John Franklin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
John Franklin

John Franklin (1786-1847) foi um explorador inglês que procurou a Passagem do Noroeste.

A última viagem de John Franklin é um dos grandes fracassos da história das descobertas e exploração do continente americano. Foi marinheiro durante a maior parte da sua vida, tendo-se alistando na Marinha Britânica com apenas 14 anos. Serviu sob ordens do seu primo Matthew Flinders na sua viagem de exploração do litoral australiano (1801-1803) e foi imediato num cruzeiro ao Árctico em 1818. Comandou ainda duas expedições ao Arquipélago Árctico Canadiano (1819-1822 e 1825-1827).

Entre 1836 e 1843 é governador da Tasmânia.

Devido à sua experiência no Árctico, foi naturalmente escolhido para chefiar a expedição da descoberta da Passagem do Noroeste, decidida pelo Almirantado britânico. Em Maio de 1845, os seus navios Erebus e Terror zarparam de Inglaterra. Foram pela última vez vistos em Julho, ao entrarem no estreito de Lancaster. Nada mais se soube durante catorze anos. Em 1859 foi encontrada uma mensagem escrita por membros da expedição num monte de pedras na ilha do Rei Guilherme, feita por alguém de uma expedição posterior que foi em busca de Franklin e companheiros. Deste modo soube-se que Franklin e tripulação tinham passado o inverno de 1845-46 no estreito de Barrow. Depois, navegando para sul, ficaram presos no gelo em finais de 1846 e não conseguiram mais sair. Franklin morreu em 1847, provavelmente de escorbuto, frio ou de alguma infecção. No início de 1848 a tripulação sobrevivente abandonou o navio e tentou chegar a local habitado a pé, mas não houve sobreviventes. Nos anos seguintes foram numerosas as tentativas de descobrir o paradeiro destes homens, mas apenas se encontraram vestígios da sua passagem, e algumas sepulturas.