Weimar, e Luxemburgo e Liebknecht foram assassinados.