Espira (eletromagnetismo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Força magnética causando rotação na espira.

Uma espira é um tipo de circuito elétrico que possui diversas funções voltadas, principalmente, à produção de campo magnético, eletricidade e energia mecânica. É componente dos geradores de energia elétrica, assim como dos motores elétricos, dos transformadores, indutores e de vários outros dispositivos.

Utilização[editar | editar código-fonte]

Regra da mão direita.

Motor[editar | editar código-fonte]

Quando um espira é submetida a uma corrente elétrica e a um fluxo magnético, ocorre a ação de forças magnéticas sobre ela. Esse dois fatores provocam o deslocamento das laterais da espira no sentido de afastamento do eixo. Essa força atua durante meio ciclo e seu sentido é invertido após a inversão da corrente, com o auxílio do comutador. O fenômeno, que pode ser melhor compreendido com a Regra da mão direita, causa a rotação da espira e transformação de energia elétrica em mecânica.[1]

Gerador[editar | editar código-fonte]

Em geradores, é necessário que o sistema acima seja submetido a uma força externa que gira a espira e provoca criação de corrente alternada. Dessa forma, a energia mecânica é transformada em elétrica.

Solenóide[editar | editar código-fonte]

Múltiplas espiras fixas alinhadas formam um solenóide. A disposição dessas espiras gera um campo magnético mais intenso.

Transformador[editar | editar código-fonte]

Em azul e vermelho, representação de espiras componentes de um transformador atenuador.

Os transformadores trabalham com corrente alternada e recebem esse nome por transformar a voltagem ou a corrente que ultrapassa o aparelho. Resumidamente, o transformador é constituído por duas bobinas, a primária e a secundária, que são responsáveis pelas variações na corrente. A variação do número de espiras entre as duas bobinas é diretamente proporcional à variação da voltagem e inversamente proporcional à variação da intensidade da corrente. Se o secundário tiver mais espiras que o primário, o transformador é "elevador"; se tiver menos, o transformador é "atenuador"[2]

Lei de Lenz[editar | editar código-fonte]

Nesse caso, havendo aumento do campo de sentido norte, a corrente é criada em sentido horário, que gera um campo no sentido sul.

Heinrich Lenz estudou o sentido da corrente elétrica induzida em espiras sob determinadas condições, em que ficou definido que a corrente tende a se opor à variação do fluxo magnético, criando um campo em sentido contrário.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre física é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.