Eminem

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Eminem
Eminem em atuação ao vivo no ano de 2011.
Informação geral
Nome completo Marshall Bruce Mathers III
Também conhecido(a) como Slim Shady (Alter ego)
Nascimento 17 de outubro de 1972 (42 anos)
St. Joseph, Missouri
Origem Detroit, Michigan
País  Estados Unidos
Gênero(s) Hip Hop, Rap
Ocupação(ões) Rapper, produtor, ator, compositor
Instrumento(s) vocal
Período em atividade 1992–atualmente
Gravadora(s) Bassmint, Mashin' Duck, Web Entertainment, Interscope, Aftermath, Shady
Afiliação(ões) Dr. Dre, D12, Royce da 5'9", 50 Cent, Nate Dogg, Obie Trice, Rihanna, Slaughterhouse, Snoop Dogg, Lloyd Banks, Proof
Página oficial eminem.com

Eminem, nome artístico de Marshall Bruce Mathers III (St. Joseph, 17 de outubro de 1972), é um rapper, compositor, produtor musical e ator estadunidense.[1] Adquiriu rápida popularidade em 1999 com o lançamento do disco The Slim Shady LP, o qual venceu o Grammy Award de Melhor Álbum de Rap.[2] O seu próximo trabalho, The Marshall Mathers LP, se tornou o álbum solo mais vendido na história dos Estados Unidos.[3] Tal fato o tornou conhecido no mundo inteiro, e ajudou para a divulgação de sua gravadora, a Shady Records, e do seu grupo, o D12.

The Marshall Mathers LP e o seu terceiro disco, The Eminem Show também conquistaram o Grammy Awards, tornando ele o primeiro artista a conquistar o prêmio de Melhor Álbum de Rap por três vezes consecutivas. Em 2003, venceu o Oscar de melhor canção original com "Lose Yourself", que esteve presente no seu filme semi-biográfico 8 Mile. "Lose Yourself" iria se tornar o single que por maior tempo ocupou a primeira posição das paradas de hip hop.[4] Em 2004, boatos sobre o fim de sua carreira foram anunciados após o lançamento do álbum Encore, que foram encerrados com o anunciamento de Relapse, oficialmente disponibilizado em 15 de maio de 2009. De acordo com a Nielsen SoundScan, Eminem é o artista que mais vendeu na década nos Estados Unidos e atualmente está na 49ª posição de recordistas de vendas de discos da história do país segundo o ranking da RIAA,[5] e no mundo tem mais de 90 milhões de álbuns vendidos, tornando-o um dos artistas recordistas de vendas de discos.[6] [7] Em 2010, lançou Recovery, no qual estava presente o single "Love the Way You Lie", cujo videoclipe recebeu mais de 749 milhões de visualizações no YouTube. Recovery tornou-se o sexto álbum consecutivo de Eminem a estrear na primeira posição das paradas do Estados Unidos. De início, o álbum ficou por cinco semanas consecutivas no topo, retornando posteriormente para outras duas, e somando sete semanas em primeiro lugar, no total.[8]

Eminem foi escolhido como o 79° na lista dos "100 Melhores Artistas de Todos os Tempos" da VH1.[9] Em uma lista similar, foi ranqueado em 82° pela revista Rolling Stone.[10] Incluindo o trabalho com o D12, Eminem acumula 9 álbuns no topo da Billboard Top 200, sendo 7 solo (6 de estúdio, 1 compilação) e 2 com o D12. Ele tem 13 singles na primeira posição em todo o mundo.[11] Tal sucesso fez Eminem ser reconhecido pela Billboard como o Artista da Década.[12] De acordo com a mesma Billboard, o rapper teve dois dos cinco álbuns mais vendidos entre 2000 e 2009.[13] Eminem também já vendeu mais de 17 milhões de downloads de suas músicas apenas nos Estados Unidos.[14] Em 2010, a MTV classificou Eminem como o sétimo maior ícone da história da música pop.[15]

Infância e juventude[editar | editar código-fonte]

Nascido em St. Joseph, Missouri, foi o único filho de Deborah Nelson Mathers-Briggs e Marshall Bruce Mathers, Jr.[16] Sua ascendência é diversificada, incluindo ancestrais escoceses, galeses, ingleses, alemães, suíços, polacos e possivelmente luxemburgueses.[17] [18] Seu pai abandonou a família quando ele tinha um ano e meio, e Marshall foi criado apenas pela mãe em condições de pobreza.[16] Aos doze anos, ele e a sua mãe Deborah já haviam se mudado várias vezes e vivido em diversas cidades e vilas de Missouri (incluindo Saint Joseph, Savannah e Kansas City), antes de se estabelecerem em Warren, Michigan, um subúrbio de Detroit.[19]

Após ter obtido uma cópia do álbum Licensed to Ill, do grupo Beastie Boys quando era adolescente, Marshall se interessou pelo hip hop, fazendo raps amadores aos 14 anos, sob o pseudônimo de "M&M". Pouco tempo depois, ele entrou no grupo Bassmint Productions, que lançou um EP intitulado Steppin' onto the Scene.[20] Após o lançamento do EP, Marshall saiu do grupo e mudou seu nome artístico para "Soul Intent" e lançou em 1995 seu primeiro single, chamado "Fuckin' Backstabber", sob a gravadora independente Mashin' Duck Records.[21] [1] Apesar de ser aluno da Lincoln High School em Warren, ele frequentemente participava de batalhas de freestyle (improviso) na extinta Osborn High School, no lado leste de Detroit.[22] Apesar da maior parte dos integrantes do movimento hip hop no seu estado serem descendentes de afro-americanos, Marshall acabou sendo bem aceito pelo público do hip hop underground.[1] [16] Após repetir a nona série duas vezes por faltas excessivas e notas baixas, ele abandonou a escola aos 17 anos.[23]

Em 1991, seu tio materno, Ronald "Ronnie" Nelson, cometeu suicídio com um tiro de espingarda na cabeça. Marshall era muito próximo dele e ficou arrasado com tal fato; hoje, ele ostenta uma tatuagem no braço esquerdo com a escrita: "Ronnie R.I.P.".[24]

Carreira[editar | editar código-fonte]

1992-1998: Início da carreira e Infinite[editar | editar código-fonte]

Inicialmente, assinou contrato com a FBT Productions, em 1992, comandada pelos irmãos Jeff e Mark Bass. Ele também cozinhou e lavou louça em um pequeno restaurante em St. Clair Shores por algum tempo, onde recebia um salário mínimo.[25] Em 1996, seu álbum de estreia Infinite, gravado no estúdio "Bassmint", foi lançado através do selo independente Web Entertainment.[26] Já com o nome artístico de Eminem, ele relembra: "Obviamente, eu era jovem e influenciado por outros artistas, e eu me lembro de vários comentários dizendo que eu parecia com Nas e AZ. 'Infinite' serviu para eu tentar descobrir qual era o meu estilo de rap, como iria soar minha voz no microfone e ao vivo. Foi uma fase de crescimento. Eu senti 'Infinite' como um álbum demo que acabou sendo pressionado para tornar-se de estúdio."[27] Este disco incluía as dificuldades para sustentar sua filha recém-nascida Hailie Jade Scott, a dificuldade de ganhar dinheiro e o sonho de ficar rico.[28] No início da sua carreira, Eminem colaborou com o MC Royce da 5'9" no dueto chamado Bad Meets Evil.[29] Após o lançamento de Infinite, as lutas pessoais de Eminem contra o abuso de drogas e álcool culminou em uma tentativa frustrada de suicídio.[1]

Jimmy Iovine, presidente da Interscope Records solicitou uma fita demo de Eminem após ele ficar na segunda posição do Rap Olympics de 1997.[30] A vitória de Eminem no evento Wake Up Show's Freestyle, na categoria Músico do Ano também facilitou para que ele assinasse contrato com uma gravadora. Iovine mostrou a fita para o produtor Dr. Dre, fundador da Aftermath Entertainment. Com o lançamento de The Slim Shady EP, Mathers foi acusado de imitar o estilo e a métrica utilizada pelo rapper Cage.[31] [32] Dre e Eminem começaram a gravar faixas juntos para a sua estreia em um grande selo, ao ponto de levar Marshall a fazer uma participação especial no álbum Devil Without a Cause do consagrado rapper Kid Rock.[1] A revista de hip hop The Source destacou Eminem na coluna "Unsigned Hype" de março de 1998.[33]

1997-1999: The Slim Shady LP[editar | editar código-fonte]

