Fumble

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O então quarterback de Stanford, Andrew Luck, sofre um fumble durante o snap em um jogo contra o California Golden Bears, em 2009.

Um fumble no futebol americano dos Estados Unidos e do Canadá ocorre quando um jogador, que tem a posse e controle da bola deixa ela cair. Pela regra, em qualquer situação, passando, chutando ou dando a bola ao running back, pode resultar num fumble. O fumble pode ser forçado por um jogador da defesa, usando as mãos dando um soco na bola ou forçando com o capacete. A bola perdida pelo fumble pode ser recuperada por ambas as equipes (exceto, no futebol americano dos Estados Unidos, depois do two-minute warning no fim de cada tempo ou em situações de 4th down, onde o jogador que sofreu o fumble é o único que pode avançar com a bola depois de recupera-la, caso contrário a próxima jogada começará no ponto onde a bola é recuperada). O fumble é um dos três turnovers possiveis no futebol americano (os outros dois são a interceptação ou turnover on downs), onde a bola pode mudar de mão por erro.[1]

Outra situação meio diferente é o muff. Um muff acontece quando um jogador que não tem a posse da bola tenta pegar um passe lateral ou tenta pegar a bola em situações de chute como num punt. O resultado é o mesmo e muitos narradores e comentaristas podem chamar o muff de fumble.[1]

Um fumble também pode acontecer quando um defensor chega no quarterback e o apressa para soltar a bola. Se o QB perde a bola quando seu braço ainda está iniciando o movimento para fazer um passe para frente, a bola é considerada viva (fumble) e pode ser recuperda por qualquer um.[2]

Referências

  1. a b Easterbrook, Gregg, 11 de outubro de 2005, Tuesday Morning Quarterback, NFL.com
  2. Tom Perrotta, 18 de janeiro de 2012, Thou Shalt Never Fumble, The Wall Street Journal Online
Ícone de esboço Este artigo sobre esporte/desporto é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.