Conde de Arraiolos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O título de conde de Arraiolos foi originalmente instituído em favor de Álvaro Pires de Castro (irmão de Inês de Castro), por carta do rei Fernando I de Portugal de 1371, o qual foi mais tarde feito Conde de Viana (da Foz do Lima) e ainda 1.º Condestável de Portugal. Por sua morte em 1384, ficando o título vago por o segundo conde seu filho D. Pedro ter seguido o partido de Castela, acabou o futuro João I de Portugal por o ceder ao seu amigo e companheiro de armas Nuno Álvares Pereira, em conjunto com os condados de Barcelos e Ourém, originando assim a maior casa nobiliárquica do país.

Alguns anos volvidos, porém, o Condestável foi forçado a distribuir os títulos pelo genro e pelos dois netos, tendo o título de conde de Arraiolos passado para D. Fernando, filho segundo do conde de Barcelos D. Afonso, bastardo do rei João I de Portugal e futuro duque de Bragança. Pela morte sem descendentes do irmão mais velho de Fernando, D. Afonso, conde de Ourém, acabou o conde de Arraiolos por suceder ao pai à frente do ducado de Bragança, acabando dessa forma o título de conde de Arraiolos por se tornar uma das dignidades nobiliárquicas associadas à Sereníssima Casa de Bragança (e por conseguinte, entre 1640 e 1910, aos reis de Portugal), sendo seu actual representante D. Duarte Pio de Bragança.

Condes de Arraiolos[editar | editar código-fonte]

  1. Álvaro Pires de Castro, foi também 1.º Conde de Viana (da Foz do Lima)
  2. Pedro de Castro
  3. Nuno Álvares Pereira
  4. Fernando I de Bragança
  5. Fernando II de Bragança
  6. Jaime I de Bragança
  7. Teodósio I de Bragança
  8. João I de Bragança
  9. Teodósio II de Bragança
  10. Rei João IV de Portugal
  11. Teodósio de Bragança, príncipe herdeiro de Portugal
  12. Rei Afonso VI de Portugal
  13. Rei João V de Portugal
  14. Rei José I de Portugal
  15. Rainha Maria I de Portugal
  16. José de Bragança, príncipe herdeiro de Portugal
  17. Rei João VI de Portugal
  18. Rei Pedro IV de Portugal
  19. Rei Miguel I de Portugal
  20. Rainha Maria II de Portugal
  21. Rei Pedro V de Portugal
  22. Rei Carlos de Portugal
  23. Luís Filipe, Duque de Bragança, príncipe herdeiro de Portugal

Reivindicações pós-Monarquia[editar | editar código-fonte]

Reivindicaram, também, o título de Conde de Arraiolos:

Referências