De acordo com a Revista Billboard, neste momento da vida, Eminem "havia realizado as suas ambições musicais, que eram a única forma de escapar de sua vida infeliz".[34] Após assinar contrato com a Aftermath Entertainment/Interscope Records em 1998, Eminem lançou seu primeiro grande álbum de estúdio um ano depois. The Slim Shady LP foi fortemente baseado na produção de Dr. Dre. A Billboard elogiou o disco como "anos-luz melhor comparado ao material lançado anteriormente".[34] Ele passou a ser um dos álbuns mais populares do ano de 1999, recebendo até o final do ano três vezes a certificação de platina da RIAA.[35]

Junto com a popularidade do álbum, vieram diversas controvérsias em relação às letras apresentadas. Em "'97 Bonnie and Clyde", ele descreve uma viagem com sua filha para a eliminação do corpo de sua esposa. Outra canção, "Guilty Conscience", termina com o incentivo a um homem para assassinar sua esposa e o amante dela. "Guilty Conscience" marcou o início da amizade e união musical entre Dr. Dre e Eminem. Os dois companheiros de gravadora iriam trabalhar mais tarde em grandes sucessos, incluindo "Forgot About Dre" e "What's the Difference", do álbum 2001 de Dre; "Bitch Please II", "Say What You Say", "Encore/Curtains Down", "Old Time's Sake" e "Crack a Bottle" dos discos de Eminem. A parceria entre os dois fez com que Dre marcasse pelo menos uma aparição em cada álbum de Mathers.[36]

2000-2001: The Marshall Mathers LP[editar | editar código-fonte]

The Marshall Mathers LP foi lançado em maio de 2000. Ele chegou a vender 1.760.000 cópias na primeira semana, quebrando os recordes de Doggystyle de Snoop Dogg como o álbum mais vendido de hip hop, e Oops!... I Did It Again de Britney Spears como o disco mais vendido em sua primeira semana na história dos Estados Unidos.[3] [37] O primeiro single lançado deste material, chamado "The Real Slim Shady", foi um sucesso e adquiriu enorme controvérsia por insultar celebridades e fazer afirmações dúbias sobre elas. Entre outras coisas, Eminem afirma que Christina Aguilera realizou sexo oral com Fred Durst e Carson Daly.[38] Em seu segundo single, "The Way I Am", ele revela aos fãs a pressão da gravadora para fazer "My Name Is" ir para o topo das paradas. Embora Eminem parodie o roqueiro Marilyn Manson em "My Name Is", os artistas estão declaradamente amigos.[39] No terceiro single, "Stan" (com participação da cantora pop Dido), o rapper tenta lidar com a sua fama recém-alcançada, tendo a personalidade um fã perturbado que mata ele mesmo e a sua namorada grávida, semelhante ao que acontece em "'97 Bonnie & Clyde", de The Slim Shady LP.[16] A revista Q escolheu a canção "Stan" como a melhor música de rap de todos os tempos,[40] e a mesma ficou em décimo em um estudo semelhante realizado pelo Top40-Charts.com.[41] Ela se tornou tão aclamada que ficou na 290ª posição das "500 melhores músicas de todos os tempos" da revista Rolling Stone[42] e fez com que Eminem fosse o primeiro rapper branco a ser destaque na capa da The Source.[33] Ele foi certificado como platina nove vezes pela RIAA.[43]

Eminem atuou ao vivo com Elton John na cerimônia do 43° Grammy Awards em 2001;[2] a Aliança Gay e Lésbica Contra a Difamação (GLAAD), uma organização que percebeu que as letras do rapper poderiam ser consideradas homofóbicas, condenou a decisão de John, gay declarado, a cantar com Eminem.[44] A Entertainment Weekly colocou isso como um dos principais pontos da música na década, afirmando: "Foi um abraço que se ouviu ao redor do mundo. Eminem, que compõe letras homofóbicas, dividiu o palco com um ícone gay para a apresentação de 'Stan', fato que foi memorável em qualquer contexto".[45] Em 21 de fevereiro, dia em que a cerimônia foi realizada, a GLAAD realizou um protesto em frente ao Staples Center, onde o Grammy Awards ocorreu.[46] As turnês musicais que Eminem participou em 2001 incluem Up In Smoke Tour com os rappers Dr. Dre, Snoop Dogg, Xzibit e Ice Cube;[47] e Family Values Tour com a banda de rock Limp Bizkit.[48]

2002-2003: The Eminem Show[editar | editar código-fonte]

O seu terceiro grande álbum de estúdio, The Eminem Show, foi lançado no verão de 2002 e, como o trabalho anterior, provou ser um sucesso. Na primeira semana, alcançou o número um das paradas e vendeu mais de um milhão de cópias.[35] O principal single é "Without Me", no qual Eminem faz comentários depreciativos sobre boy bands, Limp Bizkit, Moby, Lynne Cheney e outras personalidades.[49] The Eminem Show foi certificado oito vezes como Platina pela RIAA.[43] O álbum reflete o impacto da sua ascensão à fama, o relacionamento com sua esposa e a sua filha, e a sua importância no meio da comunidade hip hop. Ele também aborda as acusações de uma agressão a um segurança que beijava sua esposa no ano de 2000.[50]

Stephen Thomas Erlewine, um dos principais editores da Allmusic, considerou que, apesar de haver raiva clara em algumas faixas, ele foi menos inflamatório do que em The Marshall Mathers LP.[51] No entanto, L. Brent Bozell III, que já havia criticado Eminem no seu álbum anterior por letras misóginas, deu o apelido de "Eminef" a Eminem, pelo uso contínuo da palavra filho da puta, que predomina no disco.[52]

2004–2005: Encore[editar | editar código-fonte]

O Media Research Center (MRC) falou em 8 de dezembro de 2003 que o Serviço Secreto dos Estados Unidos admitiu que "estava de olho" em Eminem pelas suas alegações e ameaças com o Presidente dos Estados Unidos.[53] A letra em questão é: "Foda-se o dinheiro/Eu não faço rap para presidentes mortos/Eu prefiro ver o presidente morto/Nunca vi alguém falar isso, mas eu abro precedentes…". A canção, "We As Americans" acabou em um CD bônus que acompanha o álbum Encore.[54]

Encore foi lançado em 2004 e tornou-se outro líder de paradas,[55] [56] impulsionado pelo single "Just Lose It", que desrespeita o cantor pop Michael Jackson. Em 12 de outubro do mesmo ano, uma semana após o lançamento de "Just Lose It", Jackson foi convidado para um programa de rádio em Los Angeles onde ele exprimiu seu descontentamento com o videoclipe, que parodia o julgamento pelo abuso de crianças, as cirurgias plásticas, e o incidente no qual o cabelo de Michael pegou fogo durante as filmagens de um comercial da Pepsi em 1984.[57] Muitos dos partidários e amigos de Jackson comentaram sobre o vídeo, incluindo Stevie Wonder, que falou que o vídeo "é como chutar alguém que já está no chão" e "é idiotice";[58] e Steve Harvey, que declarou: "Eminem está perdendo seu passe do gueto. Queremos colocá-lo de volta!"[58] No videoclipe, Eminem parodia MC Hammer e Madonna.[59]

Em contrapartida, o comediante "Weird Al" Yankovic fez um protesto a Eminem na canção "Couch Potato", na qual ele parodia o sucesso internacional "Lose Yourself", do filme 8 Mile. Yankovic afirmou: "No ano passado, o Eminem me obrigou a parar a produção do vídeo da paródia de "Lose Yourself" porque ele achou que seria prejudicial à sua imagem e à sua carreira. Assim, a ironia da situação com Michael não está perdida para mim."[60] A Black Entertainment Television foi o primeiro canal a pedir para parar de exibir o vídeo. No entanto, a MTV anunciou que iria continuar a exibir "Just Lose It". A revista The Source, através do seu presidente Raymond "Benzino" Scott, queria que não apenas o vídeo fosse retirado, mas também a canção do álbum, e um pedido de desculpas público de Eminem para Jackson, o que não ocorreu.[61]

Apesar do assunto cômico do primeiro single, Encore teve junto consigo faixas de assunto sério, como a canção antiguerra "Mosh". Em 25 de outubro de 2004, uma semana antes da eleição presidencial dos Estados Unidos, Eminem lançou o videoclipe de "Mosh" na internet.[62] A música destaca uma forte mensagem anti-Bush, com trechos como "vá se foder Bush" e "essa arma de destruição em massa que chamamos de presidente".[63] O vídeo mostra Eminem reunindo um exército de pessoas, incluindo o rapper Lloyd Banks, apresentados como vítimas da administração de Bush e foram levados para a Casa Branca. No entanto, no momento que as armas quebram, é revelado que as pessoas estão lá somente para votarem, e ele termina com as palavras "VOTE terça-feira 2 de novembro!" na tela.[64] Depois que Bush foi reeleito, Eminem modificou o vídeo, com manifestantes invadindo enquanto o presidente dava uma palestra.[65]

2005-2008: Boatos sobre o fim da carreira[editar | editar código-fonte]

Eminem atuando ao vivo na Anger Management Tour em agosto de 2005.

