Gustave Hervé

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Gustave Hervé (Brest, 1871 - Paris, 1944) foi um político francês.

Biografia[editar | editar código-fonte]

No início de sua trajetória política, Hervé era um fervoroso socialista antimilitarista e pacifista, mas após 26 meses de prisão (1922), por conta de atividades antimilitaristas, converteu-se em um ultranacionalista.

Em 1919, ele fundou o Partido Socialista Nacional (PSN), que pregava a coooperação e solidariedade entre as classes sociais, em pról dos "superiores interesses nacionais". Seu socialismo-nacional viria a se tornar uma forma de Fascismo francês e quando Benito Mussolini tomou o poder na Itália, Hervé saudou-o como "meu corajoso camarada italiano".

Em 1936, Hervé tornou-se um adepto do marechal Philippe Pétain, mas afastou-se dele em 1940. Morreu em 1944, quando a França ainda estava sob domínio da Alemanha nazista.

Publicações de Gustave Hervé[editar | editar código-fonte]

  • Leur Patrie, La Guerre sociale, Paris, 1910
  • Mes crimes, ou onze ans de prison pour délits de presse. Modeste contribution on à l'histoire de la liberté de la presse sous la 3. République, La Guerre Sociale, Paris, 1912
  • La conquête de l'armée, La Guerre Sociale, Paris, 1913.
  • L'Alsace Lorraine, La Guerre Sociale, Paris, 1913.
  • Propos d'après guerre, La Guerre Sociale, Paris (1919 ?)
  • Après la Marne, 1915
  • La patrie en danger, Bibliothèque des Ouvrages Documentaires, 1915
  • Nouvelle histoire de France, Fayard, 1930.
  • Nouvelle histoire de l'Europe, La Victoire, Paris, 1931
  • C'est Pétain qu'il nous faut, La Victoire, Paris, 1935.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Heuré, Gilles. Gustave Hervé. Itinéraire d'un provocateur. De l'antipatriotisme au pétainisme, Paris, La Découverte, collection L'espace de l'histoire, 1997.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.