Elefante-sírio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Janeiro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.


Como ler uma caixa taxonómicaElefante-sírio
Taxocaixa sem imagem
Estado de conservação
Status iucn3.1 EX pt.svg
Extinta
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Proboscidea
Família: Elephantidae
Género: Elephas
Espécie: E. maximus
Subespécie: E. m. asurus
Nome trinomial
Elephas maximus asurus

O elefante-sírio (Elephas maximus asurus) é uma das duas subespécies extintas de elefante-asiático.

Esta espécie vivia na Síria e no Irã, antes de ser extinto por volta de 100 a.C.. Os elefante-sírios eram um dos maiores elefantes, medindo até 3,5 metros de altura (11,5 pés). Eram usados como elefante de guerra. Os artistas da Síria antiga utilizavam as presas do E. m. asurus para fazer esculturas de marfim. Na Síria, a produção de itens de marfim era intensa durante o primeiro milênio a.C..

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre mamíferos é um esboço relacionado ao Projeto Mamíferos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.