Evacuação da Prússia Oriental

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Evacuação da Prússia Oriental
Parte da(o) Segunda Guerra Mundial.
East prussia weimar and 3rd reich.jpg

Prússia Oriental (vermelho), está situada a 340 km a leste da atual fronteira polonesa-alemã
Data Janeiro–Março de 1945
Local Prússia Oriental
Desfecho Evacuação de mais de 1,8 milhões de civis alemães
Combatentes
Flag of German Reich (1935–1945).svg Alemanha Flag of the Soviet Union (1923-1955).svg União Soviética
Principais líderes
Flag of German Reich (1935–1945).svg Gauleiter Erich Koch Flag of the Soviet Union (1923-1955).svg Ivan Chernyakhovsky
Flag of the Soviet Union (1923-1955).svg Aleksandr Vasilevsky (comandantes das tropas soviéticas invasoras)
Vítimas
Flag of German Reich (1935–1945).svg 300.000 civis (mortos durante a Ofensiva da Prússia Oriental)

A Evacuação da Prússia Oriental refere-se à evacuação da população civil alemã e do pessoal militar na Prússia Oriental e da região Klaipėda entre 20 de janeiro e março de 1945, como parte da evacuação de civis alemães no final da Segunda Guerra Mundial. Não deve ser confundida com a expulsão após a guerra ter terminado, sob ocupação soviética.

A evacuação, que havia sido adiada por meses, foi iniciada devido ao medo dos avanços do Exército Vermelho durante a Ofensiva da Prússia Oriental. Algumas partes da evacuação foram planejadas como uma necessidade militar, a Operação Aníbal sendo a operação militar mais importante envolvida na evacuação. No entanto, muitos refugiados foram às ruas por conta própria por causa de atrocidades soviética contra os alemães relatadas nas áreas sob controle soviético. Denúncias de atrocidades soviéticas foram divulgadas, não só através de notícias oficiais e meios de propaganda do Terceiro Reich, mas também por rumores de que varreram a população civil e militar.

Mesmo tendo planos de evacuação detalhados para algumas áreas, as autoridades do Terceiro Reich, incluindo o Gauleiter da Prússia Oriental, Erich Koch, a ação foi adiada até 20 de janeiro, quando já era tarde demais para uma evacuação ordenada, e os serviços públicos acabaram sendo esmagados pelo enorme número daqueles que pretendiam evacuar. Juntamente com o pânico causado pela velocidade do avanço soviético, os civis apanhados no meio do combate, e o clima de inverno amargo, muitos milhares de refugiados morreram durante o período de evacuação.

Os soviéticos tomaram o controle completo da Prússia Oriental em maio de 1945. Uma grande parte da população civil alemã conseguiu ser evacuada, embora cerca de 300.000 foram mortos durante a ofensiva soviética. Em maio de 1945, as autoridades soviéticas registraram 193 mil alemães na Prússia Oriental, mas um número estimado de 800 mil conseguiram voltar após o fim das ações militares,[1] que mais tarde foram expulsos pelas autoridades soviéticas e polacas. O censo de 1950 indicou uma população de etnia alemã na Prússia Oriental de 164.000 .[2]

Referências

  1. Andreas Kossert, Damals in Ostpreussen, p. 168, München 2008 ISBN 978-3-421-04366-5
  2. Richard Overy, The Penguin Historical Atlas of the Third Reich, Penguin Books, London, UK, 1996, p.111

Bibliografia[editar | editar código-fonte]