Discussão:Comunidade dos Países de Língua Portuguesa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Inclusão de Galiza entre os membros da CPLP[editar | editar código-fonte]

Eu não ouvi falar da entrada de Galiza na CPLP. É oficial?

Blizzard08 22:40, 18 Julho 2006 (UTC)

Blizzard08, no próprio artigo está explicado que a Galiza é apenas um membro observador.


Eu notei que Galiza está inclusa como membro observador. Mas há de ser notado que Galiza não é um país independente.

Blizzard08 05:01, 23 Julho 2006 (UTC)


A Galiza não é de facto um estado independente, mas há uma grande percentagem de galegos que querem de facto pertencer a Portugal. Tirei o meu curso na Universidade do Minho, em Braga e somente depois desta experiencia pude entender a extensao deste fenómeno! Embora não tenha estatisticas para me fundar, posso afirmar que o movimento é bastante significativo.

De relembrar o incidente com o Prestige em que milhares de toneladas de petroleo foram derramadas nas costas galegas não há muito tempo; nessa altura, os manifestantes indignados com a lentidão da resposta do governo de Madrid, expressavam-se com cartazes e altas vozes dizendo: "Mal por mal queresmos a Portugal".

Nada é eterno e se o Galiza e o Norte de Portugal possuem muitas coisas em comum, entre as quais a lingua, porque não considerar a Galiza como um potencial candidato? Claro que os orgãos oficiais não podem tomar esta posição abertamente, mas se o publico em geral fizer pressão, quem sabe um dia a Galiza vai pertencer a CPLP?

A influencia do Portugues esta claramente a aumentar em Africa, com todos os beneficios que isto podera trazer; se a Africa juntarmos a Galiza e Andorra, Macau, Senegal e Marrocos, estamos a abrir caminho para criar uma Commonwealth do Portugues, com tosoa os aspectos positivos que este tipo de comunidade traz aos paises participantes.

Pensem Grande, ou pelo menos pensem Maior

Estranha História de Macau[editar | editar código-fonte]

Três conceitos a discutir, para correcção da informação contida no artigo sobre as CPLP.

Macau, em 1999, não ganhou a independência - foi devolvida à China, tornando-se numa Região Administrativa Especial Chinesa.

À data, não era uma colónia, era um Território Chinês Sob Administração Portuguesa.

Nesse momento, foi o último território ultramarino a abandonar o antigo "Império", e não o penúltimo.

Impostos[editar | editar código-fonte]

É verdade que o Brasil paga Portugal para ter o portugês como sua língua oficial?

Questionamento:[editar | editar código-fonte]

Se o Canadá, por causa de Qebéc (região de língua francesa do Canadá) faz parte da francofonia, por qual motivo Macau também não pode fazer parte da CPLP? o comentário precedente não foi assinado por Alanlemos (discussão • contrib.)

Caro Alanlemos, por mais interessante que seja a sua questão, acha que aqui é o lugar para discuti-la? Acha que somos nós, wikipedistas, quem vai decidir isso? Abraço, Ozalid 22:38, 21 Fevereiro 2007 (UTC)
Estou transtornado com o que Ozalid escreveu! O assunto deve ser discutido aqui, tanto ou mais que noutro qualquer meio de informação (afinal Wikipedia ainda é de consulta grátis). Alias, o assunto deve ser discutido nos mais variadas lugares, inclusivé em conversas amistosas, num bar, pub ou numa instituição, desde que o momento se proporcione.
Nesta era da informação, quanto mais os lugares em que um assunto é discutido, maior a probablidade desse assunto se tornar de interesse público.
Alanlemos, não só concordo com a sua questão como coloco outras: Se Moçambique pertence à Commonwealth, porque motivo Macau não pode pertencer à CPLP? E ainda mais, se Moçambique pertence à Commonwealth e à CPLP, assim como o Canadá pertence à Francofonia e à Commonwhealth, a que proposito Marrocos, China e Espanha - se considerarmos o país e não a região - não podem pertencer à CPLP?
É tudo uma questão de influencia. Commonwealth e Francofonia, como os 2 únicos exemplos existentes semelhantes à CPLP, não são organizações sem fims lucrativos. Indirectamente talvez o sejam, mas o objectivo principal é o de fumentar a influencia da lingua/cultura para que as transações economicas sejam mais fáceis de conduzir dentro dos países que pertencem à organização– Em reação a criação da CPLP, um jornalista do Financial Times disse que os motivos por detraz da criacão desta comunidade eram no fundo os de (re)ganhar a influencia perdida. Eu diria mais, tal como a União Europeia foi criada para (re)ganhar a influencia económica perdida pelos diversos estados Europeus, tambem a criação da CPLP é importante para se combater o total dominio da cultura Inglesa numa Africa pos-colonialismo. Muito embora o Português seja falado por mais pessoas do que o Francês, a generalidade das pessoas é completamente alheia a este facto. Consciente da forte perda mundial, o Francês criou a Francofonia, que inclui associados e observadores tão disparos como a Polónia, a Lituánia e a Albania.
E tempo de discutir e discutir bastante em todos e quaisquer meios de comunicação; e tempo de alterar os estatutos e introduzir mais facilidade na participação de um pais na CPLP. Sendo a lingua importante, não ha forma de se aumentar a influencia do Português senão atraves desta estrategia. Estamos numa posição de vantagem para sermos a língua mais influente em África e daí progredir para outras partes do mundo. Não podemos deixar escapar esta oportunidade, pois o Inglês e o Francês já tem a vantagem de terem iniciado o processo há bastante tempo.

