Irmãos Ray

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ricky Ray (28 de janeiro de 1977 - 13 de dezembro de 1992), Robert D. Ray (27 de janeiro de 1978 - 20 de outubro de 2000) e Randy Ray (nascido em 1979) foram três irmãos hemofílicos diagnosticados com o VIH em 1986. A cobertura da mídia que se seguiu ao incêndio criminoso de sua casa e o ativismo da família Ray foram considerados eventos importantes na história da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida nos Estados Unidos da América.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascidos em Arcadia, Flórida, filhos de Louise e Clifford Ray, eles estiveram numa ação perante uma corte federal contra o Conselho Escolar do Condado de De Soto para permitir a sua frequência à escola. Ainda que os Rays tivessem obtido vitória no campo jurídico, uma semana após a decisão em 1987, a casa da família foi incendiada, forçando a família a deixar a cidade.

Ricky Ray morreu em 1992, aos 15 anos. Antes de morrer, ele fizera planos de se casar com a namorada de 17 anos; contudo, um juiz impediu o casamento em função da idade de Ricky. Robert tinha 22 quando morreu, em 2000. Logo após, o pai dos três, Clifford Ray, tentou suicídio mas não conseguiu. Randy Ray vive hoje em Orlando, Flórida, cuidando de sua doença através de medicação.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]