Divindade tutelar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Uma divindade tutelar é um espírito ou divindade que ocupa o cargo ou função de guardião, patrono, padroeiro ou protetor de determinado local, pessoa, linhagem, dinastia, nação, cultura ou ocupação. T

No politeísmo grego, por exemplo, Atena era a padroeira da cidade de Atenas, sua divindade tutelar. A religião romana tinha dezenas de espíritos tutelares, como Diana de Arícia, que cuidava de um bosque sagrado em Arícia, ou a deusa Levana, que cuidava das crianças jovens. Lares e Penates eram divindades tutelares locais,[1] [2] bem como o genius loci, um espírito que, acreditava-se, estava presente em determinados lugares.

Referências

  1. Seemann, Otto. Mythology of Greece and Rome. Read Books, 2010. ISBN 1445598310, 9781445598314.
  2. Augustin Calmet; Charles Taylor, Edward Wells (trad.) Calmet's Great Dictionary of the Holy Bible, p. 212.
  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Tutelary deity».
Ícone de esboço Este artigo sobre Mitologia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.