Extensão vocal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
As pregas vocais, responsáveis pela extensão vocal

Extensão vocal refere-se ao conjunto de todas as notas que um cantor consegue articular, independente da qualidade dessa articulação. A extensão tem, portanto, uma abrangência maior que a tessitura. Enquanto que a extensão representa todas as notas fisicamente realizáveis, a tessitura refere-se às notas mais apropriadamente realizadas no que tange a qualidade da emissão.[1] Sendo assim, um cantor poderá articular notas fora de sua tessitura mas jamais realizará notas fora de sua extensão vocal.[2]

Voz falada[editar | editar código-fonte]

A frequência natural da voz humana é determinada pelo comprimento das pregas vocais. Assim mulheres que têm as pregas vocais mais curtas possuem voz mais aguda que os homens com pregas vocais mais longas. É por esse mesmo motivo que as vozes das crianças são mais agudas do que as dos adultos. A mudança de voz costuma ocorrer na puberdade que é provocada pela modificação das pregas vocais que de mais finas mudam para uma espessura mais grossa. Este fato é especialmente relevante nos indivíduos do sexo masculino. O comprimento e a espessura das cordas vocais determinam, tanto para o sexo masculino, como para o feminino, a extensão vocal---i.e. o registro de alcance das notas produzidas vocalmente.

A laringe e as pregas vocais não são os únicos órgãos responsáveis pela fonação. Os lábios, a língua, os dentes, o véu palatino e a boca concorrem também para a formação dos sons.

Extensão das principais vozes[editar | editar código-fonte]

Tenor ligeiro[editar | editar código-fonte]

Exttenlig.jpg

Voz pouco forte; alcança notas agudas. Ex: Almaviva, no Barbeiro de Sevilha e Michael Jackson

Tenor lírico[editar | editar código-fonte]

Exttenlir.jpg

Voz mais forte; timbre suave. Ex: Rodolfo em La Bohème

Tenor dramático[editar | editar código-fonte]

Exttendram.jpg

Voz forte; timbre metálico. Ex: Turiddu, na Cavalleria Rusticana

Barítono lírico[editar | editar código-fonte]

Extbarlir.jpg

Voz intermediária entre agudo e grave,. Ex: Escamilo na Carmen

Barítono dramático[editar | editar código-fonte]

Extbxdram.jpg

Voz mais forte e timbre metálico. Ex: Rigoletto na ópera do mesmo nome.

Baixo cantante[editar | editar código-fonte]

Extbxcant.jpg

Voz grave, timbre suave. Ex: Salvator Rosa na ópera do mesmo nome.

Baixo profundo[editar | editar código-fonte]

Extbxprof.jpg

Voz bem grave e mais forte que a anterior. Ex: Zarastro na Flauta Mágica.

Soprano ligeiro[editar | editar código-fonte]

Extsoplig.jpg

Voz agudíssima; timbre fraco, de grande agilidade. Ex: Zerbinetta em Ariadne auf Naxos.

Soprano dramático[editar | editar código-fonte]

Extsopdram.jpg

Voz forte; timbre doce. Ex: Butterfly na Madame Butterfly.

Mezzo-soprano[editar | editar código-fonte]

Extmezzosop.jpg

Voz intermediária entre agudo e grave. Ex: Carmen na ópera de mesmo nome.

Contralto[editar | editar código-fonte]

Extcont.jpg

Voz feminina mais grave, timbre escuro. Ex: Azucena em Il Trovatore.[3]

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.