John Reuben

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
John Reuben
John Reuben.jpg
Informação geral
Nome completo John Reuben Zappin
Nascimento 14 de janeiro de 1979 (35 anos)
Origem Columbus, Ohio
País  Estados Unidos
Gênero(s) Hip-hop
Experimental
Rock alternativo
Hip-hop cristão
Período em atividade 1990 - atualmente
Gravadora(s) Gotee Records
Página oficial http://www.johnreuben.com/

John Reuben Zappin (14 de Janeiro de 1979, Columbus, Ohio, Estados Unidos) é um cantor norte-americano de hip-hop cristão.

Reuben vendeu mais de 200 mil cópias com os seus quatro álbuns de estúdio.[1] [2] [3] Reuben já participou em turnês e abriu diversos concertos para artistas como Relient K, Five Iron Frenzy e TobyMac.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Criado em Pataskala, Ohio, um subúrbio de Columbus, Reuben teve o seu primeiro contato com o rap no autocarro que apanhava para a cidade, em que abria os concursos de rap da cidade[1] com 15 anos de idade.[4] Mais tarde, lança o EP independente, Monuments, que chamou a atenção da gravadora Gotee Records. Assinaram então um contrato, lançando em 2000 o seu primeiro álbum, Are We There Yet?.[1]

O lançamento seguinte, Hindsight de 2002, continuou a mostrar o leque variado de estilos musicais e por vezes letras engraçadas. O disco foi descrito como "muito eclético, um álbum de hip-hop creativo que mistura a velha escola com uma produção progressiva".[1] Tornando-se a versão cristã de Eminem,[4] os dois primeiros lançamentos estabeleceram-no como um artista original, sarcástico, tornando-se o artista da Gotee Records com mais vendas no estilo rap.[5]

Professional Rapper de 2003 marca a estreia como artista produtor. O disco é bastante diferente dos seus trabalhos anteriores, usando mais instrumentos e menos misturas nas faixas apresentadas. Além dessas diferenças, o álbum é mais negro quer nas letras e sentimentos. Adrienne Camp da banda The Benjamin Gate contribui nas vocais em duas faixas para este álbum.[5]

No ano seguinte, Reuben edita So In Hindsight the Professional Rapper Isn't There Yet em 2004, um álbum de remixes de músicas dos três primeiros discos.[6] O disco The Boy vs. The Cynic de 2005 mantém a não-seriedade das letras que caracterizaram o início do trabalho de Reuben. Tim Skipper da banda House of Heroes participa na faixa "So Glad".[2]

O seu sexto álbum, Word of Mouth, foi lançado a 6 de Fevereiro de 2007. A Allmusic chamou-lhe um "inqualificavél triunfo" e que "não encontrarás mais verdadeiro e honesto álbum este ano".[7]

Em 22 de dezembro de 2009, foi lançado o sétimo álbum (sexto álbum de estúdio) de John Reuben, pela Gotee Records nomeado de Sex, Drugs and Self-Control. O álbum foi indicado para o Dove Awards de Rap/Hip-Hop Álbum do Ano, no GMA Dove Awards 42, enquanto a canção "No Be Nah" foi nomeado para Rap/Hip-Hop canção do Ano.

Discografia[editar | editar código-fonte]

John Reuben

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Remixes[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e Breimeier, Russ (2002, May). "John Reuben - Hindsight." Christianity Today. Retrieved 2007-02-06.
  2. a b Farias, Andree (2005). "John Reuben - The Boy vs. The Cynic." Christianity Today. Retrieved 2007-02-07.
  3. "Biography of John Reuben." Christianity Today. Retrieved 2007-02-06.
  4. a b Powell, Mark Allan. Encyclopedia of Contemporary Christian Music. First printing ed. Peabody, Massachusetts: Hendrickson Publishers, 2002. p. 757. ISBN 1-56563-679-1
  5. a b Farias, Andree (2003, December). "John Reuben - Professional Rapper." Christianity Today. Retrieved 2007-02-06.
  6. Farias, Andree (2004, December). "John Reuben - So in Hindsight the Professional Rapper Isn't There Yet." Christianity Today Retrieved 2006-02-07.
  7. Whitman, Andy. Word of Mouth. Allmusic.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]