Girgam

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde julho de 2010).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.

Diwan é o termo em árabe e Girgam o mais antigo para se referir à crónica real de Kanem-Bornu. Este último é também usado para as tradições históricas orais ou escritas nalguns reinos a oeste de Bornu, como os de Daura ou Fika.

O Diwan foi descoberto em 1851 pelo viajante alemão Heinrich Barth em Kukawa, a capital de Bornu no século XIX. O seu nome local, Girgam, deriva do termo acádio-sumério girginakku ("biblioteca, caixa para tábuas escritas"). Daí a sua tradução árabe diwan ("registo, colecção de escritos"). Começa com a lista de todos os patriarcas biblicos (excepto um) antes de Abrãao e coloca Sef e Dugu antes e depois de Abraão. A identificação de Sef no século XIII com o herói pré-islâmico iemenita Sayf ibn Dhi Yazan corresponde a um esforço constiente para meter a história de Kanem-Bornu em linha com a história árabe. A forma de alguns dos nomes patriarcais parece ser autêntica e não derivada de fontes árabes. Consequentemente, é possível dizer-se que existiu uma forma local de transmissão de informação bíblica válida.

Literatura[editar | editar código-fonte]

  • Lange, Dierk: Le Diwan des Sultans du Kanem-Bornu: Chronologie et histoire d'un royaume africain, Wiesbaden 1977.
  • Lange, Dierk: Ancient Kingdoms of West Africa, Dettelbach 2004 (notes concerning a slightly amended chronology, p. 552).
  • Palmer, Herbert R.: The Bornu Sahara and Sudan, London 1936 (a rough Engl. translation of the diwan, pp. 89–95).