Mantronix

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mantronix
Informação geral
Origem Nova Iorque, Nova Iorque
País  Estados Unidos
Gênero(s) Hip-Hop, Electro, House
Instrumento(s) Toca-discos, Vocoder, Bateria eletrônica
Período em atividade 1984 - 1991
Gravadora(s) Sleeping Bag Records
Capitol Records
EMI Records
Ex-integrantes Kurtis Mantronik (1984-1991)
MC Tee (1984-1988)
Bryce "Luvah" Wilson (1990-1991)
D.J. D (1990)
Jade Trini (1991)

Mantronix foi um inovador e influente grupo de hip-hop e electro fundado pelo DJ Kurtis Mantronik (Kurtis el Khaleel), e o rapper MC Tee (Touré Embden). Mantronix mesclou diversos genêros musicais em seu trabalho e teve diversas formações durante seus 7 anos de existência (1984–1991).

História[editar | editar código-fonte]

Os primeiros anos – 1984-1988[editar | editar código-fonte]

Em 1984, enquanto trabalhava na Downtown Records em Manhattan, Kurtis Mantronik, um imigrante jamaicano conheceu MC Tee, haitiano que morava no Brooklyn e que era um consumidor assíduo da loja.[1] [2] A dupla logo gravou a primeira demo, "Fresh Is The Word," e assinou contrato com William Socolov da Sleeping Bag Records.

Mantronix: The Album[editar | editar código-fonte]

O primeiro single do grupo, "Fresh Is the Word," foi um sucesso nos clubes em 1985, atingindo o número 16 da revista Billboard e fez parte do álbum de estréia, que foi lançado naquele mesmo ano.

A influência de Mantronix: The Album entre outros artistas é notória. Trechos de "Needle To The Groove" aparecem na faixa "Where It's At" do artista Beck no álbum de 1996 Odelay: ("we've got two turntables and a microphone..."), assim como trechos de "Fresh Is The Word" usados pelos Beastie Boys no single "Jimmy James" do álbum Check Your Head de 1992: ("for all the Blacks, Puerto Ricans, and the White people too...").

Music Madness[editar | editar código-fonte]

O segundo álbum Music Madness foi lançado em 1986. Enquanto MC Tee continuava com o estilo tradicional nos vocais, apresentado no primeiro disco, o estilo de produção de Mantronik se aproximava mais dos clubes, atraindo mais fãs de música eletrônica e electro do que os tradicionais fãs de hip-hop.[3] Durante este período Mantronik foi encarregado pela Sleeping Bag em contratar novos artistas e ao mesmo tempo produzir para Just-Ice, T La Rock, Nocera e Joyce Sims.

In Full Effect[editar | editar código-fonte]

Mantronix assinou com a Capitol Records em 1987 e lançou In Full Effect em 1988, que foi o primeiro álbum a ser masterizado do DAT ao contrário das tradicionais fitas. In Full Effect continuou na mesma linha hip-hop/electro funk/dance de seu predecessor. In Full Effect marcou a saída do rapper MC Tee, que deixou o grupo e se alistou na Força Aérea dos Estados Unidos.

Anos finais - 1989-1991[editar | editar código-fonte]

This Should Move Ya[editar | editar código-fonte]

Após a saída de MC Tee, o rapper Bryce "Luvah" Wilson, e o sobrinho de Mantronik, D.J. D, se juntaram ao grupo para o lançamento de This Should Move Ya de 1990. Mantronik conheceu Wilson, um antigo amigo da gravadora Sleeping Bag Records enquanto produzia o álbum solo do rapper que acabou sendo abortado.[4]

O álbum conseguiu dois sucessos nas paradas britânicas "Got to Have Your Love" e "Take Your Time". Nos Estados Unidos o álbum atigiu o número 61 nas paradas de hip-hop.[5]

Em uma entrevista de 1991, Kurtis Mantronik comentou a respeito do sucesso comercial de "Got To Have Your Love":

Quando eu fiz "Got To Have Your Love", eu fiz por uma razão. Eu fiz porque eu queria uma canção no rádio.[4]

The Incredible Sound Machine[editar | editar código-fonte]

O último disco do Mantronix, com a vocalista Jade Trini Goring substituindo D.J. D, foi The Incredible Sound Machine em 1991.[6] Angie Stone foi co-autora de sete das onze faixas que fizeram parte de The Incredible Sound Machine. O álbum que tendia ao R&B, new jack swing e dance music foi tratado com desapontamento pela crítica e considerado um fracasso de vendas.[6]

Após uma curta turnê pela Europa para promoção do disco, o grupo se desintegrou e Mantronik ficou fora da indústria da música por sete anos.[1]

Kurtis Mantronik ressurgiu na Europa no final dos anos 90, produzindo house e techno e se mantem ativo até os dias de hoje.[1]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns[editar | editar código-fonte]

Informação Geral
Mantronix: The Album
  • Lançamento: 1985
  • Singles: "Fresh Is The Word", "Bassline", "Needle To The Groove", "Ladies"
Music Madness
  • Lançamento: 1986
  • Singles: "Who Is It?", "Scream", "We Control The Dice"
In Full Effect
  • Lançamento: 1988
  • Singles: "Simple Simon", "Join Me Please...", "Do You Like...Mantronik?"
This Should Move Ya
  • Lançamento: 1990
  • Certificação RIAA: Ouro
  • Singles: "Got To Have Your Love", "Take Your Time (Featuring Wondress)"
The Incredible Sound Machine
  • Lançamento: 1991
  • Singles: "Don't Go Messin' With My Heart", "Step To Me"

Compilações[editar | editar código-fonte]

Informação Geral
The Best of Mantronix (1986-1988)
The Best of Mantronix 1985-1999
  • Lançamento: 15 de Março de 1999
  • Singles: "Needle To The Groove", "Bassline", "King Of The Beats", "Push Yer Hands Up"
That's My Beat
Remixed & Rare
The Ultra Selection

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c When Recorded Hip-hop was in its Infancy, One Man was Responsible for Really Pushing the Sonic Envelope. It's Been Far from Plain Sailing Since, But the Mantronix Legacy will Run Forever. cheebadesign.com (Hip Hop Connection Magazine) (2002-07). Página visitada em 2006-10-17.
  2. Chin, Brian (1986). Mantronix Makes Inroads In British Pop - But Black Duo Still Waiting For A U.S. Hit. cheebadesign.com (Billboard Magazine). Página visitada em 2006-11-16.
  3. Henderson, Alex. Allmusic Music Madness Review. AllMusic.com. Página visitada em 2006-10-18.
  4. a b Jones, Phillip. Messin' With Mantronix. cheebadesign.com. Página visitada em March 30 de 2007.
  5. Wynn, Ron. Allmusic This Should Move Ya Review. AllMusic.com. Página visitada em 2006-10-18.
  6. a b Henderson, Alex. Allmusic The Incredible Sound Machine Review. AllMusic.com. Página visitada em 2006-10-18.