Em 2005, muitos especialistas do ramo musical especulavam que Eminem estava pensando em encerrar a carreira depois de seis anos e álbuns com diversas certificações. Tal especulação teve início em 2005, quando um álbum duplo estava prestes a ser lançado sob o nome de The Funeral.[66] Posteriormente, foi revelado que o disco era uma compilação de greatest hits, e foi vendido sob o nome de Curtain Call: The Hits. O álbum foi lançado pela Aftermath Entertainment em dezembro, vendeu quase 441.000 cópias na primeira semana nos EUA[67] e foi o quarto álbum consecutivo de Eminem a estar no número 1 da Billboard Hot 100.[68] Ele foi certificado como platina duas vezes pela RIAA.[69]

Em julho de 2005, o jornal Detroit Free Press publicou que esta seria a etapa final da carreira de Eminem, e que ele estaria mais interessado em tornar-se produtor ou executivo de uma gravadora. No mesmo dia do lançamento da sua compilação, Eminem negou que estaria se aposentando através da rádio Mojo in the Morning, de Detroit, mas afirmou que daria uma pausa na sua carreira: "Agora eu estou em um ponto da minha vida onde me sinto como se eu não soubesse como minha carreira está indo… Esta é a razão do álbum se chamar 'Curtain Call', porque este poderia ser o último trabalho. Nós não sabemos."[70] Em 2006, Eminem lançou uma nova compilação, Eminem Presents: The Re-Up, para ajudar o crescimento da recém-criada gravadora Shady Records.

Eminem foi tema do livro 100 People Who Are Screwing Up America de Bernard Goldberg, no qual foi ranqueado na posição 58.[71] Goldberg citou uma coluna de Bob Herbert do The New York Times, que afirmava: "No mundo de Eminem, todas as mulheres são putas e ele está ansioso para estuprá-las e depois assassiná-las".[72] Goldberg também citou a canção "No One's Iller", de The Slim Shady EP, como um exemplo de misoginia.[73] No verão de 2005, Eminem anunciou uma turnê chamada Anger Management Tour, que teria a participação especial de 50 Cent, G-Unit, Lil' Jon, D12, Obie Trice e outros. Em agosto, a parte europeia da turnê foi cancelada, pois Eminem alegou que tinha entrado em uma clínica de reabilitação de drogados para o tratamento de uma dependência de soníferos.[74]

2008-2009: Relapse[editar | editar código-fonte]

Em setembro de 2007, Eminem falou na estação de rádio Hot 97, de Nova Iorque, em uma entrevista junto com 50 Cent, que estava no "limbo" e iria decidir quando lançar um novo álbum. Ele disse: "Eu estou sempre trabalhando. Eu sempre estou no estúdio. É bom agora, tem uma energia forte na gravadora. Por um tempo eu não quero voltar ao estúdio para gravar… por questões pessoais. Eu estou saindo das minhas coisas pessoais e me sentindo melhor."[75]

Eminem fez uma aparição em setembro de 2008 na sua estação de rádio, a Shade 45, onde disse: "Agora eu estou me concentrando somente nas minhas tarefas, criando novas faixas e produzindo um monte de coisas. Você sabe, quando mais eu continuar produzindo mais experiência vou adquirindo, porque começo a conhecer melhor as coisas."[76] Foi nessa época que a Interscope Records finalmente confirmou o lançamento de um novo álbum do rapper, que seria lançado na primavera de 2009.[77] Em dezembro de 2008 mais detalhes foram revelados: o álbum se chamaria Relapse e a maioria das faixas seria produzida por Dr. Dre.[78]

Em um comunicado em 5 de março de 2009, Eminem afirmou que iria lançar dois álbuns naquele ano. O primeiro single, "We Made You", foi lançado em abril e se destacou pelo tema cômico.[79] Relapse, o primeiro dos discos anunciados, foi lançado oficialmente em 19 de maio, mas não alcançou o sucesso de vendagem como nos quatro álbuns anteriores.[80] Mesmo assim, recebia críticas positivas pelo restabelecimento de Eminem na cena do hip hop mundial. Durante o Video Music Awards de 2009, o humorista Sacha Baron Cohen, que estava vestido com uma roupa de anjo, caiu de cima do teto e acertou com suas nádegas a face de Eminem, que se revoltou e foi embora da premiação.[81] Três dias depois, o rapper admitiu que a cena foi encenada e os dois tinham planejado tudo.[82] Em 19 de novembro, Eminem anunciou em seu site o lançamento de Relapse: Refill para 21 de dezembro. Ele foi um relançamento de Relapse com a adição de sete faixas bônus, entre elas "Forever" e "Taking My Ball". Em uma declaração, ele descreveu o próximo CD:

Cquote1.svg Eu quero entregar mais material para os fãs este ano conforme tinha anteriormente planejado. Esperamos que as faixas de The Refill sejam bem recebidas pelos fãs como uma prévia de Relapse 2, do próximo ano. Voltei a trabalhar com o Dre e com outros produtores como o Just Blaze, e fui em uma direção completamente diferente daquela quando comecei do nada. As novas faixas soaram muito diferente do que as que eu planejei para o Relapse 2, mas eu ainda tenho outras coisas para serem ouvidas. Cquote2.svg
Eminem.[83]

2010-2011: Recovery[editar | editar código-fonte]

Eminem e Rihanna cantando "Love the Way You Lie" ao vivo.

Em 13 de abril de 2010, Eminem anunciou via Twitter aos seus fãs que não haveria um Relapse 2.[84] Quando ele havia falado isso, as pessoas acreditaram que não haveria mais o lançamento de um novo álbum, mas ele simplesmente alterou o seu título para Recovery.[85] Ele completou: "Eu tinha planejado originalmente para o Relapse 2 sair ano passado. Mas eu continuei gravando e trabalhando com novos produtores, e então a ideia de uma sequência de 'Relapse' começou a fazer cada vez menos sentido para mim, pois eu queria fazer algo completamente novo. A música em 'Recovery' é muito diferente mesmo de 'Relapse', e ela merecia seu título próprio".[86]

Seu sétimo álbum de estúdio, Recovery, foi lançado em 21 de junho.[87] Nos EUA, Recovery vendeu 741.000 cópias na primeira semana e alcançou o topo da Billboard 200.[88] [89] Até novembro de 2010, ele havia vendido 2,9 milhões de cópias nos EUA.[90] Apesar de algumas críticas em relação a sua consistência, Recovery foi bem recebido pela maioria dos profissionais de música, como uma recuperação em relação ao álbum anterior. Seu primeiro single, "Not Afraid" foi lançado em 29 de abril e estreou em primeiro na Billboard Hot 100.[91] O segundo, "Love the Way You Lie" estreou em segundo e depois subiu para a primeira posição.[92] Ele contou com a presença da cantora de R&B Rihanna no refrão e seu videoclipe teve 6,6 milhões de acessos no primeiro dia, um recorde na história do YouTube.[93]

Em junho de 2010, Eminem anunciou juntamente com Jay-Z que iria tocar em vários lugares de Detroit e Nova Iorque, em uma turnê chamada de The Home & Home Tour.[94] Os ingressos para os dois primeiros shows se esgotaram rapidamente, fazendo que shows adicionais fossem marcados.[95] Eminem abriu a premiação do Video Music Awards de 2010, com seus singles "Not Afraid" e "Love the Way You Lie", com uma excelente recepção por parte do público.[96] Eminem participou ainda na segunda parte da sequela de "Love the Way You Lie", presente no álbum de estúdio Loud de Rihanna.[97] O rapper ainda fez uma participação no álbum de Nicki Minaj Pink Friday, mais especificamente na canção "Roman's Revenge", que fez referência aos alter ego de ambos: Roman Zolanski e Slim Shady. Em dezembro de 2010, na escolha dos 25 melhores momentos de 2010, feita pela Billboard, The "Great Eminem Recovery" foi colocado como o principal acontecimento da música no ano.[98]

No Grammy Awards de 2011, Eminem foi indicado nas categorias de "Álbum do Ano" (com Recovery), "Canção do Ano" e "Gravação do Ano" (ambas com Love the Way You Lie) e "Melhor Álbum de Rap" (também com Recovery), mas saiu vencedor apenas na última.[99]

2012-2013: The Marshall Mathers LP 2[editar | editar código-fonte]

Em 24 de maio de 2012, Eminem anunciou que estava trabalhando em seu próximo álbum previsto para ser lançado em 2013. Mesmo sem um título, o álbum foi incluído em "Álbuns Mais Aguardados de 2013", incluindo MTV, Revista Complex, onde foi listado na sexta posição, e revista XXL, onde foi listado em quinto lugar.[carece de fontes?]

