Erecteu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde Março de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Na mitologia grega, Erecteu (em grego antigo Ερεχθεύς, transl. Erechtheús) foi um rei da cidade-estado de Atenas.

Existem duas versões para o mito. Em uma delas, ele é identificado com Erictônio, filho de Gaia e de Hefesto.[1]

Na outra versão, ele é filho do rei Pandião I de Atenas. Para vencer na luta contra os eleusínios e os trácios, sacrificou, de acordo com a mulher, uma das suas três filhas (Eurípides, em sua peça teatral Íon, dá-lhe uma quarta filha, Creúsa), o que deu motivo a que mais tarde Poseidon o aniquilasse e à sua descendência. Ele foi sucedido por seu irmão Cécrope II.

Precedido por
Pandião I
Reis de Atenas
Sucedido por
Cécrope II

Referências

  1. Isaac Newton, The Chronology of Ancient Kingdoms, Chapter 1: Of the Chronology of the First Ages of the Greeks
Ícone de esboço Este artigo sobre mitologia grega é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.