Gaykhatu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Gaykhatu (também pronunciado Gaikhatu) foi o quinto governante do Ilcanato no Irã, sucedendo seu irmão Arghun e sendo sucedido por Ghazan. Reinou entre 1291 a 1295.

Após seu irmão morrer, ele matou seu Conselheiro de Finanças, Sad'ded-Daule, e com festas, orgias e presentes exauriu o tesouro real.

Política monetária[editar | editar código-fonte]

Em 1294, Gaykhatu tentou reerguer seu tesouro, exaurido por extravagância real e uma grande praga no gado. Como resposta, seus vizires propuseram a introdução de uma invenção chinesa recente chamada chao (papel moeda). Gaykhatu concordou e chamou o embaixador de Kublai Khan em Tabriz.

Após o embaixador mostrar como o sistema funcionava, Gaykhatu imprimiu notas bancárias as quais imitavam as chinesas tão fielmente que chegavam a ter letras chinesas impressas. A confissão islâmica de fé (shahada) foi impressa nas notas bancárias como uma concessão ao sentimento local.

O plano era fazer com que seus súditos usassem apenas papel moeda, e possibilitou Gaykhatu controlar o tesouro. O experimento foi um total fracasso, já que o povo e mercadores se recusaram a utilizar as notas bancárias, além de ter provocado inflação, dessa forma destruindo a economia local. Então, rebeliões em bazares espoucaram, e as atividades econômicas entraram em colapso, e o historiador persa Rashid ad-Din fala de uma "'ruína de Basra' a qual foi consequência da emissão da nova moeda" (Ashtor 1976, p. 257).

Deposição e morte[editar | editar código-fonte]

Gaykhatu não teve outra escolha a não ser abandonar o uso do papel moeda. Por conta de seus abusos, o povo se revoltou e o matou, colocando em seu lugar Baydu. No entanto este teve um reinado curto, já que poucos meses depois Ghazan o depôs, aproveitando-se da situação caótica.

Precedido por
Arghun
Ilcanato
12911295
Sucedido por
Baydu