Em 30 de junho de 2012, Eminem falou sobre o álbum com DJ Whoo Kid, na sua própria estação de rádio Shade 45. Ele afirmou que o material estava tomando forma e que Dr. Dre estaria envolvido. Em 30 de agosto de 2012, o membro do grupo Slaughterhouse, Royce da 5'9, falou sobre o trabalho: "Eu não sei como o mundo vai reagir a partir de algumas coisas que eu ouvi dele." Eminem também foi destaque no álbum da cantora Pink, The Truth About Love, na faixa "Here Comes The Weekend".[carece de fontes?]

Em 11 de fevereiro de 2013, o presidente da Shady Records e empresário de Eminem, Paul Rosenberg anunciou que o oitavo álbum de Eminem seria lançado após o Memorial Day de 2013. "Nós realmente esperamos estar lançando um novo álbum do Eminem em 2013. Ele tem trabalhado nisso por algum tempo", disse Rosenberg. "É seguro dizer que será pós-Memorial Day, em algum momento, mas não temos certeza de quando exatamente. Temos algumas datas fechadas para ele se apresentar na Europa em agosto, então estamos tentando ver o que mais se alinha. " O álbum permaneceu sem título. Em 22 de março de 2013, Dr. Dre disse que Eminem estava perto de terminar o álbum e que ele trabalhou com Eminem. O produtor No I.D. foi confirmado para a produção do álbum.[carece de fontes?]

Em 14 de agosto de 2013, uma música intitulada "Survival", com participação de Liz Rodrigues e produção de DJ Khalil, foi estreada no trailer multiplayer para o jogo Call of Duty: Ghosts. O seguinte comunicado de imprensa revelou que seu primeiro single do oitavo álbum de estúdio será lançado em breve.[100] Durante o VMA 2013, foi revelado que o próximo álbum de Eminem seria intitulado The Marshall Mathers LP 2 (a continuação de seu álbum lançado anteriormente The Marshall Mathers LP), que foi lançado em 5 de novembro de 2013.

Faltando pouco menos de uma semana para seu lançamento, as novas canções cairam na rede,porém não atrapalharam em nada sua venda já que em sua primeira semana vendeu mais de 790 mil cópias nos EUA. The Marshall Mathers LP 2 foi o sétimo album do Eminem a estrear no topo da parada britânica, o que o coloca ao lado dos Beatles. Também se igualam os numeros de singles no top 20 da Billboard, com a faixa "The Monster" consagrando a quarta parceria com a cantora Rihanna estreando na terceira posição do ranking, o primeiro single "Berzerk", indicado ao grammy mais tarde, "Rap God" e "Survival". O próximo single anunciado foi "Headlights" com participação de Nate Ruess, onde o rapper pede desculpas à mãe, Debbie, por seus ataques em outras musicas no inicio de sua carreira. O album contou ainda com colaborações com Kendrick Lamar, Skylar Grey e Sia, além de várias referencias ao primeiro The Marshall Mathers LP.[carece de fontes?]

2014-presente : Shady XV[editar | editar código-fonte]

Após a especulação, em 25 de agosto de 2014, a Billboard anunciou em um artigo que Eminem iria lançar um álbum de compilação intitulado Shady XV em 28 de novembro de 2014 para celebrar o 15 º aniversário de seu segundo álbum The Slim Shady LP e a fundação da Shady Records. O álbum será composto por dois discos, um será uma coletânea de canções da Shady Records e outra contará com novas músicas de Eminem e Shady Records (D12, Slaughterhouse, Bad Meets Evil, e Yelawolf) com participações de outros artistas. No mesmo dia, o primeiro single do XV Shady intitulado "Guts Over Fear" foi lançado. Ele conta com a participação da cantora e compositora Sia.[101]

Outros trabalhos[editar | editar código-fonte]

Shady Records e D12[editar | editar código-fonte]

Eminem e D12 em 2005.

Como Eminem conseguiu um recorde de vendas e álbuns certificados várias vezes com platina, a Interscope lhe concedeu sua própria gravadora. Ele e seu empresário Paul Rosenberg criaram a Shady Records no final de 1999.[102] Logo após a sua criação, Eminem conseguiu trazer para a gravadora o coletivo D12 - do qual ele faz parte - e o rapper Obie Trice (que saiu em 2008).[103] Posteriormente, ele firmou uma parceria com 50 Cent através de uma joint venture entre a Shady e a Aftermath.[104] Com o tempo, Eminem foi convidando novos rappers para entrarem na Shady, entre eles Stat Quo, The Alchemist e Cashis.[23] Em 5 de dezembro de 2006, a Shady Records lançou um álbum de compilação chamado Eminem Presents: The Re-Up. O projeto inicial do disco seria no formato de mixtape, mas Eminem revelou que ele já tinha material o suficiente para ser lançado como um álbum completo. Ele foi feito para ajudar os novos artistas da gravadora, como Stat Quo, Cashis e Bobby Creekwater.[105] [106]

Na época da gravação de Infinite, Eminem reuniu os rappers Proof e Kon Artis para formar o grupo D12, abreviação de "Detroit Twelve" ou "Dirty Dozen", sendo espelhado no Wu-Tang Clan.[107] Em 2001, Eminem conseguiu levar o D12 à cena mundial do hip hop, lançando no mesmo ano o álbum de estreia da banda, chamado Devil's Night.[108] O primeiro single lançado foi "Shit on You", seguido por "Purple Pills", uma ode ao uso de drogas. Como "Pills" foi censurada na maioria das estações de rádio e canais de televisão, ela precisou ser fortemente reescrita e foi relançada sob o título de "Purple Hills". Enquanto ele foi um sucesso, o terceiro single, "Fight Music", não foi bem sucedido.[109] Um integrante do D12, Bizarre, falou que não teve a participação de Eminem no seu álbum Blue Cheese & Coney Island porque "ele está ocupado fazendo outras coisas." Tal afirmação repercutiu no mundo da música.[110]

Após sua estreia, o D12 teve uma pausa de três anos de gravações, mas mais tarde os integrantes reuniram-se para o lançamento do segundo álbum, intitulado D12 World, que contou com o popular hit "My Band".[108] Em abril de 2006, o integrante do D12 e amigo de infância de Eminem Deshaun "Proof" Holton foi assassinado após uma briga em um clube em Detroit.[111] A discussão provavelmente ocorreu após um jogo de bilhar. Primeiro, Proof atirou e matou o soldado americano Keith Bender, Jr.; na sequência, Mario Etheridge, primo de Bender e segurança do local rapidamente disparou tiros contra Proof.[112] Ele foi rapidamente levado até o St. John Health's Conner Creek Campus, mas foi declarado morto na chegada.[113] Eminem e Obie Trice falaram sobre o assunto no funeral.[114]

Bad Meets Evil, Royce da 5'9"[editar | editar código-fonte]

Eminem tem um projeto junto com o rapper Royce da 5'9", no qual a dupla se entitula Bad Meets Evil, que desde de 1999 tentam realizar um trabalho fixo juntos, que mesmo com um single, "Nuttin' to Do"[115] e mais duas faixas, que são inclusos no EP de mesmo nome, não concretizaram o interesse no trabalho colaborativo, que então, cerca de dez anos mais tarde é confirmado no EP Hell: The Sequel[116] . O single para promover este, é intitulado "Fast Lane", estreado em meados de Maio.

Trabalhos como produtor[editar | editar código-fonte]

Eminem também é um produtor musical ativo. Ele produziu e participou de diversas canções de outros artistas, como "Welcome to D Block" de Jadakiss, "Renegade" e "Moment of Clarity" de Jay-Z, "On Fire", "Warrior Pt II" e "Hands Up" de Lloyd Banks, "Drama Setter" de Tony Yayo, "Welcome 2 Detroit" de Trick Trick, e "My Name" e "Don't Approach Me" de Xzibit.[117] A maioria das faixas de The Eminem Show foi produzida pelo próprio Eminem, com co-produção do seu velho amigo Jeff Bass.[118] Outras produções incluem "Ghetto Gospel" (com Elton John),[119] o disco Encore (com Dr. Dre),[120] "The Cross" de Nas,[121] "Who Want It" de Trick Trick[122] e oito faixas do álbum Second Round's on Me de Obie Trice.[123]

Além de ser produtor executivo dos dois primeiros álbuns do D12, Devil's Night e D12 World, ele fez a mesma tarefa em Cheers e Second Round's on Me de Obie Trice bem como em Get Rich or Die Tryin' e The Massacre de 50 Cent.[124] Em 2004, Eminem foi o produtor do álbum póstumo de Tupac Shakur Loyal to the Game, juntamente com Afeni Shakur, mãe de Tupac.[125]

Com relação às produções de Eminem, ele é visto como alguém de um estilo incomum. Ao invés de fazer primeiro o instrumental da música, ele começa a produzir com a ideia de como quer que a canção seja estruturada através de sua letra.[126] Uma notável exceção disto é "Stan", que foi produzida por Mark the 45 King.[126]

Trabalhos como ator[editar | editar código-fonte]

Trecho de "Lose Yourself", da trilha sonora do filme 8 Mile.