Ilhas Maurícias como observador?[editar | editar código-fonte]

Questão de Batataxpto69[editar | editar código-fonte]

Já agora, as Ilhas Maurícias são observadoras porque? o comentário precedente não foi assinado por Batataxpto69 (discussão • contrib.) em 20:49, 22 Julho 2006 (UTC)

questão de Vítor Madeira[editar | editar código-fonte]
coloco precisamente a mesma questão? Esta informação pode ser confirmada através de alguma fonte oficial? Obrigado. --Vitor Madeira 13:21, 25 Julho 2006 (UTC)
Fonte oficial[editar | editar código-fonte]

http://www.abn.com.br/editorias1.php?id=35530 Sítio da ABN, notícia do dia 17 de Julho desse ano.

Blizzard08 22:24, 25 Julho 2006 (UTC)

Sobre Macau[editar | editar código-fonte]

A respeito de Macau, eu tinha em mente que Macau não se tornou independente. Por isso, coloquei a expressão entre aspas. Agora, se ainda assim deixa margem pra dúvidas, eu vou tentar re-escrever.

E sim, Macau foi a última possessão portuguesa de além-mar a se destacar do controle de Lisboa. Desde então Portugal é o país atual.

Blizzard08 21:51, 25 Julho 2006 (UTC)

Alguma falta de imparcialidade[editar | editar código-fonte]

Em matéria de PIB, a CPLP tem uma economia superior aos US$ 900 bilhões (US$ 700 bilhões somente do Brasil), pelo critério da simples conversão; ou mais de US$ 1,5 trilhão pelo Paridade em Poder de Compra, uma vez que o PIB brasileiro, por esse critério, chega a quase US$ 1,4 trilhão.

Este parágrafo foi, demasiado obviamente, escrito por um brasileiro que não deixou de tentar elevar o seu país a uma categoria superior à dos outros da CPLP, que, num projecto que se autodenomina multinacional embora unlingue, é impensável. (leitor) o comentário precedente não foi assinado por 87.196.180.75 (discussão • contrib.)

Olá! Bem-vindo! Você mesmo pode alterar as informações de forma que seja retirada a parcialidade.--Ferreiradiga 20:18, 5 Agosto 2006 (UTC)

Onde fica sede?[editar | editar código-fonte]

Olá, em que país fica a sede do CPLP? Obrigado.--201.50.124.36 23:02, 19 Novembro 2006 (UTC)

  • CPLP - Comunidade dos Países de Língua Portuguesa
              Rua de S. Caetano nº 32
              1200-829 Lisboa
              Portugal

Fonte:http://www.cplp.org/contactos.asp --201.19.144.57 20:47, 26 Janeiro 2007 (UTC)

Sobre Guiné Equatorial[editar | editar código-fonte]

Pelo que consta aqui, o país ainda não é um membro efetivo da CPLP, apesar de já ter manifestado, em julho de 2007, a vontade de adotar o português como língua oficial. --Tonyjeff ¿Uíqui-o-quê? 22h24min de 4 de Outubro de 2007 (UTC)

--105.172.13.183 (discussão) 13h26min de 24 de julho de 2013 (UTC)14h24== Entrevista de Carlos Figueiras do MDL (Movimento de Defesa da Língua) à TV Galicia. ==

[Aqui] se pode ver a entrevista do presidente do MDL [Movimento de Defesa da Língua] à Televisão da Galiza (Televisión de Galicia) sobre a Galiza na lusofonia.

É correto inserir GIF em artigos da Wikipédia?[editar | editar código-fonte]

Este é o primeiro artigo onde vejo uma GIF (animada), muito estranho isso.

estranho ou não[editar | editar código-fonte]

Estou parvo sou de escrever isto, só para perguntar qual é o interesse de ser membro da CPLP? os governos (governantes) de países que querem pertencer a CPLP devem andar pedrados/drogados. Devia-se de impor a regra, que ao país que quer aderir a comunidade devia de ter os seguinte hábitos: o gosto de comer bacalhau e beber vinho tinto e umas cervejas tugas no Verão. Assim de certeza que até havia países membros a ir embora da CPLP. (Tustiman (discussão) 16h36min de 13 de Setembro de 2008 (UTC))

Ucrânia??[editar | editar código-fonte]

Porquê ucrânia???

Exclusão da Galiza do artigo[editar | editar código-fonte]

Parece, na minha modesta opinião, que existe algum abuso por parte de um ou outro wikipedista da Galiza, pois não raro é o momento em que parágrafos extensos da sua autoria surgem em artigos que digam respeito à língua portuguesa. Ora, o estatuto da Galiza não é nem de membro efectivo, associado ou consultivo. Aliás, poder-se-á confirmar esta afirmação consultando a página oficial da comunidade: http://www.cplp.org Já em outras páginas da Wikipédia em Língua Portuguesa se tem discutido e com razão a tendência de certas pessoas utilizarem este espaço para divulgarem movimentos que são minoritários na Galiza. A única menção a ser feita deverá ser, a meu ver em uma única linha, quanto à presença meramente simbólica de elementos observadores da Galiza no Acordo Ortográfico (1990) o que, não tem, obviamente o mesmo peso nem a mesma importância de um estado ou região do globo partipante que efectivamenté tenha a Língua Portuguesa por materna ou oficial. MiguelS (discussão) 05h02min de 31 de maio de 2009 (UTC)

Galiza não é membro observador nem membro associado[editar | editar código-fonte]

Por demais já foi discutido nesta Wikipédia, com o devido respeito mas os meus caros colegas ainda não se terão apercebido. MiguelS (discussão) 19h28min de 25 de julho de 2009 (UTC)

No artigo não está dizendo que a Galiza é membro: seja efetivo, associado ou observador. A seção retrata a situação da comunidade diante da CPLP. Peço que não apague novamente. Caso isso ocorra, você será bloqueado por retirar conteúdo válido. Łυαη fala! 17h23min de 25 de julho de 2009 (UTC)