Grimoaldo, o Moço

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dinastia carolíngia
Pipinida
Arnulfida
Carolíngia
Após o Tratado de Verdun (843)

Grimoaldo II (◊ ? † 714), chamado o Moço, foi mordomo do palácio da Nêustria a partir de 695. Ele era filho de Pepino de Herstal e Plectrude e o seu pai o colocou no cargo de prefeito do palácio da Nêustria em 695, quando ele ainda era muito jovem. Ele se casou com Teodesinda (ou Teodelinda), filha de Radbod, rei dos frísios, tendo dois filhos: Teodoaldo e Arnoldo. Seus filhos lutaram para serem reconhecidos como herdeiros legítimos de Pepino de Herstal, por que Grimoaldo morreu antes de seu pai e o seu mei-irmão bastardo Carlos Martel usurpou as terras e títulos do pai.

Pais[editar | editar código-fonte]

Pepino de Herstal (◊ c. 635 † 714)

♀ Plectrude (◊ ? depois de † 717)

Casamentos e filhos[editar | editar código-fonte]

  • com Teodesinda (◊ ? † ?)
  1. Teodoaldo (◊ c. 708 † c. 741)
  2. Arnoldo (◊ ? † ?)

Fontes[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Pepino de Herstal
Prefeito do palácio da Nêustria
695 - 714
Sucedido por
Teodoaldo