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

Embora Eminem tenha feito uma pequena participação no filme The Wash,[127] ele marcou sua estreia em Hollywood no filme semi-biográfico 8 Mile, lançado em novembro de 2002.[128] O rapper afirmou que este não é um relato de sua vida, mas sim uma representação de como os jovens crescem em Detroit. Foram gravadas diversas músicas novas para a trilha sonora do filme, incluindo "Lose Yourself", a qual conquistou o Oscar de melhor canção original em 2003.[129] No entanto, a música não foi cantada ao vivo na cerimônia, devido à ausência de Eminem. Luis Resto, que co-escreveu a canção, recebeu o prêmio.[130]

Eminem já fez vários trabalhos como dublador. Exemplos disto são o jogo 50 Cent: Bulletproof, onde ele faz a voz de um policial corrupto,[131] e o desenho animado online The Slim Shady Show, que posteriormente foi lançado em DVD.[132] [133] Ele também foi convidado para fazer o papel de David Rice no filme Jumper, mas preocupações do diretor Doug Liman fizeram com que ele fosse substituído por Hayden Christensen.[134] Outra participação especial de Eminem se deu no filme Funny People, onde se envolveu em uma discussão com Ray Romano. Foi revelado em 8 de novembro de 2009 que ele irá estrelar a série antológica de horror em 3D Shady Talez. As quatro edições da série deverão ser lançadas em 2011.[135]

Memória[editar | editar código-fonte]

Em 21 de outubro de 2008, Eminem lançou uma autobiografia intitulada The Way I Am, que detalha as suas lutas contra a pobreza, as drogas, a fama, o desgosto e a depressão, juntamente com histórias sobre sua ascensão à fama e comentários sobre as controvérsias do passado.[136] O livro ainda contém algumas páginas das letras originais de canções como "Stan" e "The Real Slim Shady".[137]

Características musicais[editar | editar código-fonte]

Eminem nomeou vários MC's que influenciaram o seu estilo de rap, incluindo Esham,[138] Kool G Rap, Masta Ace, Big Daddy Kane, Newcleus,[139] Ice-T, Mantronix, Melle Mel, LL Cool J, The Beastie Boys, Run-D.M.C., Rakim e Boogie Down Productions.[140]

No livro How to Rap, Guerilla Black nota que Eminem estudou os outros MC's para criar seu próprio estilo de cantar rap: "Eminem ouviu de tudo e é isso que o torna um dos grandes MC's".[141] No mesmo livro, Eminem é elogiado por vários outros rappers pela sua técnica no vocal, incluindo temas variadas e assuntos tratados com bom-humor,[142] a conexão com o público,[143] utilizar um conceito sobre uma série de outros discos,[144] rimas e ritmos complexos,[145] [146] a capacidade de dobrar as palavras na mesma rima,[147] rimas multi-silábicas,[139] uso da melodia[148] e síncope.[149] Ele também é conhecido por escrever a maioria de suas letras no papel, como é retratado no livro The Way I Am, bem como ocupar vários dias e semanas para elaborar o lírico das canções.[150] Tal fato, faz Eminem ser considerado um "workaholic".[151]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Família[editar | editar código-fonte]

Marshall sempre foi um objeto de estudo minucioso, seja na sua carreira como rapper como na sua vida pessoal.[37] Ele foi casado duas vezes com Kimberley Anne Scott, a quem conheceu no colégio.[152] Eles começaram a relação em 1989 e se casaram em 1999. Em 2000, Scott tentou o suicídio e processou Eminem por difamação pelo modo em que ele descreveu a morte dela na canção "Kim".[153] O casal divorciou-se pela primeira vez em 2001, mas reatou a união em janeiro de 2006.[152] O segundo divórcio aconteceu em dezembro do mesmo ano, após ambos concordarem em dividir a custódia da filha Hailie Jade Scott Mathers, nascida em 1995.[154] Hailie Scott foi referida em várias canções de Eminem, como em "'97 Bonnie & Clyde", "Hailie's Song", "My Dad's Gone Crazy", "Like Toy Soldiers", "Mockingbird", "Forgot About Dre", "Cleanin' Out My Closet", "When I'm Gone", "Deja Vu", "Beautiful", "Sing for the Moment", "Airplanes Part II" e "Going Through Changes".[152] [153] No início de 2010, ele respondeu a vários tablóides que haviam falado sobre uma suposta reunião com Kim, desmentida fortemente pelo próprio.[155]

Eminem adotou outras duas filhas: Alaina "Lainey" Mathers, filha da irmã de Kim e Whitney Scott, filha de um relacionamento anterior com a mesma Kim.[152] Ele também é o guardião legal de seu meio-irmão Nathan.

Problemas legais[editar | editar código-fonte]

Em 1999, a mãe de Marshall o processou por cerca de 10 milhões de dólares sob alegada calúnia sobre ela nas faixas de The Slim Shady EP. Ela conseguiu receber apenas US$ 1.600 em 2001 por danos morais.[156]

Mathers foi preso em 3 de junho de 2000 durante uma briga em uma loja de equipamentos para carro localizada em Royal Oak, Michigan. A discussão ocorreu com Douglas Dail, onde ele puxou uma arma descarregada e manteve-a apontada para o chão.[157] No dia seguinte, em Warren, Michigan, ele supostamente viu a sua então esposa Kim beijando o segurança John Guerrera no estacionamento do Hot Rock Café, e então o agrediu.[152] [153] [157] Foi dada a Eminem uma liberdade condicional de dois anos por ambos os episódios.[158] No verão de 2001, Mathers foi novamente condenado a liberdade condicional por porte ilegal de arma depois de uma discussão com um funcionário da Psychopathic Records. Após uma decisão no tribunal, Eminem foi condenado a pagar uma multa de dois mil dólares e várias horas de serviço comunitário.[159]

Uso de drogas[editar | editar código-fonte]

Eminem já falou abertamente sobre o seu vício em álcool e em medicamentos como Vicodin, Ambien, Valium e Methadone.[160] Uma prova disto é que Proof, integrante do D12, afirmou que Mathers estava "sóbrio" pelo uso de drogas e álcool.[161] No entanto, ele continuou a usar comprimidos de Zolpidem para aliviar problemas de insônia. Tal problema fez Eminem cancelar a parte europeia da Anger Management Tour em agosto de 2005 e entrar em uma clínica de reabilitação para viciados em soníferos.[74] [162]

Em uma entrevista de 2009 com o apresentador britânico Jonathan Ross, Eminem admitiu que no auge do seu vício ele considerou a possibilidade de se suicidar, afirmando que "eu não estava cuidando de mim, às vezes eu queria apenas desistir dessa vida".[163] Ele também comentou que agora está fazendo uso da música para manter sua auto-estima: "Rap era minha droga… Então eu tive que recorrer a outras coisas para me sentir bem. Agora o rap está me deixando em alta novamente".[163]

Conflito com Mariah Carey[editar | editar código-fonte]

Eminem acusou Mariah Carey (foto) de ter relações íntimas com ele.

