Escamandro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto.
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Escamandro era um rio que passava perto de Troia, chamado pelos deuses de de Xanto[1] . Ele era filho de Oceano e Tétis[2] . O rio, atualmente na Turquia, é chamado de Kara Menderes[3] .

O rio faz parte da linhagem real de Troia. Segundo Dionísio de Halicarnasso, Tros, herói epônimo de Troia, era filho de Erictônio da Dardânia e Calírroe,[4] sendo Erictônio filho de Dardano e Bátia, filha de Teucro, e Calírroe filha de Escamandro.[5] [Nota 1]

Sua nascente teria sido escavada pelas mãos de Hércules. Durante a Guerra de Troia, rebelou-se contra Aquiles, farto de receber em seu leito tantos cadáveres das mãos do herói grego. O rio lançou sobre Aquiles as suas águas revoltas, sendo este salvo por intervenção de Vulcano, que arremessou sobre o leito do rio o fogo de suas forjas.

Notas e referências

Notas

  1. Outros autores dão Teucro como filho de Escamandro, mas Dionísio de Halicarnasso, citando Phanodemus, coloca Teucro como natural da Ática

Referências

  1. Homero, Ilíada, XX, 74
  2. Hesíodo, Teogonia, Os deuses titãs, vv. 334-345
  3. John C. Kraft, George Rapp, Ilhan Kayan, John V. Luce, Harbor areas at ancient Troy: Sedimentology and geomorphology complement Homer’s Iliad, no site geology.geoscienceworld.org
  4. Dionísio de Halicarnasso, Das antiguidades romanas, Livro I, 62.2
  5. Dionísio de Halicarnasso, Das antiguidades romanas, Livro I, 62.1