Ibn Mu'adh al-Jayyani

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Abd'Allah Muhammad Ibrahim al-Yayyani, de nome completo Abu Abd Allah Muhammad ibn Ibrahim ibn Muhammad ibn Mu'ad al-Sa'bani al-Yayyani, conhecido como Ibn Mu'adh al-Jayyani, Ibn al-Sammak ou Ibn Muad de Jaén (Jaén,? - Jaén 1093) foi um matemático do Al-Andalus, que se destacou especialmente pelas suas pesquisas e contribuições para a trigonometria, à qual desligou dos estudos da astronomia.[1] [2] [3]

Nasceu em uma destacada família de Jaén de juristas muçulmanos. Algum dos seus antepassados foram cadis de Jaén, de Sevilha e de Córdova. Ele próprio foi cadi de Jaén e vizir de Sevilha. Viajou para o Egito por ocasião da sua viagem a Meca, onde entrou em contato com os matemáticos da época no Oriente. As suas contribuições fundamentais para o conhecimento matemático foram o tornar compreensível a razão matemática entre magnitudes incomensuráveis, que figurava no livro quinto dos Elementos de Euclides como razão racional; realizar a primeira obra ou tratado conhecido de trigonometria esférica, em boa medida graças às contribuições dos matemáticos egípcios, no qual resolveu vários teoremas e todos os problemas ligados a triângulos esféricos quando se conhecem quatro dos seus elementos e, além disso, recolhe sistematicamente o conhecimento matemático da época.[1] [4] [2]

Realizou o cálculo da altura da atmosfera -83,86 quilômetros-, sobre a base de quatro parâmetros que foram: a circunferência terrestre de 38.624,25 quilômetros, o tamanho relativo da Terra ao Sol numa relação 5,5 a 1 em raios terrestres, distância média da Terra ao Sol [1110 raios terrestres] e ângulos de depressão dos crepúsculos. Este cálculo foi o usado durante cerca de 600 anos na Europa até Kepler o modificar ao introduzir a variável da refração da luz na atmosfera. Também estabeleceu um algoritmo para fixar os limites na divisão astrológica, conhecido como método equatorial de limites fixos, embora não fosse o primeiro, mas sim a sua solução foi original, e que foi usado para a projeção de raios[5] e uma demonstração do teorema do seno, o cálculo dos valores da função tangente usando pela primeira vez a teoria de senos de Al-Khwarizmi.[2] [3]

Obras[editar | editar código-fonte]

Obras conservadas em árabe[editar | editar código-fonte]

Resto de obras[editar | editar código-fonte]

  • Liber de Crepusculis matutino et vespertino (traduzido do árabe para o latim por Gerardo de Cremona)
  • Liber tabularon Iahem cum regulis suius, conhecido por Tabelas de Jaén, (Gerardo de Cremona).
  • Sobre o eclipse de sol.

Referências

  1. a b David North, John. Cosmos: an illustrated history of astronomy and cosmology ISBN 9780226594415, p. 218.
  2. a b c Dold-Samplonius, e H. Hermelink, Cfr. Biografia (Al-Jayyani) em Dictionary of Scientific Biography , Nova Iorque 1970-1990.
  3. a b Ibn Mu'ad (?-1093), em História das matemáticas. Biografias de matemáticos espanhóis. Centro Virtual de Divulgación de las Matemáticas, Real Sociede Matemática Espanhola.
  4. B Vahabzadeh. Two commentaries on Euclid's definition of proportional magnitudes, Arabic Science. Philos. 4 (1) (1994), 7; 181-198.
  5. Kennedy, E. S.: Ibn Mu'adh on the Astrological Houses, em Zeitschrift für Geschichte der Arabisch-Islamischen Wissenchaften, 9, pp. 153-160.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]