Eminem já escreveu várias músicas referindo-se a um suposto relacionamento com a cantora pop Mariah Carey, embora ela negue a afirmação.[164] Ela falou que nenhuma relação sexual ou íntima ocorreu. Eminem fez menção a Carey em diversas canções, entre elas "Superman", "Jimmy Crack Corn", "Bagpipes From Baghdad", e "The Warning". Carey respondeu com "Clown" logo após o lançamento de "Superman", em 2003, e em 2009 com o hit "Obsessed".[165]

"Bagpipes from Baghdad", do álbum Relapse de Eminem pode ser a referência mais conhecida a Carey, devido à polêmica que provocou. A canção deprecia o relacionamento entre a cantora pop e seu marido Nick Cannon.[166] Cannon respondeu a Eminem dizendo que a carreira dele é baseada em um "fanatismo racista" e disse que iria se vingar do rapper, falando que ele poderia voltar a cantar.[167] Mais tarde, Eminem disse que o casal havia mal interpretado a canção e que ele desejava o melhor para os dois.[166] Cannon também disse que não tinha ressentimentos e só queria expressar sua opinião sobre a música.[168]

Em 2009, Carey lançou "Obsessed", que conta a história de um homem obcecado que afirma estar tendo uma relação com ela.[169] Cannon disse que a canção não era um insulto dirigido propriamente a Eminem.[170] No entanto, em julho do mesmo ano, houve a resposta com "The Warning", que continha samples de mensagens de correio de voz que supostamente foram deixadas por Carey para ele.[171] Um pouco mais de um ano depois disso, Nick Cannon respondeu com "I'm a Slick Rick", no qual Slick Rick atira em Eminem.[172]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Singles número um[editar | editar código-fonte]

A seguinte lista contém os singles que alcançaram o primeiro local nas paradas musicais dos Estados Unidos, Alemanha, Austrália, Áustria, Canadá, Irlanda, Itália, Nova Zelândia, Reino Unido ou Suíça. Para uma lista completa de singles lançados, consulte discografia de singles de Eminem.
Ano Single Posição-topo nas paradas[173] Álbum
EUA AUS AUT CAN ALE IRL ITA NZL SUI RU
2000 "The Real Slim Shady" 4 11 6 5 7 1 4 15 2 1 The Marshall Mathers LP
"Stan" (part. Dido) 51 1 1 1 1 1 14 1 1
2002 "Without Me" 2 1 1 4 1 1 2 1 1 1 The Eminem Show
"Lose Yourself" 1 1 1 1 2 1 1 1 1 1 8 Mile
2004 "My Band" (com D12) 6 1 1 4 9 2 2 1 3 2 D12 World
"Just Lose It" 6 1 4 5 2 2 2 1 1 1 Encore
2005 "Like Toy Soldiers" 34 4 8 8 3 8 2 3 1
"When I'm Gone" 8 1 7 6 5 2 7 4 Curtain Call: The Hits
2006 "Smack That" (com Akon) 2 2 9 2 5 1 30 1 3 1 Konvicted
2009 "Crack a Bottle" (part. Dr. Dre e 50 Cent) 1 18 41 1 6 34 6 3 3 Relapse
"We Made You" 9 1 9 6 9 1 32 1 4 4
2010 "Not Afraid" 1 4 5 1 9 3 3 8 2 5 Recovery
"Love the Way You Lie" (part. Rihanna) 1 1 1 1 1 1 1 1 1 2
2013 "The Monster" (part. Rihanna) 1 6 1 1 3 6 1 1 1 The Marshall Mathers LP 2
Total de singles número um 5 8 6 5 3 7 4 8 6 7

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Ano Filme/
Programa de TV
Papel Ref
2000 Da Hip Hop Witch Ele mesmo [174]
Up In Smoke Tour Ele mesmo [175]
The Slim Shady Show Vários [132]
2001 The Wash Chris [127]
2002 8 Mile Jimmy "B-Rabbit" Smith, Jr. [128]
2003 50 Cent: Bulletproof Ele mesmo [133]
2004 Crank Yankers Billy Fletcher [176]
2005 Entourage Ele mesmo [177]
2009 Rock and Roll Hall of Fame Induction Ceremony Ele mesmo [178]
Funny People Ele mesmo [179]
2010 Entourage Ele mesmo [180]

