Hogarth Press

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hogarth Press
A Hogarth House, em Richmond, Londres.
Tipo editora
Fundação 1917
Fundador(es) Leonard Woolf
Virginia Woolf
Encerramento 1946
Sede Londres
Produtos livros
Sucessora(s) Chatto & Windus

Hogarth Press foi uma editora britânica, fundada em 1917 pelo casal Leonard e Virginia Woolf. Recebeu esse nome graças à sua casa em Richmond, a Hogarth House, onde eles realizavam impressão à mão de livros.

Durante o período entreguerras, a Hogarth Press, de um passatempo do casal Woolf, passou a ser um negócio quando eles compraram impressoras comerciais. Além de publicar livros do Grupo de Bloomsbury, a editora foi a pioneira na publicação de trabalhos sobre psicanálise e de obras estrangeiras traduzidas, especialmente da língua russa.

Em 1938 Virginia Woolf renunciou aos seus interesses no negócio, que passou então a funcionar em uma parceria entre Leonard Woolf e John Lehmann. A parceria durou até 1946, quando a editora passou a ser administrada pela Chatto and Windus, funcionando dessa forma até o ano de 1969, quando foi fundida com a extinta editora Jonathan Cape. Atualmente "Hogarth" é um selo da The Crown Publishing Group, parte da Random House Inc, destinado a revelar uma nova geração de escritores [1] .

História[editar | editar código-fonte]

A impressão era um passatempo para os Woolfs, e providenciou uma diversão para Virginia quando escrever tornou-se estressante. O casal comprou a impressora manual em 1917 por £19 (equivalente a cerca de £900 em 2012) e aprenderam sozinhos a usá-la. A editora foi estabelecida na sala de jantar da Hogarth House, onde os Woolfs viveram, emprestando o seu nome à editora que eles fundaram. Em julho eles publicaram o primeiro texto, um livro com uma história escrita por Leonard e a outra escrita por Virginia.[2]

Entre 1917 e 1946 a editora publicou 527 títulos.[3]

Número de publicações por ano de 1917 a 1946[4]
Ano 1917 1918 1919 1920 1921 1922 1923 1924 1925 1926 1927 1928 1929 1930 1931 1932 1933 1934 1935 1936 1937 1938 1939 1940 1941 1942 1943 1944 1945 1946
Títulos publicados 1 2 5 3 6 9 14 14 28 31 42 30 30 30 34 36 20 21 24 23 20 17 23 12 13 12 7 10 4 4
Lucro gerado pela publicação da Hogarth Press (sem contar bônus e salários)[5]
Ano 1917–18 1919 1920 1921 1922 1923 1924 1925 1926 1927 1928 1929 1930 1931 1932 1933 1934 1935 1936 1937 1938
Lucro £13 8s 8d £13 14s 2d £68 19s 4d £25 5s 6d £10 6s 4d £5 7s 8d £3 17s 0d £73 1s 1.5d £26 19s 1d £64 2s 0d £380 16s 0d £580 14s 8d £2,373 4s 2.5d £2,209 0s 1.5d £1,693 4s 1d £929 15s 2.5d £516 13s 0d £598 7s 2d £84 5s 0d £2,422 18s 5d £35 7s 7d

Publicações notáveis[editar | editar código-fonte]

  • Monday or Tuesday, de Virginia Woolf (1921) - com jaqueta de Vanessa Bell
  • Os Demônios, de Fiódor Dostoiévski (1922) - traduzido pela própria Virginia Woolf
  • Karn (1922) e Martha Wish-You-Ill (1926) - poesia de Ruth Manning-Sanders
  • A Terra Desolada, de T. S. Eliot (1924) - a primeira versão britânica em livro do poema
  • In a Province (1934) - livro de estréia de Laurens van der Post
  • The Standard Edition of the Complete Psychological Works of Sigmund Freud (1956-1974) - em colaboração com Anna Freud
  • The Four Fundamental Concepts of Psychoanalysis (1977) - de Jacques Lacan, o seu primeiro seminário publicado.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre uma editora é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Hogarth - The Crown Publishing Group. Página visitada em 11 de Agosto de 2014.
  2. Gaither 1986, pp. xx–xxi
  3. Gaither 1986, p. xviii
  4. Woolmer 1986
  5. Willis 1992, 406