Hotelaria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2009)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

Equipamentos e Peças:

Catering Spare Parts

História[editar | editar código-fonte]

O marco inicial da hotelaria para alguns especialistas, teve início na Grécia Antiga, que nos jogos Olímpicos traziam muitas pessoas de outras localidades, e duravam de 2 a 3 dias - o que foi de grande importância para o desenvolvimento do turismo mundial. O evento era tão importante que se paravam guerras para participação.

Para que haja hospedagem, precisa-se de deslocamento. Com base neste conceito, muitos autores, identifcam os deslocamento dos Povos Romanos como marco para o deslocamento de hospedagem.

No século IV a.C. Roma governava a Itália Central, o que trouxe a necessidade de construir caminhos para que os homens transitassem, e para tanto o censor romano Ápio Cláudio construiu nesse século a Via Appia, que se constituiu no primeiro caminho romano.

Posteriormente, a rede de caminhos estendeu-se até o sul da Itália, de onde advem a frase "Todos os caminhos conduzem a Roma".

Esses deslocamentos humanos de seu ambiente de vida a outras terras implicavam na necessidade de alojar-se em algum lugar, e os Romanos geralmente se alojavam em casas particulares, em templos pagãos das cidades ou em acampamentos fora desta.

As redes foram com o tempo se alastrando por toda a penínnsula Itálica, ao final do século I a.C. já existiam 19 estradas que interligavam toda a península.

As estradas romanas foram o princípio da hospedagem com fins lucrativos ou de benefícios. Diferentemente das hospedagens das Olimpíadas, as pousadas romanas faziam parte do sistema económico das cidades, gerando um comércio entre os viajantes e os moradores e até mesmo a troca de mercadorias entre cidades. Essa transformaçãoo ocorreu, principalmente, após o grande boom de meios de hospedagem nessas estradas. Como MASO (1974, p. 112) descreve:

Dormitório de Hostel em Taiwan.


Conforme GONÇALVES; CAMPOS (1999), a organização era tanta nas estradas romanas que para se transitar por essa as pessoas deveriam possuir um documento, muito parecido com o passaporte, como já citado também por MASO (1974, p. 112):

Como naquela época os meios de transportes não percorriam mais do que 60 quilômetros diários, as viagens quase sempre duravam alguns dias. Disso resultou a criação das hospedarias que, em Roma, obedeciam a regras muito rígidas; por exemplo, um hoteleiro não poderia receber um hóspede que não tivesse uma carta assinada por uma autoridade, estivesse ele viajando a negócios ou a serviço do imperador. A famosa Via Appia, por exemplo, era um local repleto de pequenas pousadas, ao tempo do Império Romano e naqueles estabelecimentos ocorria toda a sorte de origens, crimes e desordens.

Cursos nacionais[editar | editar código-fonte]

Entre as diversas opções de cursos, tem-se o Curso Superior de Tecnologia em Hotelaria da Faculdade de Administração, Contabilidade e Economia da PUCRS, com duração de 2 anos e meio e aulas à noite, com ingresso no vestibular de verão. O curso visa à formação de profissionais para atuarem na gestão de empresas pertencentes ao segmento de Hotelaria e Hospitalidade, gerenciando e coordenando atividades como marketing, negociação, compras, reservas, recepção, hospedagem, alimentos e bebidas, eventos, bem como nos processos administrativos e financeiros necessários para o controle destas organizações.

Na modalidade Ensino à Distância (EaD), há opção do curso de tecnologia em Hotelaria da Universidade de Uberaba, com pólos em várias cidades de todas as cinco regiões brasileiras. O curso é voltado ao mercado de trabalho do segmento de meios de hospedagem, tanto para cargos operacionais quanto para de gestão. O ensino à distância proporciona uma capacitação de qualidade para os que não têm tempo de frequentar a universidade presencialmente, ou não estão próximos às cidades que oferecem o curso.

O mercado de trabalho para o regresso destes cursos se apresenta atraente, uma vez que a demanda por profissionais que atuem com competência nesta área é intensa, não só pelo crescimento do setor de serviços na economia mundial, mas também pela proximidade da realização de grandes eventos globais no Brasil, como a Copa do Mundo em 2014 e as Olimpíadas em 2016.

O curso é subdividido em: Bacharelado em Hotelaria, Administração Hoteleira ou Tecnologia em Hotelaria.

Tipos de hospedaria[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]