Referências

  1. a b c d e Ankeny, Jason; Torreano, Bradley (2006). Eminem — Biography Allmusic. Visitado em 30/01/08.
  2. a b Basham, David (22 de fevereiro de 2001). Eminem, Elton's 'Stan' Duet Proves Anticlimactic MTV News. Visitado em 30/12/09.
  3. a b Eminem Bounces Britney From Top Spot Rolling Stone. Visitado em 23/04/08. Cópia arquivada em 01/04/08.
  4. Lefalaja.com Lefalaja.com. Visitado em 24/05/10.
  5. Top Selling Artists (em inglês) RIAA. Visitado em 25/11/2010.
  6. Montgomery, James (2009-12-08). Eminem Is The Best-Selling Artist Of The Decade – News Story | Music, Celebrity, Artist News | MTV News Mtv.com. Visitado em 21/05/10.
  7. MTC.co.uk Ema.mtv.co.uk (2009-11-05). Visitado em 24/05/10.
  8. Kreps, Daniel. Eminem's 'Recovery' Tops Chart for Fifth Week Rolling Stone. Visitado em 2008-08-21. Cópia arquivada em August 21, 2010.
  9. Michael Jackson, the Beatles, Bob Dylan, Led Zeppelin and the Rolling Stones Top... - NEW YORK, Aug. 25 /PRNewswire/ Prnewswire.com (25/08/10). Visitado em 26/10/10.
  10. The Immortals: The First Fifty Rolling Stone Issue 946 Rolling Stone. Visitado em July 8, 2008.
  11. Eminem Will Score Biggest Sales Week of 2010 Rolling Stone (2009-06-24). Visitado em 12/08/10.
  12. Artists of the decade, Billboard.com
  13. Billboard 200 albums, Billboard.com
  14. 2009 U.S. Music Purchases up 2.1% over 2008; Music Sales Exceed 1.5 Billion for Second Consecutive Year. Business Wire (2010-01-06). Retrieved on 2010-12-21.
  15. MTV Top 10 | Ep. 1 | Pop Icons #07 | Eminem | MTV Top 10 – episode 1deMTV Top 10 | Vídeo | MTV Portugal. Mtv.pt. Retrieved on 2010-12-21.
  16. a b c d "Eminem's Biography", Fox News. Página visitada em 23/04/08.
  17. Silverman, Stephen M. (2001-08-27). Eminem's Scotland Concert Skirmish People.com. Visitado em 24/05/10.
  18. Ancestry of Eminem Wargs.com. Visitado em 24/05/10.
  19. 3:19 p.m. ET (2008-11-06). Eminem's mom gives her side of the story today.msnbc.com – November 6, 2008 Today.msnbc.msn.com. Visitado em 24/05/10.
  20. Bassmint Productions demos featuring Eminem Culture Of None Culture Of None cultureofnone.com. Visitado em 14/11/10.
  21. Eminem - Soul Intent - Fuckin' Backstabber (Single) (1995)(Mashin' Duck Records) » Full Software Downloads - Download For All www.dl4all.com. Visitado em 14/11/10.
  22. Bozza 2003, p. 119
  23. a b Eminem Encyclopedia Britannica. Visitado em 23/04/08.
  24. Slim Shady World :: Last updated on February 7, 2005 Freewebs.com. Visitado em 21/05/10.
  25. Bozza 2003, p. 14
  26. Bozza 2003, p. 15
  27. Eminem biography Eminem.com Interscope Records. Visitado em 23/04/08. Cópia arquivada em 2008-02-13.
  28. Bozza, p. 16
  29. Anziri, Jon (2002). Royce da 5'9 — Biography Allmusic. Visitado em 30/01/08.
  30. Anish, Chandy. Eminem Biography. http://www.buzzle.com/editorials/4-28-2005-69211.asp
  31. Drumming, Neil. "Smut Peddlers: Split-Level Raunch", Washington Post, 14 de fevereiro de 2001. Página visitada em 09/09/08.
  32. Dearborn, Matt, Duke. "Interview: His name is not Slim Shady", University Wire, 1 de dezembro de 2005. Página visitada em 09/09/08.
  33. a b Bozza 2003, p. 81
  34. a b Eminem Billboard. Visitado em 23/04/08. Cópia arquivada em 2008-04-18.
  35. a b Timeline Rock on the Net. Visitado em 23/04/08.
  36. Eminem and his ex-wife remarry St. Petersburg Times. Visitado em 23/04/08.
  37. a b "Eminem's criminal record", BBC News, 11 de abril de 2001. Acessado em 24 de novembro de 2010.
  38. Bozza 2003, p. 60
  39. Some Marilyn Manson Scraps From the Road NY Rock. Visitado em 23/04/08.
  40. 150 Greatest Rock Lists Ever Rock List Music. Visitado em 23/04/08.
  41. 25 years of Hip-hop Top 40 Charts. Visitado em 23/04/08.
  42. The RS 500 Greatest Songs of All Time Rolling Stone. Visitado em 23/04/08. Cópia arquivada em April 23, 2008.
  43. a b RIAA - Gold & Platinum - November 14, 2010 www.riaa.com. Visitado em 14/11/10.
  44. Basham, David (10 de fevereiro de 2001). Eminem, Elton John To Duet At Grammys MTV News. Visitado em 30/12/09.
  45. Geier, Thom; Jensen, Jeff; Jordan, Tina; Lyons, Margaret; Markovitz, Adam; Nashawaty, Chris; Pastorek, Whitney; Rice, Lynette; Rottenberg, Josh; Schwartz, Missy; Slezak, Michael; Snierson, Dan; Stack, Tim; Stroup, Kate; Tucker, Ken; Vary, Adam B.; Vozick-Levinson, Simon; Ward, Kate (11/12/09), "The 100 greatest movies, TV shows, albums, books, characters, scenes, episodes, songs, dresses, music videos and trends that entertained us over the past 10 years". Entertainment Weekly. (1079/1080):74-84
  46. Boone, Christian (21 de fevereiro de 2001). Eminem Protesters Few But Passionate MTV News. Visitado em 30/12/09.
  47. Pareles, Jon. "Four Hours Of Swagger From Dr. Dre And Friends", The New York Times, 17/07/00. Página visitada em 24/05/08.
  48. Bozza 2003, p. 70
  49. Base Attack – Nobody Listens To Techno dancemusic.about.com. Visitado em 14/11/10.
  50. MEGAMANIA - » Ficha Policial: Famosos blig.ig.com.br. Visitado em 14/11/10.
  51. Erlewine, Stephen Thomas (2002). "The Eminem Show" — Overview Allmusic. Visitado em 01/02/08. Cópia arquivada em 2007-12-01.
  52. Bozell, L. Brent III (24/07/02). Eminem – Tasteless, Incoherent, and Tired MediaResearch.org Creators Syndicate. Visitado em 28/01/08.
  53. "Secret Service checks Eminem's 'dead president' lyrics", CNN, 2003-12-06. Página visitada em 01/02/08.
  54. Erlewine, Stephen Thomas (2004). "Encore" – Overview Allmusic. Visitado em 17/09/07.
  55. Eminem Returns To Rap With 'Relapse' www.billboard.com. Visitado em 14/11/10.
  56. Week Ending May 31, 2009: "Boom Boom Pow" Sets Digital Record - Chart Watch new.music.yahoo.com. Visitado em 14/11/10.
  57. Just Lose It www.mtv.com. Visitado em 14/11/10.
  58. a b Stevie Wonder has words to say about Eminem AllHipHop. Visitado em 23/04/08. Cópia arquivada em 25/01/08.
  59. DeLuca, Dan. "Eminem's new album doesn't build on previous success.", The Philadelphia Inquirer, 2004-11-12. Página visitada em 23/04/08.
  60. Thomas, Mike. "Is the King of Pop losing it?", Chicago Sun-Times, Internet Archive Wayback Machine, 2004-10-14. Página visitada em 2004-10-16.
  61. Donaldson-Evans, Catherine. "Jackson Bashes Eminem in Fox Exclusive", Fox News, 2004-11-12. Página visitada em 23/04/08.
  62. Reid, Shaheem. "Eminem's 'Mosh' Video Hits the Internet", MTV News, 25/10/04. Página visitada em 01/02/08.
  63. Reid, Shaheem. "Eminem Targets Bush on New Track 'Mosh'", MTV News, 20/10/04. Página visitada em 01/02/08.
  64. Mosh www.mtv.com. Visitado em 14/11/10.
  65. Race for the White House: Eminem joins fight.(News) The Mirror. Visitado em 23/04/08.
  66. The Funeral – New Eminem Album 1st Row Seats. Visitado em 23/04/08.
  67. "Eminem's "Curtain Call," 3 New Songs, and Bonus Live Performance". RapSearch.Com. Acessado em 24 de novembro de 2010.
  68. Harris, Chris (14/12/05). "Eminem Scores Fourth #1 Bow With Curtain Call". mtv.com. MTV Networks.
  69. "Gold & Platinum: Searchable Database" Recording Industry Association of America. Acessado em 24 de novembro de 2010.
  70. "Eminem Remarries Ex-Wife Kimberly", People, 2006-01-16. Página visitada em 12/08/10.
  71. (Goldberg 2005, p. 139)
  72. Herbert, Bob. "In America; A Musical Betrayal", New York Times, 2001-01-29. Página visitada em 06/10/07.
  73. (Goldberg 2005, p. 140)
  74. a b Eminem in rehab Australian Broadcasting Corporation. Visitado em 23/04/08.
  75. Robert Hilburn (23/09/07). Dr. Dre, mix marathon man L.A. Times. Acessado em 24 de novembro de 2010.
  76. RapBasement.com – Guess Who's Back, Back Again, Shady's Back, Tell A Friend (September 19, 2008) Rapbasement.com (19/09/08). Visitado em 24/05/10.
  77. Up for Discussion Jump to Forums (14/09/09). Exclusive: Eminem Talks New Album, Book Billboard.com. Visitado em 24/05/10.
  78. Eminem Gives Details On His Relapse Rapbasement.com (12/12/08). Visitado em 24/05/10.
  79. Eminem Relapses Twice; 2 NEW Albums Coming Rapbasement.com (2009-03-05). Visitado em 24/05/10.
  80. Eminem lança disco "Relapse" com show gratuito em Detroit - 20/05/2009 - UOL Música musica.uol.com.br. Visitado em 14/11/10.
  81. MTV Movie Awards: Eminem was in on Sacha Baron Cohen's bare-bottom prank www.dailymail.co.uk. Visitado em 14/11/10.
  82. Strause, Jackie (02/06/09). Enimen stunt faked Nypost.com. Visitado em 24/05/10.
  83. Eminem : News : EMINEM TO RELEASE RELAPSE: REFILL ON DECEMBER 21ST www.eminem.com. Visitado em 14/11/10.
  84. Eminem Tells Fans "There Is No Relapse 2" www.rollingstone.com. Visitado em 14/11/10.
  85. Eminem cancela Relapse 2 e já anuncia outro trabalho djsound.virgula.uol.com.br. Visitado em 14/11/10.
  86. Eminem Announces New Album Recovery For June 22 - Music, Celebrity, Artist News www.mtv.com. Visitado em 14/11/10.
  87. Eminem Speaks On New Album Recovery Rap Radar (14/04/10). Visitado em 21/05/10.
