Fratura peniana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fratura peniana num homem de 32 anos.

Uma fratura peniana é uma lesão causada pelo rompimento da túnica albugínea do pênis, que envolve os corpos cavernosos do pênis. É uma lesão incomum, mais frequentemente causado por um trauma abrupto a um pênis ereto. Um "estalo" acompanhado de dor e perda de ereção (tumescência) e hematoma na pele geralmente acompanham o evento. A fratura peniana geralmente é considerada uma emergência médica e o reparo cirúrgico geralmente é o tratamento recomendado.

Demora na busca de tratamento aumenta a taxa de complicações posteriores. Os tratamentos não-cirúrgicos resultam e taxas de complicações de 10 a 50%, incluindo disfunção erétil, curvatura peniana permanente, lesão à uretra e dor durante a relação sexual.

No ocidente a causa mais comum da fratura (de 30 a 50% dos casos) é a relação sexual.[1] [2]

Referências

  1. Eke N. Fracture of the penis. Br J Surg 2002;89:555–65. PMID 11972544
  2. Zargooshi J. Penile fracture in Kermanshah, Iran: the long-term results of surgical treatment. BJU Int 2002 Jun;89(9):890-4. PMID 12010234

Ligações externas[editar | editar código-fonte]