Fausto Pirandello

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, podendo ainda necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.
Luigi Pirandello com os filhos (Fausto à direita, Stefano à esquerda) em 1931.

Fausto Pirandello (Roma, 17 de junho de 1899  — Roma, 30 de novembro de 1975) foi um pintor italiano. Filho de Luigi Pirandello (o vencedor do Prêmio Nobel de Literatura em 1934), é um dos representantes da Escola Romana de Pintura.

Após um breve período em Paris, onde conheceu e frequentou as principais personalidades artísticas da época entre1920 e 1930, Pirandello está entre os líderes da Escola Romana de pintura. Distingue-se pela originalidade artística e pela pesquisa solitária.

A originalidade da pintura de Pirandello está orientada para um realismo da vida quotidiana que se manifesta em aspectos impiedosos e desagradáveis, exprimindo-se através de uma pintura expressa e áspera. As obras de Pirandello são um testemunho notável de um poeta que interpreta a pintura com espírito psicológico, algo que o seu pai Louis, o escritor, dramaturgo, poeta italiano, vencedor do Prêmio Nobel de Literatura em 1934, fez na literatura.

O estilo de Pirandello evoluiu nos anos cinquenta, reabsorvendo as sugestões de modelos cubistas (Braque e Picasso), vivendo a fase que envolve toda a pintura italiana entre o "realismo" e o "neocubismo", para chegar, através de tendências expressionistas, a soluções entre a abstracção e a figuração.

Convidado na Bienal de Veneza e na Quadrienal de Roma, ao longo de su vida, Pirandello participou em muitos importantes eventos artísticos.

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • F. Pirandello, Riflessioni sull'arte, a cura di C. Gian Ferrari, Abscondita, Milano 2008
  • Fausto Pirandello 1899-1975, catalogo della mostra, a cura di G. Appella e G. Giuffrè, Macerata 1990 (con bibliografia)
  • C.Gian Ferrari, Fausto Pirandello, Roma 1991
  • Fausto Pirandello, Sorrento, Catalogo del Museo Correale di Terranova, a cura di C. Gian Ferrari, Milano 2005
  • Pirandello. Le nature morte, Brescia, catalogo del Museo di Santa Giulia, a cura di Fabrizio D'Amico e Marco Goldin, Cinisello Balsamo 2007
  • Guttuso, Pirandello, Ziveri, Realismo a Roma 1938-1943, catalogo della mostra a cura di F. D’Amico, apparati critici F.R. Morelli, Roma 1995
  • Fausto Pirandello, catalogo della mostra a cura di G. Gian Ferrari, testi di M. Fagiolo, F. Matitti, F. Gualdoni, M. Quesada, Milano 1995
  • M. Fagiolo Dell'Arco, Scuola romana: pittura e scultura a Roma dal 1919 al 1943, Roma, De Luca, 1986
  • M. Fagiolo Dell'Arco, Valerio Rivosecchi, Emily Braun, Scuola romana. Artisti tra le due guerre, Milano, Mazzotta, 1988
  • Scuola romana, catalogo della mostra, a cura di M.Fagiolo e V.Rivosecchi, con la collaborazione di F.R. Morelli, Milano 1988
  • G. Castelfranco, D. Durbe, La Scuola romana dal 1930 al 1945, Roma, De Luca, 1960
  • Roma sotto le stelle, catalogo della mostra. Sezione arti visive, a cura di N. Vespignani, M. Fagiolo, V. Rivosecchi, collaborazione I. Montesi, Roma 1994
  • Catalogo generale della Galleria comunale d'arte moderna e contemporanea, a cura di G. Bonasegale, Roma 1995

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.