  88. Kaufman, Gil (30 de junho de 2010). Eminem Notches Year's Highest Debut With Recovery MTV. Visitado em 01/07/10.
  89. Caulfield, Keith (30 de junho de 2010). Eminem's 'Recovery' Explodes At No. 1 on Billboard 200 With 741,000 Billboard. Visitado em 01/07/10.
  90. Grein, Paul. Week Ending Oct. 31, 2010: A Cool Million For Swift Yahoo!. Visitado em 04-11-2010.
  91. Not Afraid www.billboard.com. Visitado em 14/11/10.
  92. "Eminem Album & Song Chart History". Billboard. Nielsen Business Media.
  93. Megan Fox Brasil » Blog Archive » “Love The Way You Lie” bate recorde meganfoxbrasil.com. Visitado em 14/11/10.
  94. [1], Ultra-successful Recovery album and Home and Home Tour with Jay-Z shoot Em straight to the top..
  95. Eminem And Jay-z Announce More "Home & Home" Dates.
  96. "MTV VMA Recap: Stage Rewind with Eminem, Rihanna, Taylor, Kanye and Bieber". 13/09/10. Singersroom.com.
  97. "Love the Way You Lie (Part II)" vaza na internet - Novas - Rolling Stone Brasil www.rollingstone.com.br. Visitado em 14/11/10.
  98. Music News, Reviews, Articles, Information, News Online & Free Music www.billboard.com. Visitado em 15 de fevereiro de 2011.
  99. Veja quem são os vencedores do Grammy 2011 - 14/02/2011 - UOL Música - Da Redação musica.uol.com.br. Visitado em 15 de fevereiro de 2011.
  100. "Eminem is working on a new album". Página acessada em 12 de junho de 2012.
  101. "Eminem Announces 'Shady XV' With New Track 'Guts Over Fear' and New Compilation". Página acessada em 25 de agosto de 2014.
  102. "Loyalty" - Paul Rosenberg Interview www.rapbasement.com. Visitado em 15/11/10.
  103. Obie Trice Leaves Shady Records www.rapbasement.com. Visitado em 15/11/10.
  104. Dr. Dre News and Information, Lyrics, Pictures www.dr-dre.com. Visitado em 15/11/10.
  105. Eminem : Album : Eminem Presents: The Re-Up www.eminem.com. Visitado em 15/11/10.
  106. Re-Up CD Encore. Visitado em 23/04/08. Cópia arquivada em 2008-04-11.
  107. Bozza 2003, p. 19
  108. a b Smith, Kerry (May 2006). D12 > Biography Allmusic. Visitado em 2008-05-23.
  109. Jenison, David (2001-06-27). Music Fans Possessed by "Devil" E!. Visitado em 23/04/08.
  110. Bizarre: Split Personality XXL. Visitado em 23/04/08.
  111. D12's Proof Shot And Killed At Detroit Club - Music, Celebrity, Artist News www.mtv.com. Visitado em 15/11/10.
  112. Estadao.com.br :: Arte & Lazer :: Familiares de Proof silenciam sobre sua morte www.estadao.com.br. Visitado em 15/11/10.
  113. Folha Online - Ilustrada - Rapper do grupo D12, de Eminem, é morto a tiros - 11/04/2006 www1.folha.uol.com.br. Visitado em 15/11/10.
  114. Eminem, Obie Trice Speak At Packed Funeral For Proof MTV News. Visitado em 23/04/08.
  115. Nuttin' to Do, Single no iTunes EUA www.apple.com/itunes/download/. Visitado em 06/06/11.
  116. Aftermath confirma a colaboração de Eminem e 5'9" no EP Hell: the Sequel. Visitado em 06/06/11.
  117. For The Record: Quick News On Eminem And Jadakiss, William Hung, Blink-182, Beastie Boys, The Darkness & More MTV News. Visitado em 23/04/08.
  118. White American The Village Voice. Visitado em 23/04/08.
  119. Elton John goes hip-hop! NME. Visitado em 23/04/08.
  120. Eminem - Encore (CD, Album) at Discogs www.discogs.com. Visitado em 15/11/10.
  121. Album Reviews Rolling Stone. Visitado em 23/04/08. Cópia arquivada em December 09, 2007.
  122. Reid, Shaheem. "Eminem Brings Weight To Trick Trick LP; Newcomer Says Slim Shady Hasn't Gotten Fat, Though", MTV News, 28/01/08. Página visitada em 01/02/08.
  123. Obie Trice Back For 'Seconds' On New CD Billboard. Visitado em 23/04/08. Cópia arquivada em 2007-08-08.
  124. Daly, Sean. "Guns & Lovers: Two Sides of 50 Cent", Washington Post, 2005-03-03. Página visitada em 23/04/08.
  125. Godfrey, Sarah. "Posthumous 2Pac and the Living Em", Washington Post, 2004-12-22. Página visitada em 23/04/08.
  126. a b Interview With Marc Labelle HitQuarters (28 de novembro de 2005). Visitado em Jun 21, 2010.
  127. a b The Wash Movie Reviews, Pictures - Rotten Tomatoes www.rottentomatoes.com. Visitado em 15/11/10.
  128. a b Amazon.com: 8 Mile (Widescreen Edition): Eminem, Brittany Murphy, Kim Basinger, Mekhi Phifer, Evan Jones, Omar Benson Miller, De'Angelo Wilson, Eugene Byrd, Taryn Manning, Larry Hudson, Proof, Mike Bell, Curtis Hanson, Brian Grazer, Carol Fenelon, Gregory Goodman, James Whitaker, Jimmy Iovine, Scott Silver: Movies & TV www.amazon.com. Visitado em 15/11/10.
  129. Ganhadores do Oscar 2003 - CinePop www.cinepop.com.br. Visitado em 15/11/10.
  130. Elson, Rachel F.. "Eminem Naps Through His Oscar Victory", 'People'. Página visitada em 08/08/08.
  131. 50 Cent: Bulletproof Screens for Xbox at GameSpot www.gamespot.com. Visitado em 15/11/10.
  132. a b Eminem To Star In 'Have Gun, Will Travel' ustinet news. Visitado em 23/04/08.
  133. a b VU Games, Eminem, and Dr. Dre debut 50 Cent: Bulletproof Xbox Solution. Visitado em 23/04/08. Cópia arquivada em January 15, 2007.
  134. Eminem Almost Had Hayden Christensen's Role In 'Jumper' MTV News. Visitado em 23/04/08.
  135. Hiphopdx.com Hiphopdx.com (2009-11-08). Visitado em 24/05/10.
  136. Eminem lança livro de memórias - Novas - Rolling Stone Brasil www.rollingstone.com.br. Visitado em 15/11/10.
  137. Eminem, All Grown Up? Rapper to Release Tell-All" TV Guide. 21 de outubro de 2008. Acessado em 24 de novembro de 2010.
  138. Hess, Mickey. In: Mickey. Hip Hop in America: A Regional Guide: Volume 1: East Coast and West Coast. [S.l.]: ABC-CLIO, 2009. 411–413 pp. ISBN 0313343233.
  139. a b Edwards, 2009, p. 88.
  140. Eminem, with Sacha Jenkins, 2008, The Way I Am, Dutton Adult, p. 20.
  141. Edwards, 2009, p. x.
  142. Edwards, 2009, pp. 5, 38.
  143. Edwards, 2009, p. 7.
  144. Edwards, 2009, p. 34.
  145. Edwards, 2009, pp. 66, 107.
  146. Edwards, 2009, pp. 120, 129.
  147. Edwards, 2009, p. 85.
  148. Edwards, 2009, p. 253.
  149. Edwards, 2009, p. 257.
  150. Edwards, 2009, p. 160.
  151. Edwards, 2009, p. 212.
  152. a b c d e Marshall (Eminem) Mathers and Kimberley Scott Marriage Profile About.com. Acessado em 24 de novembro de 2010.
  153. a b c Eminem and Kim to divorce again BBC; acessado em 24 de novembro de 2010.
  154. Eminem divorces for second time BBC; acessado em 24 de novembro de 2010.
  155. Eminem & Wife Reunion Denied National Ledger (8 de Feb de 2010). Visitado em Feb 10, 2010.
  156. Bozza 2003, p. 69
  157. a b Tour tickets available for a price The 411 Online. Visitado em 23/04/08.
  158. Eminem Gets Two Years' Probation In Weapon Case MTV. Visitado em 23/04/08.
  159. van Horn, Teri. "Eminem Gets Probation", MTV News, 2001-06-28. Página visitada em 30/01/08.
  160. Eminem Talks Vicodin Ambien Valium Addiction Methadone Overdose wastedcelebrity.com. Visitado em 2009-05-05.
  161. Has Eminem Gone The Way Of Mase And MC Hammer? MTV News (2002-03-04). Visitado em 23/04/08.
  162. Drug of choice: Fame can be its own drug but for a select few, it's just not enough Chicago Sun-Times. Visitado em 23/04/08.
  163. a b Eminem considered suicide idiomag (13/05/09). Visitado em 14/05/09.
  164. Eminem Disses Mariah for Denying Relationship people magazine (13/05/09). Visitado em 2009-06-14.
  165. Folha Online - Ilustrada - Eminem ataca Mariah Carey em nova canção - 31/07/2009 www1.folha.uol.com.br. Visitado em 17/11/10.
  166. a b Eminem Says Nick Cannon Misinterpreted Mariah Carey Dis. MTV News.
  167. Nick Cannon Fires Back At Eminem Over Mariah Carey Dis. MTV News.
  168. Nick Cannon Insists: No Beef With Eminem Over Mariah Carey Dis. MTV News.
  169. Is Mariah Carey's 'Obsessed' Directed At Eminem? MTV News.
  170. Nick Cannon: Mariah Carey's Not Dissing Eminem In 'Obsessed'. MTV News.
  171. Eminem Slams Mariah Carey, Nick Cannon In New Diss Track, 'The Warning'. MTV News.
  172. Kuperstein, Slava (13/09/10). Nick Cannon Releases Eminem Diss Track HipHopDX. Visitado em 26/10/10.
  173. Eminem Chart History αCharts.us. Visitado em 2010-07-31.
  174. News - Articles - 1428617 - 20000517 www.mtv.com. Visitado em 15/11/10.
  175. News - Articles - 1428246 - 20000508 www.mtv.com. Visitado em 15/11/10.
  176. Eminem Takes On His Next Big Acting Role — A 'Crank Yankers' Puppet - Music, Celebrity, Artist News www.mtv.com. Visitado em 15/11/10.
  177. Eminem’s Cameo In Entourage - ThisIs50.com www.thisis50.com. Visitado em 15/11/10.
  178. Eminem Inducts Run-DMC Into Rock And Roll Hall Of Fame With Poetic Tribute - Music, Celebrity, Artist News www.mtv.com. Visitado em 15/11/10.
  179. Eminem volta aos telões no filme "Funny People" mtv.uol.com.br. Visitado em 15/11/10.
  180. Entourage Season 7 – Eminem and Christina Aquilera to Guest www.bscreview.com. Visitado em 15/11/10.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Categoria no Commons