Dialeto lombardo ocidental

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Lombardo ocidental
Falado em: Itália
Região: Lombardia
Total de falantes: ~5.000.000
Família: Língua indo-européia
 Línguas itálicas
  Línguas românicas
   Línguas galo-itálicas
    Língua lombarda
     Lombardo ocidental
Estatuto oficial
Língua oficial de: -
Regulado por: -
Códigos de língua
ISO 639-1: -
ISO 639-2: roa
Area em que se fala o lombardo ocidental

O lombardo ocidental ou ínsubre é um dialeto galo-itálico da língua lombarda que é reconhecido entre as línguas minoritárias europeias desde o 1981 (Relatório 4745 do Conselho da Europa) e também é incluido no Red Book on Endangered Languages [1] da UNESCO entre as línguas merecedoras de proteção.

Como todos os idiomas e dialetos galo-itálicos apresenta fenômenos linguísticos particulares que o acercam em algumas formas à língua occitana e, em menor medida, ao francês.

O Lombardo ocidental é falado na região de Lombardia, Itália, nas províncias de Milão, Monza, Varese, Como, Lecco, Sondrio e parte da província de Cremona (mas não na cidade de Crema), Lodi e Pavia (mas não na parte da província que está ao sul do rio Po: "Oltrepo Pavese"), e nas províncias piemontesas de Novara, Verbano-Cusio-Ossola, na Valsesia (província de Vercelli), Piemonte, e na Suíça, no Cantão de Ticino e quatro vales do Cantão dos Grisões). O dialeto central é o milanês.

Ver também[editar | editar código-fonte]