Escama (zoologia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
AB Keeled Scales.jpg

Em zoologia, uma escama é uma estrutura óssea ou de queratina formada pela pele de muitos animais, como órgão de protecção.

Escamas dos peixes[editar | editar código-fonte]

Nos peixes, as escamas têm origem na derme, ou seja, na camada profunda da pele e são formadas por tecido ósseo.

O número de fiadas de escamas, assim como o seu tipo são importantes na classificação científica dos peixes. Por outro lado, as escamas crescem à periferia, podendo deixar anéis de crescimento que permitem estimar a idade do peixe.

São os seguintes os principais tipos de escamas dos peixes:

  • cicloides - normalmente arredondadas e lisas;
  • ctenoides - mais ou menos rugosas e com a margem denteada;
  • ganoides - em forma de placa romboide, podem ser grandes (encontram-se nos esturjões e noutros peixes considerados "primitivos"); e
  • placoides - as escamas típicas dos Chondrichthyes (tubarões e raias), têm a base de dentina e uma cavidade interna, como os dentes dos mamíferos.

Algumas espécies de peixes, como os da família Carangidae (carapaus e xaréus) têm uma fiada de escamas transformadas em escudos, mais duras que no resto do corpo.

Escamas dos répteis e das aves[editar | editar código-fonte]

Ao contrário dos peixes, as escamas da maior parte dos répteis formam-se na epiderme (a camada superficial da pele e são formadas por queratina. No entanto, também existem escamas ou placas ósseas em alguns répteis, como os crocodilos.

Algumas cobras e lagartos têm escamas sobrepostas na parte ventral do corpo, não só como protecção, mas que também intervêm na sua locomoção.

As tartarugas apresentam escamas "típicas" na cabeça, pescoço, membros e cauda, mas sobre a carapaça óssea desenvolvem-se escamas de queratina, formando um padrão que depende da espécie.

Muitas aves têm escamas de queratina nos pés e, por vezes, também nas pernas.

Escamas dos mamíferos[editar | editar código-fonte]

Alguns mamíferos, como o rato e o camundongo podem apresentar escamas de queratina na cauda. O pangolim e o tatu têm o corpo quase totalmente coberto por placas de queratina.