Falcão-gerifalte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaFalcão-gerifalte
Falco rusticolus NAUMANN.jpg

Estado de conservação
Status iucn3.1 LC pt.svg
Pouco preocupante (IUCN 3.1)
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Falconiformes
Família: Falconidae
Género: Falco
Espécie: F. rusticolus
Nome binomial
Falco rusticolus
Linnaeus, 1758
Falco rusticolus

Com mais de 60 cm de altura e com aproximadamente 1,6 kg de peso, o falcão-gerifalte (Falco rusticolus) é um dos maiores falcões. Vive na tundra e nas montanhas desde a América do Norte até à Sibéria. Ataca aves como galos-selvagens apanhando-os de surpresa. A cor de suas penas varia de cinzento a branco e os exemplares adultos mais belos são os que possuem pequenos pontos castanhos na cauda e asas, semelhantes a letras. Estes falcões chamam-se "letrados". Nos filhotes a penugem é marrom.

Na Idade Média, o falcão-gerifalte era considerado uma ave real devido à sua raridade e às dificuldades envolvidas em obtê-lo, assim como à pureza das suas cores. Apenas muito raramente um homem de classe menor era visto portando tal animal. Os falcões-gerifalte eram aprisionados na Islândia e na Groenlândia e oferecidos pelos monarcas do norte aos reis do sul da Europa.

Como exemplo do valor dos gerifaltes da Groenlândia, uma dúzia dessas aves foi suficiente para pagar o resgate do filho do duque de Borgonha em 1396, após este ter sido capturado pelos sarracenos.[1]

Subespécies[editar | editar código-fonte]

A espécie é monotípica (não são reconhecidas subespécies).

Referências

  1. "Colapso - como as sociedades escolhem o fracasso ou o sucesso", de Jared Diamond, pg. 294 da 2a edição brasileira - Ed. Record, 2005
Ícone de esboço Este artigo sobre Falconiformes, integrado no Projeto Aves é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.